Coletânea Artigos Até Junho 2011

Amor demais estraga, bem como amor de menos estraga também ! Exceto quando é realmente algo incondicional, o que se torna mais difícil de alcançar.

Eu sei que pode soar assustadora essa afirmação, mas observando vários exemplos de comportamento em nossa sociedade, eu pude notar que tudo demais, demais, é demais.

Eu sei também que pode soar o contrário do que já escrevi dizendo para todos nós “..amarmos sem moderação”.

O que eu ressalto é que podemos sim continuar amando sem moderação, mas desde que esse amor produza um benefício real para o máximo número de pessoas, e não apenas para o ego de uma.

===================

Aqui você encontra alguns artigos escritos mensalmente pelo pesquisador e escritor Heverton Anunciação.
=========================================================================
Leia os Artigos do Heverton Anunciação quinzenalmente também nos sites e jornais:
<img src=”http://www.heverton.com.br/heverton/images/barra_blogs.jpg” alt=”Blogs e Jornais dos meus artigos” />
=========================================================================
O Mal do “Isso Não Vai Acontecer Comigo”
05/maio//2011
Após muitas entrevistas nos últimos sessenta dias em São Paulo e em Curitiba, eu apresento esta nova reflexão que quero
compartilhar com você e seus amigos. Porém, antes de iniciar, é importante que você leia este pequeno trecho do best-seller
“O Monge e o Executivo”, de James Hunter.
O trecho é o seguinte:
…”O pregador contou: – Uma vez ouvi uma fita gravada por Tony Campolo, um pastor
bastante famoso, conferencista e educador, em que ele fala de suas sessões de terapia para
noivos. Ele diz que, sempre que um casal jovem o procura, ele costuma perguntar: “Por que
vocês vão se casar?” A resposta costumeíra, claro, é: “Porque nos amamos de verdade.” A
segunda pergunta de Tony é: “Vocês têm uma razão melhor do que essa, não é?” O casal se
olha surpreso, sem compreender a pergunta. “Qual poderia ser uma razão melhor do que
essa? Nós de fato nos amamos!” Ele responde dizendo: “Sei que neste momento vocês trocam
palavras apaixonadas e que os hormônios estão a todo vapor. Ótimo, aproveitem. Mas o que
será do relacionamento de vocês quando esses sentimentos e sensações acabarem?” Como é
de esperar, o casal se olha antes de responder num tom desafiador: “Isso nunca acontecerá
conosco.”
A sala explodiu em risadas.
– Vejo que alguns de vocês estão casados há muito tempo – meu companheiro de quarto
continuou. – Todos nós sabemos que os sentimentos vêm e vão, e é o compromisso que nos
sustenta. Tony conclui a conversa com os noivos mostrando que cada casamento oferece uma
oportunidade para uma união real e profunda”…
Reflita um pouco sobre este trecho, e agora sim, eu posso começar o artigo.
Conversando com tanta gente ao redor do mundo, cada vez mais, eu concluo que a sociedade está falhando no ensino da
inteligência emocional aos jovens. Seja esse papel da Escolha ou da Família. E eu nem posso falar dos adultos atuais, pois os adultos atuais são apenas o reflexo de sua juventudade com ou sem educação emocional.
Em nenhum momento eu critico isso ou aquilo do casamento ou divórcio de alguém, o que eu questiono é do por que tanta gente
que se casou, depois que se separa, um não quer ver o outro nem pintado. Todos acabam dizendo da perda de tanto tempo com
alguém que não teve a empatia.
E nisso sim, entram homens que terminam suas relações já tendo amantes. E agora, num momento único da humanidade, um grupo de
mulheres está virando “o homem do tempo moderno”. O que isso significa ? Vamos fazer a eles, antes que eles façam conosco.
Leia agora mais esta história real de uma menina real da classe média-alta em são Paulo. Ela tem 18 anos e namora há 2 anos um rapaz de 20 anos. Ela simplesmente chegou até ele e disse: Não quero mais namorar com você, mas quero apenas ficar com você de vez em quando. Quero ter uma relação aberta para que eu ou você possamos ficar com outras pessoas.
Daí algumas pessoas irão pensar: Nossa.. Ela foi honesta para com ele !!!
Outras pessoas irão pensa: onde o mundo irá parar !!
E, talvez, um outro grupo de pessoas pense: O que será que o namorado vai decidir ?!?!
Onde eu quero chegar ? É que sempre há pelo menos um cúmplice para qualquer decisão a dois. Pode ser a proposta mais honrosa
ou mais ofensiva, mas num diálogo, alguem poderá aceitar ou rejeitar..
Uma vez aceitando, você se torna cúmplice. O problema na maioria das relações que terminam sem amizade é que um dos conjugês
está pensando primeiramente em si, e somente após, pensa no próximo. Um deles já foi preparando o término premeditadamente, ao invés de investir o mesmo tempo, esforço e tal “amor” em renovar o amor. É mais fácil fugir do que renovar.
E é exatamente por essa falta de inteligência emocional repassada pela família, ou que cada um busque sua evolução, que há
tantas separações, e um sempre culpando o outro. Esquecendo que na verdade é cada um que deveria primeiramente aprender a
nadar, pois somente assim, você poderia salvar ao próximo.
As mulheres que deveriam usar seu lado emocional que, a princípio, era considerado muito mais “afiado” do que o do homem,
está evitando ouvir suas intuições e inspirações do que é certo ou errado no curto ou longo prazo.
Veja uma outra história real de uma outra mulher real de São Paulo:
Essa mulher tinha a inspiração e intuição de não se casar com um cara. Mas por várias vezes ela preferiu não ouvir essa voz
interna, e acabou se casando com o cara. Um ano de casada, a voz interna perguntou a ela ainda: e agora, o que farás da sua
vida? Na convivência difícil, ela então decidiu se separar.
Daí eu pergunto: eu sei que o livre arbítrio sempre irá prevalecer é certo, mas pelo jeito, nós perdemos a capacidade de ver
as entrelinhas ou inspiração. Não foi ? ou é apenas o fato de queremos provar ao nosso orgulho que podemos tudo?
Conversando com outras gurias, após a experiência frustrada delas, eu captei e elas assumiram o seguinte: elas querem se enganar. Elas acabam pagando caro por não ver os sinais iniciais. Elas sempre acham que será diferente com elas.. Até ai, tudo bem, é legal ser otimista, mas voltam e comentem sempre o mesmo crime. E aceitam que o cara façam a mesma coisa. infinitamente. Algumas gurias admitiram que há ainda a curiosidade da experimentação por pensar que se fosse tão ruim tanta gente não faria, porém, SEMPRE é tudo ao contrário do que se pensa.
Para finalizar, segue um testemunho de uma das mulheres sobre o assunto
Acho que a gente passa a ignorar a intuição e dar outro nome a ela, tipo “medo”, “insegurança”, sei lá, mas a gente sabe, lá no fundo, que está certa. Aquela situação não vai dar em boa coisa, mas insiste dando à coitada da intuição outros nomes. Joga um monte de tralha em cima dela e vai seguindo a vida incomodada prá caramba pq intuição feminina é forte demais para ser ignorada.”
Portanto, eu termino artigo, deixando mais perguntas do que respostas: mulheres, nós somos queremos aprender a nova forma de amar, nos ensinem mães, namoradas, esposas, etc…. mas para isso, vocês não podem se perder.
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
===========================
Bela Adormecida dos Tempos Modernos
23/03/2011
Era uma vez uma batalhadora e linda menina que morava numa kitnet simples no centro da cidade.
Ela era considerada tão charmosa e bonita naturalmente, e ainda tentava, a todo custo, terminar seus estudos.
Todos a chamavam de Branca, pois tinha a pele branca como flocos de neve.
Ela era diarista ou babá durante o dia numa casa num bairro nobre da cidade, onde lá, ela não era tão bem tratada pelas chefes, que eram três meninas que faziam de tudo para que a Branca não se destacasse e nem chamasse a atenção.
Branca costumava sempre ficar em casa nos finais de semana, pois as chefes sempre faziam festas, e exigiam que ela trabalhasse até tarde ou virasse a noite. Intimamente, somente ela sabia que ela sonhava em um dia mudar de vida e encontrar um grande amor de sua vida.
Numa sexta-feira à noite, lá estava ela sozinha na casa das patroas que não tinham chegado ainda para mais uma noite de festa. Algo estranho para uma noite de sexta. De repente, para não dormir e ficar de plantão, ela resolve experimentar um tal de Red Bull que havia na geladeira, e falavam que fazia o sono passar.
Ao abrir a latinha metálica com uma expressão de total curiosidade para sentir o cheiro e depois provar, para o susto dela, sai de lá uma fumaça e que essa se transforma rapidamente numa fada ou gênio, só que versão feminina, — assim ela pensou –, e diz  que ela tem direito a três pedidos.
O primeiro pedido então foi que que ela tivesse a noite mais maravilhosa da vida dela, e seria hoje, nesta sexta-feira.
Sem demorar, a fada-madrinha que saira da latinha de RedBull simplesmente pisca os olhos e diz: assim será.
Em poucos segundos o interfone da casa toca, e ela observa pela camêra de segurança que se trata de um homem lindo e que se apresenta como sendo seu segurança e motorista para levá-la à festa.
Logicamente que Branca se assusta e nem acredita. E como toda mulher, ela já entra em pânico por causa de roupa e maquilagem. Porém, sem Branca notar, a Fada-madrinha do Redbull já havia feito aparecer um salão de beleza completo numa das salas da casa, e o vestido preto bem decotado estava aguardando-a.
Ao colocar o vestido ela sabia que era lindo e sex, porem, ela se achava uma “lisa” ou “tábua de passar” na parte de cima do seu tronco. Com  um olhar meigo para a Fada-Madrinha do Redbull, que logo entendeu a mensagem, a Fadinha fez como mágica surgir volume de 300ml em cada seio. Rapidamente Branca corre para o espelho para tirar uma foto no seu celular e congelar esse momento.
Quarenta minutos depois a limusine com bastante RedBull e chanpagne Moet Chandon circulava tranquilamente pela avenida 23 de maio no sentido da festa que aconteceria numa mansão num outro bairro nobre da cidade.
Chegando ao local da festa onde foi maravilhosamente recebida e conduzida pelo seu segurança-motorista e “deus grego” particular, ela se sentiu uma princesa pela primeira vez em sua vida. Ela até lembrou se o que estava acontecendo não poderia ser uma armação e estar fazendo parte daquele programa Dia de Princesa de um pagodeiro famoso.
Ela resolveu então que a timidez não teria vez e iria se divertir muito. Fez novas amizades, foi dançar muito no meio da pista de dança, e começou a ser galanteada e “chavecada”. Eram homens de todos os tipos e cores, porém, de todos, ela começou avaliar alguns pretendentes que ela gostara na festa.
Foram sete ao todo, cada um com uma qualidade e estilo diferentes. Chegou um momento na festa que as outras mulheres viram sete homens “babando”  e rodeando apenas uma mulher, e como Branca era uma menina muito alta, e bem mais alta que os pretendentes, chamaram essa rodinha de a Branca de Neve e os sete anões.
Na visão de Branca, o primeiro pretendente era ótimo dançarino e extrovertido, porém, não tinha um cheiro muito bom de macho.
O segundo pretendente já era muito cheiroso e um cheiro diferente, porém, ainda era novinho e estava no colegial.
O terceiro pretendente já era um profissional renomado, porém, na visão dela, era inseguro e ainda morava com os pais.
O quarto pretendente já morava sozinho, porém, não conversava direito e ainda falava “pobrema” e era muito baixo.
Já o quinto pretendente de Branca era um professor de português de uma renomada faculdade, inteligente e sábio, porém, não era tão bem humorado como os demais.
O sexto pretendente contava cada piada maravilhosa e era adorável, porém, não queria nada sério.
E, por último, o sétimo pretendente de Branca queria casar um dia e constituir família, porém, era bem tímido.
Diante desse conflito e impasse de qual anão, quer dizer, principe encantado escolher, Branca resolve pedir licença e ir ao  toilette. Lá, ela resolve abrir sua bolsinha e pegar a latinha encantada de RedBull e chamar sua fada madrinha para ajudá-la a decidir.
A fadinha, mesmo que sonolenta, aparece de camisola e roupão para atender ao segundo pedido de Branca, e diz a ela: querida Branca,  tente ouvir o seu coração e pense no que é melhor para você no médio e longo prazo. Não pense somente no curto prazo.
Após essa sentença, a Fada pergunta a Branca: Algo mais por agora ?
Branca faz a cara de desespero sem saber o que fazer, pois havia desperdiçado um segundo pedido sem conseguir nada, afinal, ela não conseguia decidir e ter foco.
Inicialmente então ela optaria pelo quinto anão da lista, pois sim ele tinha demonstrado algo singular também.
Ao sair do banheiro ainda sem uma decisão totalmente segura, ela resolve voltar para a roda dos seus sete anões. Entretanto, de repente, havia um rapaz esperando  por ela às escondidas proximo ao toilette. Ele tem a atitude de ficar na frente de Branca e diz a ela: é você, eu quero passar o resto da minha vida ao seu lado, você foi feita para mim como se fosse enviada pelos céus, e beija-lhe os lábios por quase um minuto, e depois desaparece da festa.
Ela fica lá em pé, congelada, e com aquela cara de “tonta” e sem saber o que fazer, até que um dos sete anões (o quinto por coincidência) a conduz para se sentar, notando que ela ficara muito mais branca do que já era.
Após alguns minutos, ainda perplexa e sem saber o que aconteceu e quem era aquele beijador misterioso, que ela nunca havia visto, e não estava mais na festa, ela resolve ir até a porta da frente correndo ao ver um semblante parecido com o beijador misterioso..
Porém, a fada madrinha RedBull havia informado que o primeiro desejo dela iria ser desfeito até as cinco horas da manhã, e já era 4:55h da madrugada. Por isso a pressa em esclarecer tudo.
Já na escadaria da porta principal da mansão, ela frustrada, confirma que não conseguira ver quem era o rapaz, porém, já é tarde, quer dizer, cedo, e ela volta a ser Branca real, uma simples diariasta, vestindo um short simples, chinelas, calcinha bege, e camisa um pouco rasgada de uma promoção de rádio FM que ela havia sido premiada. Exatamente como ela estava em casa quando começou acontecer tudo. Sem falar que ela voltara a ser apenas uma tábua e seus pseudo-silicones tenham desaparecido.
Para chegar em casa aquela madrugada, ela tivera que ainda pedir ajuda na estação do metrô e no ônibus, pois ela estava sem dinheiro, e onde ela estava era longe da casa das patroas. Chegando lá, além de prever que levaria várias broncas e ter que limpar a casa, ela só tinha energia para mais uma coisa.
Sorte dela que as patroas haviam decidido ir para a casa de praia em Maresias, e deixado-a sozinha em casa. Com isso, ela decidiu ir até a geladeira e no estoque, pegou todas as latinhas restantes de Redbull e procurar sua fada madrinha para seu último pedido. Ela queria descobrir quem era aquele beijador misterioso, e nem tocaria no assunto de descobrir quem era o quinto anão.
Como ela ainda não estava achando sua fada madrinha dentro de nenhuma outra latinha redbull, para não perder a viagem, ela bebia todos para reduzir sua angustia, ansiedade e expectativas. E de bela adormecida não havia mais nada, na verdade, ela agora ficaria acordada até segunda-feira angustiada e “Pilhada e energizada” graças aos redbulls.
Na segunda-feira e nada de encontrar sua fada madrinha, ela até que enfim conseguiu dormir. Duas horas após ela cair no sono e nem notar, ela já estava sonhando com o seu gatíssimo principe encantado, além de beijador. Contudo, ainda adormecida, ela começa a sentir uns toques carinhosos em seus lábios e já pressente que é o seu principe e gato beijando-a nos lábios para mostrar que tudo aquilo não fora um sonho, mas pura realidade.. Mas ao abrir os olhos, sim era um gato que estava lambendo seus lábios. Era o o gato das patroas que estava tentando acordá-la para receber sua ração.
Após um tempo, ela descobriu que o beijador misterioso era o Pinóquio que, além de sobrinho da fada madrinha, é o maior pegador nas baladas, porém, todos sabem que  ele só queria algo de momento e tudo no curto prazo.
A frustração e as expectativas não atendidas vivem ativas na imaginação de Branca até hoje. Ela ainda imagina que ela havia sido agarrada por um principe naquela porta de banheiro, e que um dia ele voltará atrás dela. O quinto anão que talvez tivesse uma chance com ela, ele chegou a querer descobrir quem era aquela menina, mas ela continuava focada no Pinóquio.
Ela sempre achava que para as conquistas materiais e profissionais bastava estudos e dedicação, porém, está aprendendo as dores da experiência que a inteligência e sabedoria emotiva também devem ser conquistas diárias.
Portanto, não queiram construir um conto de fadas com base em mentiras suas ou dos pinóquios espalhados por aí.
Moral da história: Red Bull deu asas para ela, mas ela continua perdida. Afinal, se não há foco ou poder de escolha, as cinderelas atuais, sejam belas ou não, elas passam a vida inteira procurando algo/alguém …que não sabem exatamente bem o que/quem procuram, então acham e não encontram, assim diria uma amiga.
obs: esse anuncio não teve o patrocínio da Redbull, é apenas uma ilustração da realidade.
Algumas pessoas tem desejos certos para fazer um pedido a uma estrela cadente, porem, a estrela não aparece..
Já outras conseguem ver estrelas cadentes para fazer seus pedidos, mas não sabem o que pedir ou desejar.
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
===========================
As Sete Maiores Mentiras da Humanidade na Atualidade
14-mar-2011
Ao escrever artigos mensalmente, eu sempre escrevi baseando-me exclusivamente em dados das minhas pesquisas feitas nos últimos dez anos, porém, excepcionalmente agora, eu humildemente gostaria de compartilhar no artigo desse mês a minha opinião sobre o que eu tenho observado e, direta ou indiretamente, tem formado minha opinião sobre algumas “grandes mentiras” que a
humanidade tem  mostrado, em algumas localidades em menor ou maior escala, mas predomina a maioria.
Eu humildemente compartilho essa minha opinião. Se eu estou errado ? mudem os dados e os fatos atuais da nossa humanidade,  e
eu mudarei minha opinião:
1a) A Demagogia da Produtividade: nós e nossas empresas estão produzindo tudo mais rapidamente, porém, o ser humano melhorou
na mesma proporção fora da camada material ? Logo, ele só está fazendo as coisas numa velocidade jamais feitas, mas sem rumo
no longo prazo ou para seus descendentes. E com tantos avanços tecnológicos, o tempo livre que surgiriria para o seu
bem-estar e lazer, esse mesmo ser humano nao o utiliza para si renovar, mas para produzir e trabalhar mais. Comprometendo sua
saúde, lazer e família.
2a) Consumo desenfreado: se cada pessoa olhar a lista enorme de “tranqueiras” que tem em casa sem uso (celular, micros,
IPads, cameras digitais, etc..) que compraram somente para estar na moda, mas nem pensam em doar para quem precisa. Logo, o
consumo desenfreado não uniu as pessoas, mas distanciou-as. O consumo deveria ser visto como uma oportunidade de inclusão,
mas as formas de consumos tem sido vistas como de quem pode ou não pode tão coisa.
3a) Destino previamente determinado: Eu sou leigo, mas a minha concepção de Deus e destino é a seguinte: Deus é como o juiz da partida de futebol da qual fazemos parte. Deus apenas criou algumas regras dizendo, isso vale e isso não vale (acertar na cabeça e na canela não por exemplo ahhaah), o resto, experimentem. Aprendam a jogar. Daí, Deus apitou o início da partida, torcendo para que o jogo seja maravilhoso, onde o foco não é so ganhar, mas mostrarmos o melhor de nós. Ele torce não para um time ganhar, mas para os dois. Lógico que talvez, tanto Deus quanto eu, queremos que o melhor time vença, mas quem disse que os dois times não são os melhores ? Um dia você está por baixo, outro por cima. Quem se prepara mais, vence !!! Preparação ?!?! Então esta é a chave para jogar ou vencer ?   Onde se aplica a tal “mentira” então ? eu acredito, mas ressalto que eu possa estar errado, é que há mais gente de braço cruzado esperando um milagre ou fim de mundo acontecer, do que realmente subir as mangas da camisa e ajudar na resolução de problemas, seja da comunidade ou seu próprio. Logo, o destino é e será o que quisermos fazer dele,
porém, lembre-se que há um juiz principal chamado Deus que assistindo alguns que não resolvem “jogar” ou “participar da partida”, logo, a substituição é a melhor saída para o progresso comum da humanidade.
4a) Vida após a morte: Há alguma mudança invisível acontecendo na humanidade, e eu acho, que somente a reencarnação
explicaria como nações pobres estão ficando ricas,  e vice-versa. Sem falar de como grupos sociais e famílias se misturam.
Logo, eu acredito que se não houver vida após a morte, e nós agirmos de forma correta para conosco e para com a sociedade, a
sociedade e a própria consciência ganhará. Agora, se houver vida após a morte, é uma pena chegar lá do outro lado com as mãos
vazias. Logo, somos o bem que praticamos, e como nossos pais dizem: caixão não tem gavetas !!
5a) Amor à Primeira vista ou existência de alma gêmeas: eu acredito que as mulheres foram criadas por Deus para ajudar aos
homens a aprenderem a amar e crescer emocional e espiritualmente. Contudo, as mulheres (esposas, filhas ou mães) estão
“perdendo” o foco. Elas estão crescendo materialmente, mas perdendo o maior patrimônio da intuição e da capacidade de se
impor junto a um homem. As mulheres esqueceram de estudar o seu lado emocional e mostrar para um homem como ele realmente
deve ser e agir, seja como adolescente, adulto, pai ou homem literalmente. Algumas mulheres estão até agindo como “os homens
dos tempos modernos”, porém, continuam achando que haverá para elas um amor à primeira vista ou achando que Deus mandará uma
alma gêmeas para elas. Esquecendo que na natureza, para termos direito a algo, temos que nos doar ou evoluir.  Surge então a pergunta de qual evolução emocional o amor está tendo ?
Muitas mulheres ainda continuam preferindo acreditar nas palavras dos homens do que em suas atitudes, o que faz lembrar um
trecho do filme “Closer (Perto demais)”. Há uma parte que o Jude Law diz para sua amada: Mas eu te amo (isso para tentar
evitar que ela parta). Daí, a mulher já na experiência e maturidade diz para ele: …mas eu nao consigo ver, sentir ou tocar
nesse seu amor, eu só tenho essas suas palavras….
E essa imaturidade emocional é possivel encontra-la com pessoas de 15 a 50 anos de idade, seja homens, mulheres, pobres ou ricos.
6a) Sexo: antigamente entre os casais sobravam cartas e declarações de amor, e faltava sexo, agora, está totalmente o contrário. Há homens quase que saindo de casa já com camisinhas vestidas, pois a preocupação deles é a de gozar a todo custo, mas não se entregar. Eles nem sabem como “cantar” ou conversar com uma mulher, e como as mulheres aceitam, eles não evoluem. O sexo sim é maravilhoso, mas tem trazido mais angustia para os mesmos casais que ainda nao aprenderam como faze-lo, do que para aqueles que trocam de parceiros ou parcerias diariamente. E alguns novos cenários estão ocorrendo, tipo menage a trois, casas de swing, etc… porem, nas entrevistas que fiz, isso gerou mais separação do que união. E o que o Viagra ou Cialis tem a ver com tudo isso ? Logico que tem o lado bom, porém, esses remédios podem ter apenas potencializado algo que já era ruim.
7a) Capitalismo: As empresas pregam que cuidam dos seus clientes e funcionários, porém, na maioria das vezes, somente se preocupam com os seus acionistas. Porém, na última década podemos ver casos claros de falências e corrupção onde dar vantagem somente aos acionistas que só pensa no curto prazo pode comprometer a performance no longo prazo. Um novo capitalismo do cliente é necessário, como bem escreveu Roger Martin, na edição da revista Harvard Business Review. Nas últimas décadas, ao avaliar, só estão sobrevivendo mesmo as empresas voltadas para o cliente, as que não forem assim, a falência chegará em breve. Daí, os acionistas que nesse momento não tem pátria ou paixão, desaparecem sem deixar vestígios.
Na questão religiosa e espiritual, se você quiser ler mais das pesquisas que fiz, veja o site que montei www.edeus.org
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
==========================================
A Seleção Natural de Darwin aplicada aos Relacionamentos Amorosos
21/jan/2011
Os Relacionamentos Amorosos durante a vida de uma pessoa podem enriquecer a sua vivência,
ou o contrário, muitos amores se acabarem sem uma explicação humana, espiritual ou exata.
Neste artigo deste mês, eu gostaria de abordar três visôes para esse assunto:
A primeira visão é a científica: Charles Darwin (1809-1882) foi um naturalista britânico
que alcançou fama ao convencer a comunidade científica da ocorrência  da evolução e
propor uma teoria para explicar como ela se dá por meio da seleção natural e sexual.
Em seu livro de 1859, “A Origem das Espécies”, ele introduziu a ideia de evolução a
partir de um ancestral comum, por meio de seleção natural. O conceito básico de seleção
natural é que características favoráveis que são hereditárias tornam-se mais comuns em
gerações sucessivas de uma população de organismos que se reproduzem, e que
características desfavoráveis que são hereditárias tornam-se menos comuns.
A segunda visão  é a religiosa ou espiritual: tentando resumir ou concentrar a visão de
várias religiões, de forma humilde, eu consegui identificar que algumas doutrinas falam
do não cometer adultérios, não cobiçar a mulher do próximo, ou outras que citam que possa
não existir almas gêmeas, mas evoluções através de reencarnação da alma/espírito. Nesse
ponto, as relações boas e reais que surgem pela sintonia de almas e pelas boas atitudes
de pessoas boas, ou ainda, relações compensatórias numa nova vida, onde uma pessoa deve
conviver com a outra para compensar algum dano feito a outra conjuge em outra vida.
A terceira e ultima visão é a exata: Exata por que surge e se confunde com a visão
científica, pois é a partir da observação do que realmente acontece na “rua” e no
dia-a-dia de nossas cidades que mostra como um padrão ou “seleção natural” para as
relações  possa estar se formando.
Depois de apresentar um resumo dessas 3 complexas visões, eu questiono: em qual você
acredita ?
Você acredita que na verdade nossos gênes ou DNA dirão ou dizem como será o nosso
namorado ou namorada ? seja através de uma seleção daquele ou daquela que traga maior
“benefícios” para nós ou para nossa longevidade ?
ou, você acredita na existência de um Ser superior, o qual você pode chamá-Lo conforme
sua linha religiosa, fez previamente um plano para sua vida, inclusive emocional ? seja
por um destino ou por chances que Esse mesmo Ser superior permite-lhe retornar para ir
reencarnando e aprendendo até uma evolução material, espiritual e emocional perfeita ?
ou, por último, você acredita somente no que realmente está acontecendo e presenciando ao
seu redor, e partir daí, você se adapta ?
Como sempre, eu não irei questionar, “culpar” ou indicar a melhor opção. Porém, enquanto
pesquisador, eu questiono: você está feliz e em paz com o que está vivendo hoje? e ainda,
você está “evoluindo” ou apenas repetindo situações constantemente ? seja nesta vida ou
nas outras, caso você acredite ?
Independentemente de sua decisão ou modo de viver, uma coisa que eu acredito é que a
inteligência formal está nos fazendo pensar mais. Porém, eu ressalto que Reflexão é uma
coisa, pensar é outra.
A educação formal tem basicamente 4 princípios:
– o primeiro é a abstração, a qual faz com que classifiquemos e identifiquemos melhor o
mundo ao nosso redor;
– o segundo é a forma de pensar sistematicamente, onde através do raciocínio lógico, nós
possamos nos preparar para decisões gerais ou simples;
– o terceiro é a experimentação, a qual permite que a partir da vivência real de
situações, nós possamos aprender na prática e obter resultados bons ou ruins de nossas
ações, atitudes ou tentativas;
– e por último, o quarto é a colaboração, a qual permite que obtenhamos a conclusão de
que somente colaborando e convivendo com um grupo social, é que iremos crescer em boa
convivência ou aprendizado para nós mesmos bem como o próprio grupo social.
Onde eu quero chegar ? É que independentemente da visão para os relacionamentos que você
prefira: científica, religiosa/espiritual, ou exata, em qualquer uma delas, a natureza ou
o meio ambiente não permite “preguiça emocional”. Não podemos parar e nem atrasar a nossa
evolução ou de alguém que esteja ao nosso lado.
Como assim ? Talvez você possa estar se questionando. Eu exemplifico:
Na visão científica, se você procura alguém que seja somente “favorável” e te traga
benefícios (material, físico, etc…), caberá a você e ao seu par também, após uma união,
continuarem evoluindo e compartilhando e amando de verdade, caso contrário, cada um após
um tempo e terem se “saciado”, poderá partir e terminar a relação em busca de novos pares
que tragam melhores benefícios que o ou a anterior.
Já na visão religiosa/espiritual, se você acredita que aquela pessoa que está ao seu lado
foi enviada por um deus,ou que não, que você mesmo ou mesma fez por merecer, acredite que
suas atitudes dirão no presente e no futuro, nessa ou na próxima vida, se realmente você
amou de verdade, ou apenas “achou” ou “fingiu” que amou… Afinal de contas, no final das
contas, a prestação de contas será entre você e o seu deus.
E, por último, na visão Exata, se você acredita mesmo é que o melhor é sair e ficar com
quantos ou quantas quiserem no modelo “cala boca e beija logo”, ou se casou e deu errado,
e basta separar e casar de novo, quantas vezes quiser, da mesma forma, cabe a evolução
aqui. É que se cada uma de suas relações tenha sido proveitosa e amável para ambos, e a
pessoa de quem você se separou se torne sua uma amiga ou amigo, aí sim você evoluiu,
agora, se ambos sairam se odiando ou sem amizades, logo, a evolução se faz necessária
também. E lembre-se, a natureza, cedo ou tarde, manda a conta.
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
=======================================
Artigo: Amor Demais Estraga
15/dez/2010Amor demais estraga, bem como amor de menos estraga também ! Exceto quando é realmente algo incondicional, o que se torna mais difícil de alcançar.
Eu sei que pode soar assustadora essa afirmação, mas observando vários exemplos de comportamento em nossa
sociedade, eu pude notar que tudo demais, demais, é demais.
Eu sei também que pode soar o contrário do que já escrevi dizendo para todos nós “..amarmos sem
moderação”.
O que eu ressalto é que podemos sim continuar amando sem moderação, mas desde que esse amor produza um
benefício real para o máximo número de pessoas, e não apenas para o ego de uma. Logo, um amor que não está
beneficiando muito mais do que uma pessoa, esse sim deveria ser um amor com data de validade curta.
O amor demais estraga quando esse não tem limites e inibe o desenvolvimento do lado animal e institivo de
um jovem ou criança, pois os seus pais não começam a mostrar aos seus filhos que algumas descobertas e
conclusões deverão ser vividas pelos próprios, e não pelos pais. Muitos pais evitam “magoas” ou
“experiências” dos filhos, e esses quando chegam em momentos de vida e decisão, não sabem decidir, pois
seus pais não os prepararam. Pensamento esse que eu tenho e vai de encontro com o do renomado psiquiatra
brasileiro Içami Tiba.
O amor demais estraga quando num casal apenas um investe no outro, ou seja, um é o ativo (ama demais) e o
outro passivo (só recebe, e nada dá). E ainda, a pessoa que ama demais fica cobrando o mesmo amor e perde
a sensibilidade e a capacidade de visão de decidir que é hora ou não de renovar o amor ou até da pessoa supostamente amada.
Eu sei que pode soar um “amor egoista” onde se ama somente quando se recebe algo em troca, mas não
é isso que eu estou refletindo. É que se a pessoa que tem um papel passivo na relação é “preguiçosa em
amar” e ainda “apronta”, não há porque continuar investindo amor a fundo perdido. Invista amor onde se
possa colher amor.
Sabemos que as afeições existem, sendo uma do nosso corpo e outra da nossa alma. A afeição do corpo, a
passageira e que quando acaba, pode facilmente transformar esse amor em ódio. Em contra-partida, quando há
uma afeição da alma, que é durável, faz com que esse amor se transforme em algo puro e simpático.
Somente a maturidade e experiências boas ou ruins tem nos ensinado a viver. Nós teimamos em não aprender
com as experiências e erros que acontecem com os outros, ou seja, ver as lições aprendidas do próximo. A
sabedoria e a empatia são patrimônios valorosos para uma vida, mas junto vem a responsabilidade. Em
seguida vem o discernimento que é a ferramenta que nos faz decidir, e como disse muito tempo atras o
apóstolo Paulo: “… posso tudo, mas nem tudo me convém..”
A base da revolução francesa há muitos anos foi o conceito Liberdade mais igualdade mas com fraternidade.
É maravilhoso isso, mas é difissílimo gerenciar e conviver com a responsabilidade em cada um de nós em
aplicar esse conceito. Para termos amor e darmos amor, precisamos ter responsabilidade pelos nossos atos.
Não podemos também esquecer do conceito básico do termo livre arbítrio. É que o direito do livre arbítrio
é antes de agir ou decidir, é o antes, entretanto, após a decisão, ação ou escolha, vem o resultados bons ou
ruins/fatalidades oriundos de nossa escolha.
Cada um de nós é como se fosse um armário cheio de gavetas. Sempre que possível temos que ir lá e arrumar
nossas gavetas. Cada um arrumando as suas próprias, e não esperando que alguém venha para fazer isso para
nós. Temos que limitar nossos desejos, contentar-se com o necessário, e não inventando mais e mais desejos
só para agradar um meio externo. Temos que limpar nossa gaveta de falsas ou expectativas desleais. Tirar a
poeira da gaveta que possa conter agonias ou angústias, que é o resultado de não viver no presente, mas
apenas no passado ou no futuro.
Não adianta também querer “fugir” da vida e não querer jogar esse jogo maravilhoso. Achando que todos os
demais estariam contra nós. No Brasil, 25 pessoas se matam por dia, fazendo do país o 11º colocado no
ranking mundial de suicídios, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. A vida é um presente que
temos para acertar ou errar, mas nunca abandoná-la.. Faça como naqueles jogos de criança. Volte dez casas,
comece de novo se for preciso. Mas nunca podemos desistir de continuar aprendendo, só teriamos que cometer
sempre novos erros, nunca os mesmos indefinidamente.
Cada um deve buscar o seu próprio sentido de vida. Algo que não esteja de fora para dentro, mas de dentro
para fora. A estatística mostra que os velhos se suicidam porque a vida não faz sentido, enquanto os
jovens que cometem suicidio se matam porque a vida ainda não faz sentido, diria o psicólogo francês Yves
de La Taille.
Temos ainda uma situação piorada pois muitas escolas e famílias estão apenas dando o conhecimento, mas não
estão nos ensinando a fazermos as perguntas certas.
Portanto, a vida é um imenso video-game tipo Wii, Ipad ou PS3 onde nós mesmos estamos inseridos. Algumas
armas já foram dadas para nós no início, outras iremos conquistando aos poucos. Nesse jogo da vida, iremos
atirar em alvos e desperdiçaremos algumas “munições”, porém se você nunca desistir, com o tempo e a
sabedoria conquistada, cada vez mais sua pontaria se torna o seu maior dom.
No amor vale a mesma coisa. Amar demais ou de menos estraga. O equilíbrio do amor deve ser uma das nossas
“armas” a conquistar. Se entregar e não se entregar numa relação pode ser perigoso, já disse a psicanalisa
Regina Herzog.
Por outro lado, ficar por aí procurando uma “cara-metade” pode ser perigoso, pois talvez você esteja
procurando a si mesmo ou si mesma. Isso não seria um pouco narcisismo ?
Eu sou a favor de procurarmos um par que esteja na “fase gêmea” que olhe e esteja indo para a mesma
direção.
Nas últimas décadas conquistamos o que mais queríamos na história da humanidade: nossa liberdade.
Liberdade para escolher também, inclusive no amor. Logicamente que por questões culturais ou até por
falsas expectativas nos vemos perdidos às vezes. Muitos reclamam das diferenças encontradas durante a
convivência com a pessoa amada. E, como exemplo, em alguns países do Oriente Médio, há uniões onde o
noivo e a noiva somente se conhecem no dia do casamento, já no Brasil, há uniões onde os dois somente irão
se conhecer no dia da separação, na maioria das vezes, não amigável.
Portanto, que nos próximos 365 dias, você tenha e continue buscando suas melhores munições para
compartilhar o amor, não destruindo e nem se entregando demais onde não tenha ótimas pessoas como você, na
mesma fase, sintonia e energia. Busque sempre saber quem são, e sempre busque andar com os melhores, não
em inteligência, mas na sabedoria de amar com equilíbrio e imparcialidade todos ao redor.
Feliz Natal de 2010
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
==========================================
Artigo: Não Resolva “bucha” de clientes !!
14-nov-2010
Foi com essa frase que um “conceituado” gerente de agência bancária, de um “conceituado” banco europeu ordena que seus
sub-gerentes não liguem para problemas de seus clientes, mas que saiam para rua para vender e trazer novos lucros para o
banco. Sem falar do assédio moral existente pela pressão de vendas. Afinal, no Brasil, na linguagem informal, bucha significa
uma tarefa difícil, complicada, cansativa ou desagradável, que alguém preferiria não fazer.
O interessante é que esse mesmo banco contrata e apresenta comerciais milionários na televisão, jornais e revistas, no qual
mostra seu trabalho social, se vangloria no cuidado com o meio ambiente, etc.. etc.. mas como diria meu pai, o que vale na
prática mesmo é o velho ditado: “em casa de ferreiro, o espeto é de pau”.
É aquela realidade de que existe um “amor teórico” e o “amor prático”. Muitos dizem eu te amo, mas não agem como tal.. Por
isso existe tantos divórcios ao nosso redor, seja de casais ou de relações comerciais entre empresas e clientes.
As empresas e muitos profissionais das antigas gerações que insistem ou até dominam os corredores corporativos não entederam
ainda que um novo capitalismo se faz necessário para sua longevidade.
As grandes empresas do tipo sociedade anônima da atualidade, na maioria dos casos, perderam logicamente seu lado de pensar no
longo prazo e a gentileza dos primórdios da sua criação. Elas estão focadas apenas em agradar ao acionista, que na maioria
das vezes, nem conhece e nem quer conhecer quem é o cliente final da empresa que estão investindo. Quando ainda esse mesmo
acionista não passa de grupos de investidores ou fundos de pensão espalhados pelo mundo que buscam apenas rentabilidade alta
para garantir a aposentadoria de seus funcionários, investindo assim em outras empresas e segmentos, com envolvimento apenas
financeiro e sem busca de bens intangíveis para o longo prazo.
É com essa mentalidade que estamos lidando em muitas empresas como o banco acima citado. Um lado fraco da empresa querendo
pensar no cliente no longo prazo, enquanto há um outro lado predominante  dentro da mesma empresa que pensa só no “gozo”
precoce dos acionistas sempre no final do ano, e o bonus dos executivos.
Esses executivos não entenderam ainda na necessidade de um novo capitalismo, não voltado exclusivamente para o acionista como
temos visto, porém, um capitalismo do cliente, como definiu recentemente Roger Martin, reitor na Universidade de Toronto.
Ainda nessa visão, muitas empresas, e não exclusivamente bancos, acabam forçando seus “vendedores” a venderem produtos para
clientes em potencial, e muitas vezes, não querem resolver o problema do cliente, só querem mesmo é atingir metas de vendas e
produtos que maximizem o lucro da empresa.
Quantas vezes aquele gerente ou vendedor te ligou para dar parabéns pelo seu aniversário ? talvez nunca, porém, quantas vezes
esse mesmo gerente te ligou apelando para você comprar algo ? Ele ou ela até apelaram para o seu emocional, citando que seria
demitido ou ainda, esse mesmo vendedor ou vendedora indica que voce já cancele o produto no próximo mês, mas pelo menos, ele
ou ela atingiria a meta no mês.
Que capitalismo baseado em mentiras é esse ? Até quando viveremos numa farsa de curto prazo dessa ?
Eu não estou dizendo que a empresa deve atender ao máximo todo os clientes, mas também não é correto pensar somente nos
acionistas e investidores. Trate bem os clientes com ótimo pós-venda, e eles virão aos milhares. Consequentemente, os
acionistas irão gostar e lucrar.
Lógico para que haja uma mudança desse tipo, tanto presidentes de empresas como as áreas de Marketing e Vendas deveriam ter
“coragem” para enfrentar ou até recusar certas estratégias ou até acionistas agressivos. Acionistas essas que não se
identificam com a filosofia da empresa.
As pesquisas tem mostrado que as empresas que focaram nos clientes nos últimos 50 anos tiveram melhores resultados do que
aquelas que pensaram somente nos acionistas.
Caso as empresas, seus presidentes, acionistas, profissionais de venda e de marketing não mudem esse comportamento, há uma
alternativa que começa com cada um de nós enquanto consumidores. Ouvimos muito as campanhas que nos incentivar a comprar
produtos e serviços de empresas socialmente responsáveis, porém, cabe a cada um de nós melhorarmos nosso processo e
comportamento de consumo. Não acreditar em comerciais ou campanhas, mas avaliar a real reputação e pós venda das empresas,
pois somente assim essas empresas forçarão suas mudanças internas nos seus “egos” corporativos. Cada um de nós é cúmplice e
incentivamos ou não, direta ou indiretamente, as empresas e organizações ao nosso redor serem como são. Reflita nisso.
Heverton Anunciação
Palestrante, Escritor e Especialista em Marketing de Relacionamento entre empresas e clientes
www.heverton.com.br
blog.edeus.org
===================================================
O quê fazer no primeiro Dia útil após a Lua de Mel ?
24/out/2010
Normalmente nós recebemos dos amigos e familiares dezenas de conselhos, dicas, recomendações, etc.. etc. de tudo o quê fazer para organizar a festa do noivado e casamento, lista de convidados, como comprar os trajes e roupas, bem como da decoração, e da viagem, etc… porém, é muito difícil vermos na realidade ou na ficção, como é a continuação depois que aparece na tela do cinema ou da novela os dizeres “… e viveram felizes para todo o sempre”, ou “The End”, ou literalmente, o que foi que fizeram para manter ou se conseguiram manter o felizes para todo o sempre.
É isso que eu chamo de “o que foi feito ou o que um casal faz ou deveria fazer no primeiro dia útil logo após a lua de mel ?”. Isso mesmo, pois é a partir daí que o amor ganhará vida real saindo da fantasia e festas para a luta do dia a dia.
Independentemente do credo religioso, eu acredito que todos nós, se um dia casados, gostaria que fosse “até que a morte nos separem”. Porém, cada vez mais, eu sinto a falta de ver casais velhinhos andando de mãos dadas em nossas cidades e praças. Está mais fácil ver “mico leão dourado” que já está em extinção.
E, pelo que eu tenho encontrado, o único ser vivo que tem sido companheiro e fiel até que a “morte os separem” é a já em extinção as Araras Azuis. O casal de  araras azuis é fiel e companheiro, divide todas as tarefas de cuidar dos filhotes, e na  perda do macho ou da fêmea, eles  não se compõem com outro indivíduo.
Nas minhas pesquisas eu pude constatar que há sim algumas alternativas e comportamentos que podem prolongar a duração de uma relação amorosa.. Eu destaco algumas abaixo, porém, o que falarei na maioria das vezes já é óbvio e você já sabe, o problema é que esquecemos de praticar..
1a) Mesmo após o dia do casamento até os próximos anos, dia após dia, continue sempre namorando.. Não deixe a chama do namoro se apagar. Continue deixando e escrevendo bilhetinhos, enamorando, encantando um ao outro. Mesmo com coisas simples, isso fará diferença. Está sem dinheiro ? vá caminhar na praça com o seu amor, converse da vida desde coisas fáceis ate as dificeis, façam sua parte, e os anjos ao redor de vocês farão a parte deles. Nem sempre a felicidade se compra com dinheiro, mas com atitudes.
2a) Não deixe o seu charme acabar com o tempo. Uma dica: mulheres, acabem com todas as calcinhas beges (só use em situação extrema), e homens, nunca use uma cueca rasgada.. jogue-as fora ou costure-as. Temos hoje todos os tipos de complementos e acessórios baratos ou caros para manter e atrair aromas diferente para ambos, bem como cores diferentes para os olhos de vocês dois. Cada um deve se cuidar, e não esperando exclusivamente que um seja o pai ou mãe do outro.
3a) Tenha uma certeza que a sua relação passará da evolução de Paixão para Amor, e de Amor para a Amizade. Caberá a cada um de vocês renovar sempre esse ciclo, para assim, o tédio não entrar numa das fases e destruir o fogo e a intensidade que há em cada uma dessas fases. Cabe ao casal redescobrir a sexualidade junto com a amizade, ou senão, toda vez que cair na amizade o casal vai se separar e sair à caça novamente.
4a) Tenham uma agenda exclusivamente para o casal. Isso mesmo, deixe as crianças um dia com as sogras, tios ou amigos. Isso mesmo, pois um dia, se vocês forem pais ideais, vocês ensinarão seus filhos a voarem e governarem a si mesmos. Conciliem a agenda de vocês para assim, voltarem sempre com paixão e carinho, para juntos, terem a capacidade de compartilharem a educação dos filhos.
5a) Criem uma identidade e unicidade do casal para que nada de fora os contamine. Afinal de contas, chega uma hora que é vocês que terão que resolver qualquer situação, não importando opinião de amigos ou familiares.
6a) Ao conversarem nunca entendam como sendo uma crítica ou não mais existência de amor. Mas é algo para que ambos evoluam, o  início do fim é quando começa haver a apatia..ocupando o lugar da empatia.
7a) Planejem juntos. As três coisas que mais provocam divórcios ao redor do mundo são: educação dos filhos; questão financeira; e falta de companherismo/temperamento. Portanto, planejem e revejam sempre juntos os planos e objetivos de vocês para curto, médio e longo prazo. Façam isso sempre a cada 2 anos.. vocês verão que a paixão de pensarem e planejarem juntos fará diferença. Vocês são sócios na construção de sua própria felicidade. Não terceirize isso.
8a) Aprenda a confiar e se entregar ao outro. Não somos uma ilha e sempre precisaremos de amar e que nos amem ao nosso redor. Não entender esse essência e ficar buscando sempre em outros lares não terá uma solução.
9a) Meditem juntos. Isso mesmo. O casal deveria buscar trazer sempre paz e reflexão para o lar, seja através de uma doutrina religiosa ou espiritual, para assim, terem forças para achar que talvez, caso eles acreditem, que um deus possa ajudá-los a resolver qualquer coisa. Uma vez por semana, pelo menos uma hora ou meia-hora, façam orações juntos. Tenha certeza que os anjos ouvirão.
A vantagem do amor e do casamento é que se você realmente investir neles, você terá felicidade sempre em fazer hora extra exclusivamente com quem está ao seu lado.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
blog.edeus.org
===================
Voce Namoraria ou se Casaria com um Amigo ou Amiga ?
20/set/2010
Você teria a coragem e o amor suficiente para namorar ou se casar com um amigo ou amiga ?
Quando eu morei fora do Brasil já havia pensado sobre isso, e agora, aqui diretamente de Nova York, eu resolvi trazer essa questão para nossa reflexão.
Sem falar que nos últimos meses eu tenho lido alguns famosos psicoterapeutas, como Flavio Gikovate e Contardo Calligaris, também trazendo essa questão para nossos dias… como por exemplo, eles citam que há mais chance de uma relação dar certo entre pessoas conhecidas do que desconhecidas.
Sem falar do próprio filósofo Friedrich Nietzsche que escreveu no final do século XIX “…ao pensar sobre a possibilidade do casamento, cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até a velhice ? tudo o mais no casamento é transitório…”
Só que trazer essa questão para a cultura latino-americana é como perguntar se existe vida em marte. A maioria vai dizer que não existe, não acredita e é totalmente impossível.
É notório ao andar pelas ruas de Londres, Paris, Nova York ou San Francisco não encontrar aquela “agarração” e “pegação” (ahahah) entre os casais de cultura não sulamericanas. Eles não ficam se beijando em público ou se “amassando” como nós brasileiros, por exemplo.
Às vezes, eles andam até sem mãos dadas, e sem a gentileza do homem para com gestos simples de cortesia na frente de estranhos. Eles parecem mais dois amigos do que propriamente um casal.. E logicamente que essa minha pesquisa empírica sempre pode ter casos excepcionais que saem da regra.
Eu não estou dizendo com isso que esse modelo seja o pior ou melhor, mas eu acredito que seja possível buscar um ponto de equilibrio em cada um dos tipos.
É que eu tenho algumas perguntas: do que adianta os casais sulamericanos terem tanta “pegação” no começo da relação, mas se eles não tem sido capazes de manter isso logo após os dois primeiros anos de relação e/ou casamento ? e também nesse mesmo período acabarem descobrindo que também não eram nem amigos de verdade, mas talvez, apenas o “tesão” guiou-lhes a decisão ?
Talvez você pense: mas a cultura norte-americana ou européia é mais “fria” do que a nossa — Dai eu questiono: não será que eles pensam mais no longo prazo do que no curto prazo ? E não é disso que se trata um relacionamento sério ? Um longo prazo ?
Eu questiono isso porque eu entrevistei casais que “aparentemente” eram maravilhosos perante a sociedade sulamericana, eram ótimos na cama, nas baladas, etc.. porém, a relação não durou apenas um ano. Isso porque nunca haviam nem conversado direito sobre coisas simples no dia-a-dia de um casal, como por exemplo, “rachar” a simples conta do aluguel, ou como seria a educação do filho que nasceu.
O que eu notei nas minhas entrevistas com casados ou solteiros, é que a maioria não namoraria com amigos ou amigas é porque eles ou elas admitem que se algo der errado, eles perderiam tanto o parceiro/a conjugal quanto a amizade. Ao tentar com um estranho ou estranha, eles não teriam “vinculos” de amizades a serem colocados em risco.
Tudo bem, isso “aparenta” ser honesto. O problema é que eles ou elas estão colocando a perder o bem mais preciso de suas próprias vidas: o seu tempo.
Eu notei que a maioria da América Latina escolhe alguém pelo tesão, e com o tempo rezam ou torcem para que aquela conquista se torne um amigo ou amiga. A estatistica mostra que isso não acontece na maioria dos casos. E somente após muita “frustração”  emocional de quem passou por isso é que começa a dar valor a importância da amizade e da ética emocional entre um casal. Àsvezes, após os trinta anos de idade, dando mais valor a isso do que propriamente ao tesão.
Algumas pesquisas que eu estou desenvolvendo e avaliando é que é mais fácil desenvolver “tesão” ou “química conjugal” onde não existe, do que desenvolver ética, respeito e empatia onde não há espaço ou nunca foi praticado por alguém.
Resumindo: há uma tendência de estudo de que é mais fácil ensinar uma pessoa a ter “pegada”, gerar “tesão”, a dar um ótimo beijo, se transformar em uma pessoa sensual, do que fazer uma pessoa ser ética, ter empatia e ser honesta para com seus próprios sentimentos ou dos outros.
O escritor e jornalista Xico Sá bem escreveu “…existem mulheres que a gente canta no jardim da infância para dar o primeiro beijo lá pelos treze, quartoze anos de idade..”  Há homens e mulheres que não têm mais a paciência ou “o tal amor” para aguardar tanto tempo por um retorno, daí uma possivel linha de construir relacionamento saudáveis com amigos ou amigas. A confiança e o tempo que já passaram juntos já está construído.
Enquanto pesquisador, eu não estou aqui para criticar nenhum comportamento, eu só trago questões para nossa avaliação. E uma delas que fica aqui é: eu tenho notado que tem homens trocando mulheres maravilhosas apenas por uma outra que tem uma “bela bunda”, bem como mulheres não dando chances para homens admiráveis e inteligentes apenas por preferirem homens com musculos..
Eu não questiono se eles ou elas fizeram isso ou aquilo, a questão que surge é que a maioria dos casos, depois de um ou dois anos, a relação não era aquilo que eles ou elas imaginaram, e acabaram sozinhas ou sozinhos. Afinal, nem só de bunda e musculo vive uma relação.
Eu também não estou afirmando que todos os amigos ou amigas são passíveis de dar certo num relacionamento. Um relacionamento com um amigo ou amiga daria certo somente se realmente soubermos o que esperamos que nos faça bem no longo prazo. Algumas variáveis que poderiam ajudar na decisão são: Amizade com ótimo senso de humor, conversas leves, interesses comuns, empatia, sinceridade, reciprocidade, capacidade de dizer sim e não nos momentos corretos, parceria nas horas fáceis e difíceis, etc.. etc..
A natureza não permite “preguiça”. Todos devemos evoluir. Os que possuem belas “bundas” ou belos musculos devem evoluir para terem sabedoria intelectual tambem, bem como os “apenas amigos” podem desenvolver suas habilidades sociais para serem desejados fisicamente.
Contudo, além de seres humanos, nós somos mamíferos e a biologia/zoologia diz que há um “lado caçador” dentro de cada um de nós. O nosso orgulho e amor próprio talvez estejam em jogo. Talvez seja isso que explique que preferimos ir a “caça” em busca também de nosso parceiro ou parceira conjugal, do que simplesmente investir em alguém que já esteja “ali” logo ao lado, e o esforço não seja o mesmo despendido numa “caçada” desconhecida.
Até ai, tudo bem talvez a biologia/zoologia explique um pouco disso, só que na prática e na caça do “amor”, no final das contas, o que está prevalecendo nas nossas cidades é que é a caça quem está escolhendo o caçador, e não o contrário.
Logo, para reflexão, é impossível termos sucesso nessa “caçada” se não sabemos onde ir, que armas utilizar, e nem o que queremos no curto, médio e no longo prazo.  Daí isso me faz lembrar dois ditados populares: Não é que “estamos num mato sem cachorro”, o problema é que a maioria está “correndo atrás do próprio rabo” e sem respeitar as lições aprendidas no passado.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
blog.edeus.org
=============================
As Fantasias são como Fantasmas na vida da Mulher
(Quanto maior a festa de casamento, menor o tempo de sua duração ?!?!)
27/agosto/2010
As Fantasias são como Fantasmas na vida de uma Mulher, e essas são curadas somente com uma dose do remédio amargo chamado realidade.
É assim que eu começo o artigo deste mês, porém, a observação sobre esse tema se deu nos últimos dois anos.
Conclusão essa obtida a partir de entrevistas e observações feitas com mulheres de todos os níveis intelectual, social, material e/ou espiritual.
Logicamente que fantasias não é pertinente exclusivamente ao mundo imaginário das mulheres, pois muitos homens também convivem com esses fantasmas.. Porém, os dados mostraram que elas sofrem muito mais ou são mais aterrorizadas do que eles.
Pode parecer “pesado” iniciar um artigo dessa forma sobre um tema tão importante.. As Fantasias tem um lado bom, a questão imparcial que eu sempre trago é: quem controla quem ? você controla suas fantasias, ou é o contrário ?
Todos nós, independentemente de ser homem ou mulher, deveríamos usar as fantasias e vem prol de nós mesmos, e não fazer com que “o tiro saia pela culatra”, quer dizer, fantasias que nos auto sabotem.
Os dados mostraram mulheres tão “viciadas” em fantasias e que precisam delas para viver. É o combustível de suas vidas. E, como uma entrevistada disse: essas mulheres tem “alergia” da realidade, daí elas convivem com suas “mentiras intímas”. Tempo esse que pode durar de meses a anos.
Essas mulheres criaram suas fantasias, suas falsas projecões, expectativas acima do possível, etc.. etc.. e, quando dá tudo certo, elas assumem que elas foram as responsáveis pelas escolhas, porém, quando dá errado, preferem jogar a “culpa” no “destino” criado por um deus.
Uma vez uma fantasia não realizada da forma que se esperava, podem surgir as frustrações e melindres, que é a facilidade em se ofender. E a pessoa fica se questionando ou questionando a todos ao seu redor: Porque eu ? porque isso aconteceu comigo ?
Dai, como na maioria dos casos, elas não avaliam as lições aprendidas, e voltam a repetir e criam novamente suas fantasias, mudando apenas, o CEP ou o nome do rapaz.
Como eu já havia escrito antes, na minha opinião, as mulheres têm três pontos G, e são usados na seguinte ordem:
1o) a mente e imaginação (cabeça): homens espertos sabem que criar fantasias ou serem cúmplices delas nisso fazem as a mulheres serem facilmente iludidas;
2o) o escutar (ouvido): homens espertos sabem dizer o que as mulheres querem ouvir; e,
3o) o sexual (clítoris): homens espertos tem feito tão bem apenas em atingir os dois primeiros pontos G que já citei que nem se esforçam para aprender a usar ou conhecer o terceiro. E é por isso que muitas mulheres acabam por fazer eles ficarem preguiçosos em não satisfazê-las sexualmente, mas o importante, é satisfazer seus ouvidos e mentes.
Eu não sei se as fantasias surgem pelo nosso DNA ou por causa da sociedade e seu comportamento, porém, temos que pegar o lado bom das fantasias, e não colocá-las nas costas de alguém que não esteja preparado para elas, e na maioria das vezes, nem aceita-as. A culpa é de quem cria ou coloca as fantasias, e não de quem as recebe.
Há muitos homens que melhoraram graças as fantasias de suas amantes, mas eles estavam na fase ideal. Mas estatisticamente, a maioria destruiu a relação porque não estava pronta e, devido tanta pressão, não tem a coragem de dar um basta ou dialogar sobre as fantasias.
Há um ditado popular que diz …”quanto maior a festa de casamento, menor será o tempo de sua duração”. Eu não sou contra festas, adoro todas.. Porém, o tamanho da festa de casamento é proporcional ao tamanho da fantasia da mulher que está se  casando.. E todos nós sabemos que onde há amor verdadeiro, não há importância da existência ou não de uma festa. Não é a “insegurança” de alguém que será eliminada por uma grande festa.. Da mesma forma que há um ditado na frança “…quem tem carro grande, é sinal de que tem um pênis pequeno”..
Eu pude pesquisar casamentos famosos e de não famosos que custaram entre 50.000,00 a milhões de reais que duraram apenas 2 ou 3 anos, sem falar daqueles que duraram apenas 6 meses. Pelo outro lado, eu encontrei casamentos que custaram apenas uma cabeça de gado para o churrasco ou 500,00 R$, nos valores de hoje, e valor ainda rateado e presenteado entre padrinhos. Casamentos esses que já estão durando 28 anos.
O importante é considerarmos que a Lei da permissão do Divórcio no Brasil é de 1977, logo, nossa contagem e marco zero oficial é esse ano, pois antes a maioria das mulheres não tinha tantas escolhas assim após casadas.
As fantasias numa mulher podem ser tão perigosas, pois não sabem avaliar em que fase seu homem se encontra, que num dialogo ou atitude, é como se elas estivessem jogando um ping e pong, só que sozinhas: elas dão um ping, e correm desesperadamente para o outro lado da mesa, para dar o pong exatamente como elas gostariam que fosse dado pelo seu amante.. E amor não
funciona assim, eu acho. A outra pessoa não pode agir do jeito que queremos, mas devem fazer o que é melhor para os dois. Se não o faz, é porque ainda não está preparada ou não está querendo fazer isso.
E uma constatação que obtive com as entrevistas é que há um grupo de mulheres que eu posso classificá-las de “Mulheres Congeladas”.. Isso mesmo.. Elas estão totalmente paradas no tempo. Nem pra trás, e muito menos para frente.. Devido suas fantasias colocadas nas costas de uma pessoa que não estava na fase ideal, elas ficam lá, olhando para trás e tentando fazer, a toda força, voltar para um ex indeciso. Ela ainda que provar para ele que ela era a melhor escolha dele, perdoando até suas dezenas de traições e falta de consideração.
Essas mulheres compõem o grupo de que esta faltando mulheres solteiras emocionalmente virgens/livres no mercado. A última pesquisa e estatística mostra que a cada 100 mulheres, 20% está livre, 40% está presa ao passado ou a algum rolo/ex, 20% não sabe o que quer, 10% está só na curtição e na pista de dança, 7% não quer ver homem tão cedo, e 3% não responderam.
Daí, indo contra a maioria, eu pergunto: há um best-seller chamado “Por que os Homens Amam as Mulheres Poderosas?”, mas isso é a teoria, eu acho. Na prática, em 24 paises, as minhas pesquisas mostram também a seguinte pergunta: “Por que as mulheres poderosas e com conteúdo gostam mesmo é dos homens vazios ??”.
Será que a Discovery Channel ou nosso lado mamífero explicaria isso ? Alguns cientistas dizem que quanto mais desprovidos intelectualmente, melhor o desempenho físico. Será !??! Vamos refletir sobre isso.
Talvez seja nessa questão é que entram as fantasias das mulheres. Eu acho que elas podem até querer amar alguém, mas o prazer maior, é transformar alguém, algumas disseram. Só que eu insisto nos meus dados: é impossível transformar uma rapadura em petit-gateau…
Por exemplo, havia um caso que eu entrevistei de uma mulher bem sucedida materialmente que, na opinião dela, havia encontrado o homem maravilhoso e único na vida dela (sexo, beijo, química, parceria,tesão, amizade, etc..), mas não namorava com ele porque ele era mais baixo do que ela..
E ela mesma admitia que, enquanto isso, ficava com os altinhos e dentro do estilo dela, mesmo que esses não a satisfaziam plenamente. Porém, isso satisfazia externalmente suas suas fantasias. Se livrar da fantasia era impossível, ou ela não sabia como resolver isso. Para ela, não podemos não atender em 100% uma fantasia, as fantasias exigem ao máximo de nossas ilusões,
Ok, eu não resisti, e perguntei a ela qual era a diferença de altura: ela disse 2 a 4 centimetros !! E, o meu lado pesquisador “freudiano artesanal” insistiu ir mais a fundo, e perguntei a ela qual impeditivo que isso causaria, então ela respondeu: é que ela não gostaria de ser vista com um cara menor do que ela. Ela queria usar salto alto.
Como pesquisador, a imparcialidade deve ser mantida, contudo, eu trago uma questão para reflexão: toda uma felicidade possível e já vivenciada foi “jogada” fora por causa de 4 centimetros ? O que me chamou a atenção é que se a fantasia fosse algo somente para a própria pessoa, até ai vamos entendendo, porém, quando o problema é a fantasia da pessoa está baseada em agradar a percepção das outras pessoas, sendo que no casal, a felicidade interessa aos dois que morarão juntos, e não ao meio externo.
Para resumir, caso as mulheres não aprendam domar seus corações e suas fantasias, isso fará no médio prazo surgir os homens de verdade que só irão ficar com voces se vocês realmente forem maduras emocionalmente, caso contrário, continuará o modelo: me dá o seu numero.. mas na prática.. nao liga no dia seguinte…
E, amigos, homens, não se culpem se às vezes uma mulher não quer ficar com você.
Se você se considera um cara interessante e mereceria a atenção dela. A culpa não é sua, às vezes, essa mesma mulher ficaria com voce, mas as expectativas e fantasias dela não deixam ela fazer isso.
Talvez, somente após a maturidade e vasta experiência emocional é que as mulheres aprendam a domar na “marra” suas fantasias.
Contudo, nos resta torcer para que elas não tragam tantas mágoas devido suas experiências amorosas. É que se elas forem justas, elas culparão suas erradas fantasias, e não exclusivamente os homens que ela julgava errado.
Feliz Primavera de setembro de 2010
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
=========================

MULHERES SEM FOCO E HOMENS TELEGUIADOS
26/07/2010
Dando continuidade aos meus artigos mensais com indagações e reflexões de relacionamentos amorosos ao redor do mundo, escrevi mais um artigo para você refletir, afinal, recebo vários emails e/ou tenho conversas com pessoas reais que estão vivenciando relacionamentos reais e não tão reais assim….
Em minhas pesquisas e entrevistas de campo, tenho identificado vários nichos e grupos específicos de homens e mulheres com comportamentos singulares na questão amorosa. Eu vou conceituar inicialmente os chamados Homens Teleguiados… e logo em seguida, as Mulheres Sem Foco.
Os Homens Teleguiados
————————————-
Nas últimas décadas é fato, que a maioria dos homens começou a se sentir “perdida” emocionalmente, sem que se desse conta disso. Agora, é notório e evidente que os homens ainda não aprenderam como lidar com sua sensibilidade, sem perder sua força e coragem.
Em minhas pesquisas,  muitas mulheres reclamam que os homens não têm a mesma atitude para decidir assuntos que envolvam sentimentos, que têm quando se trata  de outros assuntos.
Mulheres, sinto dizer, mas  ainda vou fazer uma camiseta para vocês com os seguintes dizeres: “Mulheres, homem quando quer, vende até a mãe…”
Portanto, se ele não fez algo que você esperava, é que ele não quer fazer, pelo menos, para você.. Ponto final. E é a pior coisa e perda de tempo vocês quererem forçar alguém fazer algo só para satisfação própria, isso não é amor..
O homem, mesmo para fazer a coisa mais errada de sua vida, quando decide, faz, mesmo que dê tudo errado.. Quando ele quer, ele arrisca.. Agora, se ele não arrisca ou deixa de fazer algo que você espera, desencana, e mais: a decisão está em suas mãos..
Vocês já devem ter percebido que homem faz coisas sem pensar, sem medir muito as conseqüências….
Porém, há um grupo de homens identificados como “Teleguiados” que já existe na nossa sociedade, os quais tentarei classificar:
As pesquisas mostraram que muitos homens preferem ser “felizes” a terem razão; por isso, eles acabam concordando com muitas ações e decisões de suas amadas.. O problema é quando essa atitude ou decisão de passividade “passa do ponto”.
O que é “passar do ponto” ?  Temos situações extremas de mulheres que influenciam ou cumpliciam homens para tomarem atitudes horrorosas e às vezes até cometerem crimes, como no caso da Isabella Nardoni, ou da menina Suzane Richthofen, entre outros…
Há outras situações mais simples, onde por exemplo, a mulher ou namorada tenta “domar” ou “manipular” e não deixar o rapaz fazer mais nada a não ser ficar ao seu lado;  ele obedece, e com o tempo acaba  perdendo sua identidade de ser humano e poder de escolha.
Notem que pode haver milhares de mulheres que adoram homens com atitude, mas há também aquelas que não gostam deles assim.
Elas gostam de ter o controle, e acham que assim, a relação se torna previsível e consequentemente elas correm menos risco.
Eu não estou dizendo que isso é ruim, pois em alguns casos, a mulher faz isso para tentar dar uma proteção maior da convivência e da união.
O lado ruim disso é quando no longo prazo,  a relação e o amor esfriam, sem falar do tesão, um acaba vendo o outro como um grande  amigo, o que não é ruim, mas deixam de namorar e de ter projetos individuais..
Para alguns casais, o que  está dando certo, é possuírem uma agenda somente para o casal, uma  para os filhos, outra para si próprio, cada uma tendo o seu respectivo tempo, não deixando uma interferir na outra.
Algo que minhas pesquisas concluíram e que toda mulher deveria buscar aprender é:
Na maioria dos casos, os homens sabem escolher suas namoradas ou esposas (conquista), porém, não são tão bons na manutenção do relacionamento no longo prazo.
Do outro lado, na maioria dos casos, as mulheres não sabem escolher seus namorados ou maridos (conquista), porém, são ótimas na manutenção do relacionamento no longo prazo.
É essa luta entre “pré-venda” e “pós-venda” que deve ser vencida e estudada para salvar qualquer tipo de relacionamento no longo prazo.
Isso se alguém o desejar, agora, se for algo para “uma noite somente”, o negócio é relaxar e não haver cobrança de nenhum dos lados, desde que seja de comum acordo.
O grande risco no longo prazo de uma mulher se envolver ou “criar” e contribuir na formação de um homem “teleguiado”, é esse mesmo homem que perder sua capacidade de decidir.  Aí, cedo ou tarde, ele irá conhecer o mundo como ele realmente é, e talvez, queira compensar o “tempo perdido” e fazer tudo ao mesmo tempo.
Não se espante ao ver homens casados ou não, não importa a idade, fazendo de tudo para poder compensar um casamento feito tão cedo e sem a devida preparação ou maturidade. Eles começam a focar mais no que estão perdendo (outras mulheres ou momentos), do que no que estariam ganhando com a mulher atual.
Porém, há exceções:  algumas mulheres-esposas-namoradas tem o dom para se tornar a “mãe” de seus amantes. Se isso está acordado entre as partes, não vejo problemas.. Contudo, no longo prazo, o tesão entre esse casal poderá reduzir-se, afinal, ninguém sente tesão por um filho ou mãe…
Esse grupo de homens teleguiados congrega homens que ainda estão perdidos e precisam ser guiados, para quem tiver o dom, obviamente.
Esse grupo de homens não entendeu ainda que atualmente, a  mulher resolvida e independente não quer mais apenas o “dinheiro” dele, e sim um homem que batalhe e tenha atitude e iniciativa para realizar seus desejos e sonhos. Essa mulher já não se incomoda em rachar a conta, desde que o cara seja um excelente companheiro e amante.
Muitas mulheres relatam que por uma razão ou outra, escolheram no passado homens que não tinham nada na questão material ou até carentes demais, e que elas os ajudaram a se levantarem. Porém, depois que esses homens se tornam poderosos e independentes, ao invés de ficarem com elas, eles simplesmente “dão um pé na bunda” das mulheres que os ajudaram na época de “vacas-magras”.
Lembre-se: o Homem não gosta de assumir o “custo emocional” de um relacionamento, por isso, às vezes, só procura o sexo, e em alguns casos, não considera como traição ter sexo fora do casamento/relacionamento (o que é bem diferente na visão feminina…)
Isso porque ele, na sua insegurança emocional e sem uma mulher que o ajude nisso, não consegue manter um erotismo com a mesma mulher, então, busca na rua.
As Mulheres sem Foco
———————————-
Agora, falemos sobre “Las Mujeres”.
Nos últimos cem anos,  todos nós homens, mas principalmente as mulheres, conseguimos tudo o que mais queríamos em toda história da humanidade: total e plena liberdade !! Entretanto, tanta liberdade de escolhas gerou nossa incapacidade e o medo de escolher.
E, de uma forma ou de outra, a sociedade tem tentado seguir nossas evoluções comportamentais. Peguemos a Lei do Divórcio como exemplo: que foi criada em 1977. Com sua publicação, o divórcio poderia ser oficializado apenas dois anos após a decisão de separação.
Agora, com uma nova lei em votação no Congresso, teremos o “casamento e o divórcio na geração do “miojo”; tudo poderá acontecer em apenas um ano.. Então, poderemos acertar e errar à vontade com nossos sentimentos e com os dos outros, também.
Só que direta ou indiretamente, nós homens, sempre tínhamos uma pseudo-liberdade; as mulheres é que estão nos últimos anos tentando aprender a conviver com suas conquistas. Porém, os dados de algumas cidades mostram que, em alguns casos, as mulheres estão “virando o homem do tempo moderno”.
O que isso significa ? Elas estão devolvendo aos homens tudo o que eles fizeram para elas, ao invés de nos ensinar uma nova forma de conviver e amar, bem como ensinar aos seus filhos a forma correta de como tratar as mulheres.
O tal foco é o grande problema das mulheres que vivem em nossas cidades. Como citei, com tanta liberdade na escolha do seu potencial amante, ela não está sabendo escolher. A biologia diz que a fêmea ou a mulher demora tanto para escolher exatamente por causa do “custo” ser maior para ela, isso no caso de gravidez, envolvimento emocional, etc…
Diante dessa constatação, há mulheres que literalmente não querem mais relacionamento sério, como há também homens que entrevistei, que buscam mulheres para se envolver, e não acham ninguém.
Entretanto, enquanto isso, essas mulheres sem foco que entrevistei, não namoram caras legais, mas ficam a fim ou investem nos “canalhas” que não dão segurança emocional alguma, ou que elas esperam conquistar para agradar seus egos, amigas ou sociedade.
Um outro fato ocorre então. As entrevistas mostraram que, se essas mulheres que ficaram solteiras, passam dos 30 anos de idade com devida  experiência emocional, aí sim elas começam a dar valor a coisas que antes não acreditavam..
Em alguns casos, se apaixonam até rapidamente pelo primeiro que se encaixa no “suposto perfil ideal”, pois depois dos 30, para elas, é uma situação decisiva e crítica de não ser vista “como titia”, além do medo que muitas têm, de envelhecer e não conseguirem ser mães… .
Isso se as cicatrizes emocionais do passado não forem tão grandes, pois geralmente as mágoas surgem por elas investirem demais ou criarem expectativas excessivas na pessoa errada.
Nas entrevistas que conduzi com mulheres de várias idades, pude constatar o seguinte: o que elas esperam de um homem na adolescência, muda completamente na faixa dos 25 anos, e depois dos 30 e 40 anos.Ou seja, quanto  mais maduras elas ficam, elas dão mais valor  aos seus sentimentos e necessidades pessoais, e menos importância à opinião da sociedade como um todo.
É óbvio que toda vez que nos apaixonamos, nos tornamos um pouco “adolescentes” novamente…. Porém, é neste momento que a reflexão deveria ser feita. O que fiz e o que tentarei fazer  diferente para que agora dê certo ?!?!
Para muitos, é certo que é a mulher que escolhe seu homem, porém, é certo também, pelo menos pelas estatísticas, que é esse mesmo homem que ela escolheu que fará alguma coisa errada para jogar tudo para o ar.
Não existe mulher que já não tenha escolhido seu homem, mesmo que de forma não correta. Ela esquece toda lógica para escolher exclusivamente o homem que te dá o maior “tesão” no primeiro contato, e somente depois da maturidade, talvez, ela mudará esse critério e verá outras coisas além do tesão. Ela focará mais em se agradar e suprir suas necessidades, do que de pais, amigas ou da sociedade.
Falo de sociedade porque a mulher da América Latina escolhe o homem para o curto prazo, enquanto a européia, asiática e a norte-americana focam no longo prazo. Logicamente que, estatisticamente falando. Isso quando falamos de relacionamento sério, e não dos “casuais”.
Não podemos esquecer que não existe amor perpétuo, como uma prisão perpétua. O amor longínquo só existirá se cada um tiver a sua própria liberdade de escolha, mas ambos se escolherem, o que é bem diferente de um impor-se ao outro.
As mulheres têm o carinho e o amor intrínsecos no seu “DNA”, mas não estão tendo o devido controle ou conhecimento de como administrar esses dons. Com isso, os homens, por efeito colateral, não estão aprendendo, bem como seus filhos, o que é  preciso realmente para agradar uma mulher: é ser apenas gostoso ??! maravilhoso na cama ? ser rico ? ser inteligente ? emotivo ? espiritualizado ?!?! ter “pegada” ?!? etc, etc..
E tudo isso para quê?  Ele só fará essa evolução se realmente admirar uma mulher e achar que vale a pena, caso contrario, ele investirá apenas o necessário para uma conquista de uma noite.
A mulher do século XXI tem ainda que descobrir qual é a sua “moeda de troca”, sem querer ofender, para os novos tempos.
Nas entrevistas, eu conclui que os homens pensam que eles passaram por várias fases ao longo da história em que o homem conquistava a mulher pela compra do dote, depois a supervalorização da virgindade, depois a importância da beleza…e agora ? O que a mulher moderna tem de fazer para manter e cativar um homem até que a morte os separem ? A partir do momento em que você realmente descobriu como é o seu homem, e que ele vale a pena, é responsabilidade de cada uma de vocês buscar essas características intangíveis e invisíveis  para fazer os olhos dos seus homens brilharem diariamente. E obviamente, cobrar a parte dele também para te merecer.
Um amigo meu tem uma academia em Brasília, e certa vez, perguntou para uma menina de 14 anos o que ela queria ser quando crescesse. Ela simplesmente respondeu para ele: quero ser gostosa !!!
Será que um homem interessante do jeito que qualquer mulher imagina, casará com uma mulher só por ela ser gostosa ?!?!? Isso ele poderá ter  várias… e a troca/permuta está cada vez mais  fácil hoje em dia.
É lógico que é maravilhoso ser flertada e encantar alguém, toda mulher adora isso. O problema é quando ela não sabe distinguir ou “reconhecer”, entrevistar e selecionar quais dos pretendentes é o melhor.
Há mulheres que sofrem pela indecisão, pois sabem de sua incapacidade de escolha. Melhor dizendo, algumas não querem dar ouvidos às suas intuições.  Uma que entrevistei chegou a dizer “eu sou burra porque quero, eu só estou enxergando o que quero”. E ainda sentenciou: “…eu não consigo ou não quero ver as coisas que não estejam do meu jeito…”
Portanto, para resumir, talvez, você pergunte como resolver o problema no caso de se envolver ou como se proteger desses tipos? A minha resposta é simples:
Como para se relacionar é preciso ter visão e um foco claro, a miopia é responsabilidade de quem vê, e não de quem é visto.. Logo, que cada um se aprimore para saber escolher, daí, as escolhas certas virão..
Está claro que todos nós teremos que, cedo ou tarde, ceder em algumas coisas, comportamentos e/ou atitudes, para conviver pacificamente com alguém que amamos. Porém, somente a maturidade nos mostra o que é passível ou não de ceder..
Heverton Anunciação
Escritor e Consultor em Marketing de Relacionamento
www.heverton.com.br
Twitter: @hevertonsa
====================================================
Artigo do Mês:   Eu Descobri o Que não é o Amor
08/julho/2010
 ====================================
A partir das pesquisas sobre relacionamentos entre casais e namorados nos ultimos dez anos, mesmo assim, eu não seria capaz de ser o “Louco” de tentar conceituar o amor.. Porém, eu humildemente posso tentar arriscar em conceituar o que não é o amor. Isso considerando todas as relações que entrevistei que deram certo e errado.
.
.
Talvez você pense que mesmo tendo sido amor, por pouco ou muito tempo, por si só, o amor já não tenha sido totalmente errado. Pode até ser, porém, o único motivo que faria com que eu parasse de pesquisar esse tema e nem tivesse publicado os meus livros, é se pelo menos 60 a 70% das pessoas que entrevistei, que passaram por algum relacionamento, pelo menos, eles continuassem amigos.. O complicado é na maioria dos casos, um não quer ver o outro nunca mais… e nem pintado de ouro.. Você encontra historias de 2 meses a anos que eram maravilhosas, mas de repente, ninguem quer nunca mais nem conversar…
.
Portanto, pode até o amor ter dado certo, mas depois, como muitos términos não são maduros, esse “amor” entra no esquecimento ou no histórico de magoas, sem falar das falsas projeções e expectativas..
.
Diante disso, eu cito abaixo uns possiveis conceitos do que não é o Amor para século XXI:
.
– O Amor não é um ponto final, mas apenas um número infinito de vírgulas que surgem durante sua construção.
– O Amor não é um destino, mas uma ponte que liga duas pessoas.
– O Amor não caça confusão somente para um dos dois ter razão, mas para que a felicidade mútua vença.
– O Amor não é o beijo entre dois lábios, mas é o beijo entre duas almas..
.
– O Sexo não é o amor, mas o sexo é apenas a assinatura boa ou ruim de um amor autêntico ou não.
– O Amor não é você aceitar ou se entregar completamente, mas sim ambos se melhorarem para se merecerem.
– O Amor não é ficar 24 horas dizendo “eu te amo”, mas fazer no mínimo uma ação por dia de amor para fazer valer o dia de ambos.
– O Amor não é casar-se, é nunca parar de namorar.
– O Amor não é morar junto, mas é pensar e vibrar de estarem juntos mesmo distantes.
– O Amor não é considerar a outra pessoa como sendo todas as suas respostas, mas deveria ser a pessoa que estará ao seu lado para juntos fazerem as perguntas certas.
.
– O Amor não é viver num paraíso e sem problemas, mas é a capacidade dos dois estarem sempre juntos para resolver tudo com maturidade.
– O Amor não é ter que saber tudo e não errar na convivência a dois, mas é nunca quebrar o laço de respeito, parceria e confiança.
– O Amor não é uma cantada, a sedução ou a conquista, mas é ambos se manterem sempre flertados e encantadores multuamente.
– O Amor não é um eclipse onde um encobre o outro, mas é como a relação de gravidade entre a Lua e a Terra: cada um tendo o seu espaço, onde um estando perto demais ou longe demais do outro pode ser tão perigoso quanto benéfico.
.
– O Amor não é apenas apontar e aceitar os defeitos do outro, mas é ser capaz de ouvir e aprender que qualquer crítica é para melhorar a convivência dos dois.
– O Amor não é um investimento para curto prazo, mas é feito de depósitos diários que darão sempre retorno no devido tempo.
– O Amor não é morar numa mansão ou barraco de favela com alguém, é ser capaz de juntos conquistarem tudo numa única visão de longo prazo.
.
– O Amor não é uma fotografia que foi tirada e congelada no tempo, mas é uma história digital e em vídeo que pode mudar a cada segundo, depende dos dois atores envolvidos.
– O Amor não é você culpar a outra pessoa por ela não ser como você gostaria, mas é a sua capacidade de ler as entrelinhas e investir apenas o tempo necessário. Ame a si mesmo em primeiro lugar.
– O Amor não é como a paixão que pode começar e visa se agradar e ao corpo físico com “aquela” pegada, química, tesão ou ferormônio, mas o amor visa agradar a alma através da admiração mutua, amizade, sentimento, gratidão, parceria, etc.. e que são coisas invisíveis.
.
– O Amor assiste e está somente com quem age com ele, e não somente para quem o pede por ele.
– O Amor entre duas pessoas não insiste em ter sempre um na direção, mas que ambos não percam o controle.
– O Amor não é duas faces, pois o amor exige empatia e transparência constantemente.
– O Amor não é apatia, pois o amor exige que ambos sejam amigos e conversem sempre, sem limites de assuntos.
– O Amor não é algo que pode ser pago a alguém no futuro e a vencer, o amor deve ser regado diariamente, caso contrário, não há frutos e este se acaba, é que o amor não aceita saldo negativo sem depósitos de carinhos.
.
– O Amor não acredita em palavras, é um pouco como a fé, logo, o amor e fé só existem nas atitudes.
– Para se manifestar, o Amor não precisa estar numa suite com uma garrafa de Moet Chandon ou num quarto simples com uma jarra de suco Tang, mas o amor só se manifesta nos detalhes, na forma e no interesse verdadeiro demonstrar em agradar, compartilhar  e construir momentos únicos e mágicos.
– O Amor não se preocupa em ser ou ter tudo, é que o amor tem que ter foco, fazendo quem realmente ama estar mais preocupado no que está ganhando, do que no que está perdendo lá de fora.
– O Amor ainda não é uma matéria nas nossas escolas, porém, o amor deve ser estudado mas não em livros, mas em ações e como cada uma das pessoas que amamos nos lembram. Logo, o Diploma do nosso amor e forma de mar fica não em paredes, mas no coração das pessoas que passaram em nosso caminho.
.
Com certeza, você terá os seus próprios conceitos e experiência do que não é o amor. O importante é nunca esquecermos de que cada um de nós é cumplice de nossas escolhas. A vida e o Destino tem muitas coisas mais importantes para lidar e fazer do que deciridirem por nós na nossa construção de nosso amor próprio ou o amor compartilhado com alguém.
.
Leia este e outros artigos no meu blog.edeus.org
.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
===============================
Artigo do Mês:   Para cada 100 rapaduras há um petit gateau
13/junho/2010
===============================
Cuidado !! É esta a Estatistica atual para encontrar seu amante em relacionamento nas cidades!
.
Eu passei o último mês entrevistando vários solteiros e solteiras, já para esse mês dos namorados, e para o mês de agosto,  quando se comemora o dia do solteiro. Daí, eu escrevi o artigo abaixo para eles ou elas, bem como, para aqueles que ainda se  consideram solteiros ou solteiras, mesmo já estando num relacionamento sério…
.
Nas minhas pesquisas em 24 países, os dados mostraram e continuam valendo: a estatística mostra que para cada 1000
homens-rapadura há um homem petit gateau, enquanto para as mulheres, os dados mostram que para cada 200 mulheres-rapadura, há uma mulher petit gateau.
Eu pude identificar que basicamente há cinco tipo de solteiros ou solteiras no “mercado” de relacionamento amorosos, os quais  eu tento apresentar um resumo abaixo:
.
1o tipo – VIRGEM:  As meninas ou rapazes que estão nesse grupo chamado VIRGEM nós podemos classificar como os “estagiários” ou “iniciantes” no mundo dos relacionamentos amorosos… Faz parte de sua evolução emocional errar e aprender, errar e aprender, ainda e na maioria dos casos, não possuem a maturidade ou capacidade de gerenciar suas projeções em si mesmo ou nos outros, daí, vivendo em conflito constante com suas expectativas durante essa fase. Não podemos nenhum pouco critica a situação deles ou delas, o problema é quando ele ou ela não querem ir para a próxima fase… Alguns nesta fase simplesmente, mesmo estando sozinhos, já tem toda uma vida amorosa planejada em suas mentes (numero de filhos, vestido de noiva comprado, etc…) mas falta o principal, a pessoa com quem irão conviver.
2o tipo – DESBRAVADORES: As meninas ou rapazes que estão nesse grupo chamado DESBRAVADORES ou caçadores nós podemos classificar como os intermediários no mundo dos relacionamentos amorosos. Elas ou eles não têm medo de experimentar qualquer nova situação, mas da mesma forma, não conseguem manter ou criar vinculos duradouros. Como entrevistei várias pessoas, eles ou elas simplesmente  falam que, depois de um tempo, simplesmente, “enjoam” da pessoa que foi conquistada anteriormente. Dai, rapidamente, já querem ir para a proxima ou proximo amante.
3o tipo – FAZENDEIROS: As meninas ou rapazes que estão nesse grupo chamado FAZENDEIROS nós podemos classificar como os  solteiros ou solteiras que fazem toda sua parte para manter o bem estar da relação e o dia-a-dia quase que prazeroso. Eles ou elas se preocupam na relação de longo prazo, e não apenas no curto prazo. Eles não se preocupam de “autorização” ou  “permissão” do meio externo para serem felizes. Esse grupo não se preocupa com o passado ou o futuro, vivem o presente de forma responsável e com respeito mutuo.
4o tipo – SEM OPÇÃO: As meninas ou rapazes que estão nesse gurpo chamado SEM OPÇÃO nós podemos classificar como as solteiras ou solteiros que não tiveram, tem ou terão muita opção de escolha em relação qual será seus amantes. Eles ou elas simplesmente se adaptam ou se ajustam para conviver “pacificamente” com quem restou para eles ou elas. No inicio de suas fases, as pessoas desse grupo poderiam ser altamente exigentes, porém, com o tempo, ficaram sem opção ou se adaptaram e estão preparados para viver sós. Há também a possibilidade das pessoas desse grupo voltaram para antigos relacionamentos traumatizantes, mas é o que sobrou.
5o tipo – ETERNAMENTE SOLTEIROS: As meninas ou rapazes que estão nesse grupo chamado ETERNAMENTE SOLTEIROS nós podemos classifica como as pessoas que, tanto faz estarem já casada ou namorando, solteiras ou não, elas sempre terão atitudes de solteiros. Esse grupo talvez seja formado pelas pessoas que talvez tenham a “sindrome de don juan” que ja escrevi num artigo anterior, ou ainda, não estão preparadas para falar “nós”, mas apenas o “eu”, o quê não funciona numa relação a dois.
Eu então, enquanto pesquisador imparcial, resta analisar os dados acima. Dái voce pode perguntar: onde estão esses solteiros ou solteiras ?!?! estão exatamente ai ao nosso redor, seja em mansões ou favelas. O que faz lembrar-me um trecho do filme  “Eu, robo”, com ator norte-americano Will Smith. Há uma parte que o Will fala para a atriz principal, o que também poderia acontecer de uma mulher dizendo para um homem: “… você é a mulher inteligente mais burra que já conheci…”
O que isso quer dizer ? É que enquanto solteiros ou solteiras, a lógica é o que menos impera. Não interessa a razão. Interessa o que acha que devemos fazer… Portanto, não importa se a pessoa é um “doutor” ou “gênio” intelectual na vida material, a pessoa solteira ou não poderá cometer “coisas” ou ter decisões ridiculas enquanto solteiros.
Isso também me faz lembrar daquele antigo programa de troca do apresentador Silvio Santos. Você se lembra ? ele colocava uma pessoa na cabine usando fones de ouvidos, dai num determinado momento ele perguntava a pessoa que não ouvia nada: voce quer trocar um milhão de reais por um liquidificador ? Dai a pessoa so poderia responder as opções Sim ou Não. Isso sem antes conhecer ou poder avaliar as alternativas de troca.. O que isso tem a ver com o mundo dos solteiros e de alguns casais ?!?! É que hoje em dia, todos tem a liberdade e podem conhecer e avaliar suas opções, mas parecem que estão simulando que jogam o mesmo jogo feito pelo Silvio Santos. Esses solteiros ou solteiras poderiam ganhar mais na partida, mas preferem perder. Agindo de uma forma não racional, logo para nós, seres humanos, que somos considerados seres racionais.
A maioria não está sabendo ou buscando aprender como administrar suas liberdades de escolha. É como colocar essa pessoa no meio de um maravilhoso shopping center, com cartão de crédito com saldo ilimitado para compras. A pessoa não sabe por onde começar, e nem sabe o que realmente precisa ou quer.
Dai, faz lembrar-me uma frase que da mesma forma que há os homens perdidos, há as mulheres que se “acham” sem necessidade.  Mas estão todos no mesmo barco de solteiros sem direção.
Porém, uma das coisas que achei intrigante na pesquisa, é que muitos solteiros não gostam de assumir a culpa do sucesso ou fracasso de suas decisões. A maioria prefere culpar ao destino ou a Deus por isso.. E, nos meus outros estudos, o meu entender é que Deus assiste a quem age, e não apenas aqueles que insistem em apenas pedir.
Dai, relembrando o Silvio Santos: Você quer trocar um petit gateau por uma rapadura ?!?!  Mas para responder a essa pergunta, não basta simplesmente responder, para isso, a pessoa deve ter conhecido e experimentado o que realmente é cada um.
Leia este e outros artigos no meu blog.edeus.org
.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
===============================
Artigo do Mês:   Deus não joga Dados
19/maio/2010
===============================
Eu assisti ao filme sobre a vida do brasileiro Chico Xavier e resolvi escrever este artigo. Eu espero que você goste e compartilhe com os amigos:
Albert Einstein ficou extremamente contrariado com a mecânica quântica, pois ele tinha a plena certeza que seria possível prever a natureza através de cálculos. Mas o cientista Niels Bohr atacou Einstein dizendo que, assim como é impossível prever o resultado de dois dados jogados ao chão, assim era impossível prever o comportamento de Deus sobre a natureza. Einstein contra-atacou com a famosa frase “Deus não joga dados”. Ele tinha a plena certeza de que era possível prever a natureza, o movimento dos astros e dos cometas, através de cálculos. Logo, Deus não tinha vontade própria.
Resumindo: Existe ou não o acaso ?
Independentemente da concordância ou não entre esses dois maravilhosos cientistas, uma coisa eu pude concluir com essa frase: adoramos ou adoraríamos usar formulas ou tecnologias para prever o presente e/ou futuro, seja para prover ou para se proteger, eu acho.
Mas como descobrir qualquer formula ou tecnologia onde cada uma dessas pode ter a variável Deus inserida ? Na estratégia de guerra ou de jogos, nós somente vencemos o inimigo a partir de quando conhecemos o inimigo. Como alguns pode ver a Deus como amigo, inimigo ou nem ligar se Ele existe, logo, independentemente do credo, se faz necessário conhecer quem está no jogo.
Isso faz-me lembrar um filme chamado “O Sétimo Selo”, escrito e dirigido por Ingmar Bergman. O filme ambienta-se em um dos mais obscuros e apocalípticos períodos da Idade Média européia. O Sétimo Selo tem por tema fundamentalmente a questão do medo da morte; um cavaleiro que volta da Cruzada da Fé para encontrar em sua terra a peste e morte. Quando ele mesmo se depara com a personificação da morte, aceita-a como um visitante esperado, mas propõe-lhe uma negociação – numa disputa de xadrez – para que possa ganhar tempo e indagar sobre o sentido da vida e, conseqüentemente, o sentido da morte. Isso mesmo, o cavaleiro joga xadrez com a morte !!
No mundo medieval tudo era entendido através da religião, então o sentido da indagação do cavaleiro é questionar a religiosidade, incluindo o papel de Deus e do Diabo na vida humana. O cavaleiro num dos intervalos da partida de xadrez com a morte, ele solta numa frase: por mais que eu tente, eu não consigo tirar Deus de dentro de mim !!!
É como se, por mais ateu ou agnóstico que possamos ser, Deus é sempre uma semente dentro de nós. Que dará frutos conforme regarmos ou não. Mas a semente sempre estará lá. Logo, é importante conhecer quem faz parte de nossa partida chamada vida. Agora, nessa partida chamada vida, alguns preferem se ver como vítimas apenas, vendo esse deus como um carrasco, assim, fica mais facil de não culpar o livre arbítrio.
Por exemplo, num curso que presenciei, eu pude notar o “rosto” de decepção de meus colegas. Na sala de aula 20 alunos  aprenderam algo que talvez uma emissora de tv nunca divulgaria, pois nao daria ibope ou renda nas novelas. Nunca divulgariam que não existe alma gêmea ou almas pre-combinadas de estarem juntas. Isso porque nós gostamos e somos responsáveis pelas escolhas sentimentais. Porém, se dá algo errado, gostamos de culpar o destino por isso, e não a nós mesmos…
Eu acho que temos que lembrar que nossas escolhas definem nossas vidas, e com isso, trazem as respectivas responsabilidades e consequências. Agora, voce pode questionar: o que tudo isso tem a ver com o filme do Chico Xavier ? ahahah
Calma, eu explico… Se você foi ver o filme, talvez, tenha chegado a uma conclusão ou saido do cinema com mais duvidas do que respostas. Eu destaco algumas delas: Deus já criou o jogo todo chamado Vida ? Deus criou as regras do Jogo ? e Deus já sabe o resultado do jogo ? ou Deus apenas “interfere” quando vê que as regras não estão sendo seguidas, mesmo sem saber o resultado, desejando e torcendo apenas para que a “partida” seja ética entre nós ? Complicado não é ?!?! Será que a nós seres humanos restaria apenas aguardar o final da partida sem o “direito” de jogar ou “lutar” por dias melhores em tudo ? Lógico que resignação (a arte de bem ou mal sofrer) depende de cada um, mas da mesma forma que Deus possa ser uma semente dentro de cada um de nós, também há outras duas sementes dentro de nós, uma chamada otimismo e outra pessimismo, as quais florescerão conforme regarmos também. E essas sementes de otimismo ou pessimismo possuem energia fortíssima conforme nossa dedicação a cada uma delas, e isso, é como um imã, atrai semelhantes, seja otimistas ou pessimistas. Essas respectivas vibrações se atraem.
Vou tentar não resolver o enigma, mas eu ainda estou pesquisando…
Essa semana eu tive o prazer de conhecer um colega, vamos chamá-lo de F. O qual foi um dos sobreviventes de um grande incêndio que aconteceu no Brasil na década de 60 no Rio de Janeiro. O Gran Circus Norte-Americano estreou em Niterói no dia 15 de dezembro de 1961. Os anúncios diziam que era o maior e mais completo circo da América Latina – tinha cerca de sessenta artistas, vinte empregados e 150 animais. O dono do circo, Danilo Stevanovich, havia comprado uma lona nova, que pesava seis toneladas e seria de náilon – detalhe que fazia parte da propaganda do circo. O Norte-Americano chegou a Niterói uma semana antes da estreia e instalou-se na Praça Expedicionário, no centro da cidade.
A montagem do circo demandava tempo e muita mão-de-obra. Danilo contratou perto de 50 trabalhadores avulsos para a montagem.
Um deles, o Dequinha, tinha antecedentes por furto e apresentava problemas mentais. Ele trabalhou dois dias e foi demitido por Danilo Stevanovich. Dequinha ficou inconformado e passou a ficar rondando as imediações do circo. No dia da estreia, 15 de dezembro de 1961, o circo estava tão cheio que Danilo Stevanovich mandou suspender a venda de ingressos, para frustração de muitos. Nessa noite, Dequinha tentou entrar no circo sem pagar, mas foi visto e impedido pelo tratador de elefantes.
No dia seguinte, 16 de dezembro, um sábado, Dequinha continuava a perambular pelo circo e começou a provocar o funcionário Maciel, que era constantemente acusado de ser o culpado da demissão de Dequinha. Seguiu-se uma discussão e Felizardo agrediu o ex-funcionário, que reagiu e jurou vingança.
Na tarde de 17 de dezembro de 1961, Dequinha convidou o Pardal, e Walter Rosa, o Bigode, com o plano de colocar fogo no circo. Eles se encontraram em um local denominado Ponto de Cem Réis, no bairro Fonseca, e decidiram pôr em prática o plano de vingança. Um dos comparsas de Dequinha, responsável pela compra da gasolina, advertiu o chefe da lotação esgotada do circo e iminente risco de mortes. Porém, Dequinha estava irredutível: queria vingança e dizia que Stevanovich tinha uma grande dívida com ele.
Com 3000 pessoas na plateia, faltavam vinte minutos para o espetáculo acabar, quando uma trapezista percebeu o incêndio. Em pouco mais de cinco minutos, o circo foi completamente devorado pelas chamas. 372 pessoas morreram na hora e, aos poucos, vários feridos morriam, chegando a 500 o número de vítimas fatais, das quais 70% eram crianças. A lona, que chegou a ser anunciada como sendo de náilon, era, porém, de um tecido altamente inflamável.
Com base no depoimento de funcionários do circo que acompanharam as ameaças de Dequinha, ele foi preso em 22 de dezembro de 1961. Os cúmplices Bigode e Pardal também foram presos.
Em 24 de outubro de 1962, Dequinha foi condenado a dezesseis anos de prisão e a mais seis anos de internação em manicômio judiciário, como medida de segurança. Em 1973, menos de um mês depois de fugir da prisão, o mesmo foi assassinado. Bigode, por sua vez, recebeu 16 anos de condenação e mais um ano em colônia agrícola. Finalmente, Pardal foi condenado a 14 anos de prisão e mais dois anos em colônia agrícola.
O quê esse incêndio agora tem a ver com o filme de Chico de Xavier e com a possibilidade ou não de Deus jogar dados ?!?!Eu ainda estou avaliando, mas veja alguns dados: Do ponto de vista espiritualista somos todos nós espíritos encarnados neste  mundo conhecido como de “provas e de expiações” na classificação dos espíritos superiores. A Terra é considerada um hospital onde temos tantas pessoas enfermas em busca da cura para os seus males físicos e morais. É uma escola onde recapitulamos lições desta e de outras vidas. É uma penitenciária onde corrigimos os nossos erros e somos amparados por uma Justiça que é a Lei Divina que a tudo regula. Nada que fazemos fica sem o controle do mundo maior que é a Lei de Causa e Efeito.    
E, alguns que perderam filhos na tragédia do Grande Circo Americano foram até a cidade de Uberaba procurar o médium Francisco Cândido Xavier para serem consoladas e obter informações do mundo espiritual.    No momento o Espírito Humberto de Campos conhecido pelo pseudônimo de Irmão X, um dos mais destacados escritores do Brasil, veio pela psicografia de Chico Xavier trazer uma crônica que foi publicada no Livro Cartas e Crônicas – A Tragédia do Circo – relatando que a causa da morte no circo teve origem no século 2º do ano 177, quando os mortos de agora foram os mesmos que num circo romano queimaram mais de 1.000 pessoas declaradas cristãs. Os frequentadores daqueles eventos que levantavam ou desciam o dedo polegar, decidindo quem deveria viver ou morrer.
Assim, a Lei se cumpre no processo da evolução espiritual, passado, presente e o futuro se entrelaçam em busca da perfeição. Nada acontece em nossa vida sem a permissão de Deus. A morte é o nascer para a vida espiritual, que é Luz e Amor.  Será que com esses dados você pensou que eu facilitaria a coisa para nós ? que nada, esses dados são só para ajudar na nossa reflexão de como Chico Xavier foi talvez um dos poucos que soube “jogar” e entender as regras escritas por Deus.. Caberia a nós também buscarmos entender, independente da religião ou credo, pois eu acho que Deus nos entende em qualquer idioma ou dogma.
Da mesma forma que um incêndio poderia destruir a tudo, pode também fazer surgir uma flor. Outro dado importante que mostra-nos isso é o caso do profeta que nasceu das cinzas. Isso mesmo. Entre as tantas pessoas que se comoveram com a tragédia de Niterói na década de 60 havia sido José Datrino, um empresário do setor de transportes de cargas no Rio.
Interpretando a queima do circo como um metáfora do incêndio do mundo, sentiu-se chamado para abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao espiritual. Assim, deixou tudo para trás e seguiu para Niterói, passando a viver como o profeta Gentileza.
E foi no próprio terreno do incêndio que começou a reconstruir o mundo, transformando o local num belíssimo jardim, e levando ao próximo seus ideais de gentileza e paz. Ele criou o slogan “Gentilza gera Gentileza”. Durante o fato, o “Profeta” pegou um  de seus caminhões e foi para o local do incêndio. Plantou jardim e horta sobre as cinzas do circo em Niterói, local que um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza.
Dai pode então ficar a pergunta: “Deus ainda joga dados ?”, sim, eu acredito que sim, mas não “dados” como sendo aquela peça quadradrinha e branca que jogamos para ver que numero dá, mas Deus, eu acho, na medida que pedimos e merecemos, Ele nos dá os “dados” ou “informações” ou “intuição e conhecimento” necessários para que  possamos decidir e entender a partida e jogar com Ele para a vitória de todos..
Leia este e outros artigos no meu blog.edeus.org
.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
===================
Um Amante chamado Murphy
A Lei de Murphy na vida de um casal
====================
19/04/2010
Nos últimos meses e artigos publicados no meu blog.edeus.org, eu compartilhei com vocês alguns temas das minhas pesquisas, abordando assuntos como “Você é bom no pré ou pós venda no seu relacionamento?”, as sindromes de Don Juan e do Dedo Podre, bem como muitas outras situações que ocorrem nos relacionamentos amorosos da atualidade. E, como eu continuo com as pesquisas para o próximo livro, no último mês, eu cheguei a mais uma reflexão: o Principal “amante” ou “ricardão” do fracasso de alguns relacionamentos, se assim eu posso chamar – ahahah – é um tal de Murphy que circula sua vida amorosa quando você menos espera, ou em alguns casos, quando nós mesmos permitimos sua entrada.
Agora, surge a pergunta: como descobrir se o Murphy já entrou, ou como eu ou você deixamos ele entrar na nossa vida sentimental ?
Para isso, eu sentencio a seguinte sintese: se alguma coisa pode dar errada no seu relacionamento, com certeza dará. Porém, há as exceções !!!!
Calma, não me crucifique — pelo menos ainda — eu não sou pessimista, eu sou apenas um mero pesquisador não autorizado da realidade — ahahahah.
Antes de qualquer assunto, é melhor eu apresentar o nosso amigo Murphy.
A Lei de Murphy é um adágio popular da cultura ocidental que afirma: “Se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará”. “Se há mais de uma maneira de se executar uma tarefa ou trabalho, e se uma dessas maneiras resultar em catástrofe ou em consequências indesejáveis, certamente essa será a maneira escolhida por alguém para executá-la”. Ela é comumente citada (ou abreviada) por “Se algo pode dar errado, dará” ou ainda “Se algo pode dar errado, dará errado da pior maneira possível, no pior momento possível”.
É oriunda do resultado de um teste de tolerância à gravidade por seres humanos, feito pelo engenheiro aeroespacial norte-americano Edward Murphy (1918-1990).
Diante dessas constatações, se o senhor Edward Murphy me permite, humildemente — ahahah –, eu reescrevi a Lei de Murphy adaptando-a para os relacionamentos já no século XXI:
Primeira Lei de Murphy e Heverton – O Tempo sufocará a relação se o casal não atualizar sua forma de amar para o novo século, incentivando a individualidade de cada um, gerando uma união de dois inteiros, e não mais de duas metades. E somente sendo um bom solteiro ou solteira, talvez, serão ótimos como casal. A relação deve crescer com ar, empatia e espaço.
Segunda Lei de Murphy e Heverton – Não escolha alguém na fase “lixo” e queira “transformar” esse alguém para uma fase “gentleman”  ou “lady”. Só faça isso, exceto, se você tiver muita paciência, tempo e espera ganhar um prêmio Nobel. Respeite a evolução e escolha do caminho e as prioridades de cada um.
Terceira Lei de Murphy e Heverton – Todos os homens e mulheres gostariam de casar-se com a mulher-maravilha ou com o super-homem, porém, 90% de chance que acabarão casando-se com alguém que virará no médio ou longo prazo o Homer ou Maggie Simpson, ambos personagem do desenho animado. Há muita fantasia na imagem do homem do que propriamente a realidade. Você ja imaginou um filme mostrando o personagem James Bond, 007, cuidando de uma criança no dia-a-dia ?!?! Saiba separar fantasia da realidade. Fique atento.
Quarta Lei de Murphy e Heverton – O homem está evoluindo muito lentamente, e ainda tentando encontrar novas formas de virilidade, além da força bruta. A maioria dos homens é incapaz de gerenciar a vida emocional, portanto, cabe a você mulher estar ciente disso.
Quinta Lei de Murphy e Heverton – Não traia a primeira vez no seu relacionamento. É que se você trair a primeira vez, haverá a segunda vez.
Sexta Lei de Murphy e Heverton – Aprenda a jogar o jogo war com a pessoa que você ama. Isso mesmo, pois nunca vá para a próxima fase se não estiver tudo resolvido na fase anterior. Nunca construa uma “casa” sem uma devida fundação ou base. Nada se resolve por inércia.
Sétima Lei de Murphy e Heverton – Esqueça a existência de junção automática de alma gêmea. Até Deus não força que gostem ou o venerem, tudo tem que ter escolhas e esforços, imagine então no amor ?!?. Só acredite em ação, e não apenas nas palavras.
Oitava Lei de Murphy e Heverton – Não procure exclusivamente o oposto no parceiro ou parceira sentimental, procure as similaridades e afinidades. Pare de acreditar na frase “os opostos se atraem”. Acredite numa relação sadia baseada também na admiração, no intelecto, e como ambos lidam nas relações interpessoais.
Nona Lei de Murphy e Heverton – Dê mais enfase as qualidades da pessoa, do que apenas nos defeitos e imperfeições. Isso além de amor, é compaixão.
Décima Lei de Murphy, Heverton e agora, com Sócrates – Conhece-te a ti mesmo, pois somente assim, sabendo o que desejas e o que não desejas, estarás apto a conhecer e a reconhecer ao próximo. Caso contrário, sempre estaremos culpando os outros e suas atitudes, e não as nossas próprias.
Este e outros artigos estão no meu blog.edeus.org ou www.heverton.com.br
Heverton Anunciação
=======================
Vamos dar um tempo ?!?!
=======================
26/03/2010
Este mês eu resolvi continuar conversando com você sobre relacionamento devido as constantes pesquisas que faço para o próximo livro.
Todos os temas que tento descrever não são de laboratórios, mas captados através de entrevistas e seres reais existentes em
nossas cidades. Desta vez não poderia ser diferente. É que talvez, durante nossas vidas sentimentais, tanto eu quanto você,
já tenhamos ouvido ou falado essa frase do “tempo”. A pessoa te convida para conversar, ahahah normalmente num local público
para não haver escândalo, e daí, de repente, ela ou ele diz: “o gato subiu no telhado!”, “preciso de um tempo”, ou “você é
muito boa para mim!”, ou ainda, “eu não te mereço!”
Sem falar da recente onda de homens que simplesmente não ligam ou nem avisam, simplesmente “desaparecem”, e em alguns casos,
terminam “até por telefone”, por medo de mostrar suas fraquezas e incapacidade de ser responsável por algo.
Vamos analisar juntos essa frase em dois ângulos e, como sempre faço, de forma neutra e imparcial.
O primeiro ângulo da nossa avaliação é o lado otimista dessa conversa.
A estatística mostra que, na maioria das vezes, é sempre o homem que pede um “tempo”. Uma mulher quando decide que não quer
mais, é que não quer agora, e nem mais no futuro. Somente homens tem essa indecisão, na maioria das vezes. Um homem pode ser
“requentado”, uma mulher não.
A estatística mostrou ainda que, como diria Paulo Gaudêncio: “O homem é igual a tarzã, só muda de cipó, quando já arrumou o
outro cipó”. Na maioria das vezes, quando esse homem termina, principalmente os inseguros e egoístas, eles preferem somente
terminar o namoro quando já pré-iniciaram com uma outra guria. Assim, como diriam os especialistas em investimentos, esse
homem estaria reduzindo o “risco” da perda e de evitar ficar sozinho.
É por isso que, na maioria das vezes, o homem já está casado ou “ajuntado” com outra mulher dois anos após um divórcio.
O lado otimista de ouvir essa frase “vamos dar um tempo” é que a pessoa, você gostando ou não, está tentando ser honesta com
você. E direta ou indiretamente, ela já está te mostrando que tem duvidas em relação a você. E ninguém merece a dúvida de
ninguém.
Agora, será que a solução seria tentar “entrar” garganta abaixo e forçar alguem ficar com você ?!?! Nunca. Isso é ditadura, e
não amor na democracia.
Conheço várias pessoas, principalmente mulheres, que ouviram do cara ou falaram para o cara sobre esse tal de “dar um tempo”.
 E eu sempre comento com elas logo após: se prepare, nos próximos 60 dias algo inédito irá acontecer. Elas ficavamm
assombradas, mas na maioria das vezes, eu não errei.
O que aconteceu ? Ou o cara realmente sumiu de vez, ou o “cara” simplesmente viu que o “mercado” não teria pessoa tão
especial como com quem ele estava, daí, tenta forçar uma volta, seja dando presentes caros, promessas de não ser o mesmo
homem. Será um homem interessante, e tudo mais… Na maioria das vezes, elas perdoam e aceitam-no de volta. Só que perdem a
oportunidade e baixam a guarda em “incentivar” a melhoria daquele homem, e dai, depois de um tempo, eles voltam a fazer a
mesma coisa que faziam antes de dar um “tempo”. Esquecem do eterno namoro e da eterna conquista.
Está circulando na imprensa uma recém pesquisa norte-americana de que …Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter
QI mais baixo e ser menos inteligentes, segundo um estudo publicado na revista especializada Social Psychology Quarterly.  De
acordo com o autor do estudo, o especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, “homens
inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”.
Eu comento que a pesquisa pode ter sim fundamento, pois quanto mais “carnal” e “bruto” o homem, mais institivo e sem controle
o lado animalizado do homem irá prevelecer.. Porém, eu ressalto que por mais sofisticado e inteligente que o homem seja, toda
mulher também gosta de vez em quando do lado “uga-uga” pré-historico e de pegada de um homem. O que eu acho que temos que
entender da pesquisa, é o homem sábio, e não necessariamente inteligente. Afinal, homens inteligentes também traem, para
citar casos recentes (Bill Clinton, Tiger Woods, etc…)
Sem falar de quanta gente “inteligente” está em nossa sociedade (política, empresariado, etc..) fazendo coisas erradas e tem
diplomas fantásticos. Portanto, se realmente a mulher acredita nessa pesquisa, não busque homem inteligente, busque um homem
sábio.. Contudo, para ver alguém sábio, deve-se buscar ser sábia também. E, como já havia escrito em outros artigos, não
procure homem de alma gêmea, mas na fase gêmea.. A sua vida emocional agradecerá no futuro.
Agora, sobre o ângulo pessimista de ter uma conversa “vamos dar um tempo” ? É que sim, pode doer no curto prazo. Isso
significa um “terremoto” na verdade que você achava que reinava no seu relacionamento. Mesmo incompletos, vocês se
completavam na solidão. Só que o amor nao aceita demagogias seja no curto ou longo prazo. O amor vem com o tempo, mas o tempo
pode destruir o amor, alguém já escreveu.
Portanto, diante tudo isso, seja fator de mudança, provoque mudanças, não deixe apenas as mudanças te alcançarem.
Seja feliz no amor
Leia este e outros artigos no meu blog.edeus.org
Heverton Anunciação
================================
Artigo do Mês:   Sindrome do Don Juanismo
================================
Don Juan é um personagem literário tido como símbolo da libertinagem. O primeiro romance com referência ao personagem foi a obra El Burlador de Sevilla, de 1630, do dramaturgo espanhol Tirso de Molina. Posteriormente Don JuAN aparece em José Zorrilla com a estória de Don Juan Tenorio. A figura de Don Juan foi também cultuada na música, em obras de Strauss e Mozart, este último com a ópera Don Giovanni, composta em 1787. Outro paradigma do eterno sedutor é a figura de Casanova, conhecida pela autobiografia do veneziano Giovanni Jacopo Casanova.
.
Descreve-se o donjuanismo como uma personalidade que necessita seduzir o tempo todo, que aparentemente se enamora da pessoa difícil mas, uma vez conquistada, a abandona. As pessoas com esse traço não conseguem ficar apegados a uma pessoa determinada, partindo logo em busca de novas conquistas. As pessoas com essas características são os anarquistas do amor, tornando válidos quaisquer meios para conquistar, entretanto, os sentimentos da outra pessoa não são levados em conta. Aliás,Foucault enfatiza essa questão ao dizer que Don Juan arrebenta com as duas grandes regras da civilização ocidental, a lei da aliança e a lei do desejo fiel.
.
Foi com base nesse comportamento que os pesquisadores e psiquiatras norte-americanos Peter Lee e Michael Smith classificaram portar a “Sindrome do Don Juanismo” aqueles homens que agem compulsivamente em relação ao “amor”, se assim, eu posso escrever.  E, olhando ainda pelo lado científico, esses homens estariam atuando dessa forma por terem carência de uma substância chamada feniletilamina, que provoca as sensações de exaltação e euforia que se experimenta ao estar apaixonado.
.
Como eu citei, a substância intoxicante produzida no sistema nervoso central pelo excesso de amor é a feniletilamina. Talvez seja por isso que na “abstinência” do amor a pessoa passa a ter grande vontade de comer chocolate, uma vez que o chocolate é rico em feniletilamina.
.
Os especialistas acreditam ainda que a paixão ocorre quando os neurônios do nosso centro emocional ficam saturados por uma substância produzida no próprio cérebro denominada FEA. Essa sensação de euforia provocada por ela geralmente começa a desaparecer depois de três a seis meses de namoro, mas não para o conquistador compulsivo.
Esse homem então precisará retornar ao seu “vício” de estar apaixonado novamente, e possivelmente, por uma outra mulher, pois ele não “aprendeu” a renovar a paixão pela mesma mulher.
Liga-se a isso ainda, talvez, a falta de educaçaõ emocional ou sexual desse homem. Por exemplo, como fica a cabeça desse homem que cresce vendo revistas femininas e ouvindo do pai que quanto mais mulher ele “pegar”, melhor ?!?!
.
Esse homem, na maioria das vezes, segue o “bando” ou a sociedade predominante. E, logo, a sociedade machista não dá espaço para o amor ou aceitar um homem sensivel, mas apenas o pegador..
Atualmente num comercial de cigarro, logo abaixo ou acima, deve aparecer uma mensagem: “o cigarro é prejudicial a saúde”
Será que um dia aquele homem “pegador” leria nas páginas ou no rodapé da página, ou localizado próximo das curvas maravilhosas daquela modelo uma tarja azul dizendo algo como que “existe amor além de sexo ? que aquela pessoa tem algo mais do que apenas carne ?” ?? não sei, só o tempo dirá qual o modo certo.
.
Esse então pode ser o sintoma de muitos homens em nossas cidades ao redor do mundo. Seja casado ou solteiro, esse pode continuar portando essa síndrome de achar que é Don Juan. O homem que irá conquistar, que irá salvará e logo mais irá abandonar a donzela ou “presa”, que na visão dele, ela ou elas precisam mais dele do que o contrário.
O foco dele é o processo da conquista, e não o “objeto” da conquista. É mostrar para si e para os homens: beijei uma, beijei duas, beijei três, etc.. e assim vai..E, como qualquer viciado, seja em álcool, droga, ou em “amor patólogico” (falta de feniletilamina), é importante buscar ajuda. Caso contrário, esse indivíduo sempre culpará a sociedade, a falta de confiança e incapacidade de compartilhar com uma mulher, ou simplesmente, buscará sempre saciar seu vicio, seja estando solteiro, namorando ou casado. Como existe grupo de apoios como o AA para os alcóolatras ou outros para drogas, existem também em várias localidades do mundo o DASA (Dependentes de Amor e Sexo Anônimos – www.slaa.org.br) .
.
Normalmente temos tendência de achar que qualquer vício é um problema individual, mas isso na maioria das vezes, não gera problemas apenas para o viciado, mas para quem está em volta. E nesse caso, o portador da Sindrome do Don Juan que acha que tem que aproveitar tudo ao máximo e no seu tempo, ele não respeita esposa, namorada, etc.. Ele promete e faz tudo para conquistar.. É diferente de um outro tipo de personagem que entrevistei que posso chamá-lo de “homem de uma noite só”. Esse outro tipo de personagem, ele é autêntico e diz o seguinte para a donzela a ser conquista: “querida, eu sou assim, quero isso e só isso. .você aceita ? sim ou nao ?”, diferente do Don Juan e/ou canalha que não se preocupa em ser autêntico, ele usa qualquer meio para conquistar, seja promessas, mentiras…etc.. Portanto, o Don Juan, diferente do “homem de uma noite só”, não quer fazer ou ter cúmplices, quer fazer vítimas somente para seu “curriculum de caças”.
Diante disso, com certeza, alguma leitora irá perguntar: como identificar ou se proteger dos Don Juan espalhados ao nosso redor ?
Eu respondo: não sei ! mas dou algumas dicas: o Don Juan não investe no longo prazo. Ele não tem paciência. Ele não quer te entender, escutar e ouvir. Ele quer apenas se saciar.  Se na sua relação amorosa está havendo mais saques por parte dele, do que depósitos que te façam bem, como numa conta corrente, um dia, você ficará com o saldo negativo e sozinha.
Investir em MBA e/ou Pos graduação para a carreira é ótimo, mas invista também em estudar e entender o seu coração e nas novas formas de amar. Você é sempre cúmplice ou vítima. Como disse Einstein: Se você continuar fazendo o que sempre fez, vai continuar obtendo o que sempre obteve.
.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
=============================
A Maldição do Dedo Podre
=============================
Nas minhas pesquisas sobre relacionamento ao redor do mundo, tanto dos que deram ou estão dando certo, ou para a maioria que
dá errado, eu não sei ainda, mas acho que estamos chegando a identificar uma das causas principais e em comum desse
insucesso. Qual é ? Muito se descobriu sobre algumas doenças ou enfermidades e novas tecnologias, atitudes, etc…, mas
ainda, não encontrou-se a cura da Maldição ou Sindrome do Dedo Podre que atinge entre 4 e 5 homens num grupo de 10, e para
mulheres acontece em maior incidência, entre 8 e 9 mulheres num grupo de 10.
Isso por que os homens sabem até escolher melhor uma mulher do que o contrário, o problema dos homens é apenas o pós-venda e
a manutenção.
Isso mesmo, eu e/ou você talvez tenhamos essa maldição que tem sido transmitida de geração em geração, ou criada por nós
mesmos para as próximas.
A Maldição do Dedo Podre não escolhe berço, nível cultural ou social, todos nós seres humanos estamos sujeitos a isso, o que
já se manifesta a partir da adolescência, podendo ser curada com muita perseverança após muita experiência com projeções,
expectativas e ilusões não atendidas.
Eu acredito que uma cura definitiva da Maldição do Dedo Podre poderia acontecer com uma melhor educação emocional repassada
de pai para filhos, o problema é que uma família que nasceu do “Dedo Podre”, é difícil nao gerar filhos também com “dedo
podre”. Logo, cabe ao indivíduo, por conta própria, tentar mudar o jogo.
Como se manifesta essa Maldição ? primeiramente, ela acontece por influência própria ou pelo grupo social da qual
participamos. É que muitas pessoas que sofrem dessa maldição que eu entrevistei sofrem dessa sindrome por quererem agradar
mais ao grupo social, do que a si mesmas. A maldição acontece, quando por exemplo, se apresentam cem ou duzentas pessoas para
você conversar e escolher como namorado ou namorada, mas você acaba por escolher aquele ou aquela que não te fará bem ao seu
coração ou ao seu tempo emocional.
Para exemplificar, no caso do homem ao escolher uma mulher, ele escolherá aquela que talvez não tenha nada a ver com o estilo
de vida dele, atitudes, só para demonstrar que ele tem o controle da situação. Logo, ele ama a pessoa, talvez, o orgulho
obtido na conquista.
No caso de uma mulher ao escolher um homem, ela escolherá aquele mais safado, ou mais belo e estiloso, porém, o que talvez
ela procura não é somente o lado safado, belo ou estiloso, mas o mistério envolvido nesse homem. O Mistério sempre provoca,
incita e excita as mulheres. E, conforme eu li algo escrito pela jornalista Bianca: as mulheres não sabem ser escolhidas,
elas sempre querem escolher.
Qual o sintoma dessa maldição ? a princípio, os que entrevistei tem tendência de sempre colocar a culpa no meio externo ou
nas outras pessoas. Os entrevistados se classificaram como que adoram as “curvas-de-rio”, que podemos dizer como sendo o
local ideal para tranqueiras enroscarem (pararem). Porém, elas se esquecem de que são elas que deveriam ditar as regras das
águas do seu próprio rio, definindo o que entra, represa, pára ou sai do rio.
Um outro sintoma comum dessas pessoas entrevistadas e que possuem a Maldição do Dedo Podre tem o hábito de sempre culpar os
seus cupidos, chamando-os de cegos ou burros.
Seja por ingenuidade ao extremo de não avaliarem as lições aprendidas, e querendo mesmo apagar da memória o que se passou,
mas essas mesmas pessoas acabam por reiniciar sempre a manifestação da Maldição do Dedo Podre, mas com outra pessoa. Com
isso, acaba cometendo sempre o mesmo “engano” emocional, só que com outro relacionamento. Não inova no erro e nem na
experiência, procura sempre o mesmo perfil escolhido pelo dedo podre. A Maldição do Dedo Podre domina a pessoa e seu coração,
sem falar da mente.
Como disse o psicoterapeuta Flávio Gikovate numa entrevista: é safado o indivíduo que se apaixona rapidamente !!!
Eu acredito que ele possa estar certo sim, pois a Maldição do Dedo Podre foca algo no curto prazo, enquanto um dedo sádio tem
paciência e escolhe algo para o longo prazo.
Com isso, ao invés de relacionamento maduros, nós estamos vivendo, como bem classificou o filósofo e professor Sergio
Cortella,  o amor na era do miojo, o sexo na era do miojo, o dialogo na era do miojo, o chat e twitter na era do miojo, tudo
baseado e acontecendo em apenas 3 minutos.
Qual ou quais as possíveis curas para a Maldição do Dedo Podre ?
Eu acredito que não exista apenas um caminho, mas vários. Para as mulheres, uma cura rápida e com resultado imediato é parar
de adular homens que só funcionam no tranco. Isso mesmo, muitos homens não amadurecem porque mães e/ou namoradas continuam
adulando e aceitando sua preguiça de evoluir emocionalmente. A maioria dos homens “enrola” literal e facilmente as mulheres
pelo seu “ponto G” que são dos ouvidos, e elas acreditam, pois o outro ponto G é uma outra história. A maioria das meninas
para evitar a Maldição do Dedo Pobre tem que ficar com homens que realmente tenham atitudes de homens, e não apenas um
protótipo de homen para mostrar para as amigas, mãe e sociedade. Ela não pode esquecer que será ela quem poderá ou não dormir
com ele para todo sempre, e não as amigas, a mãe, etc..
Já para os homens, eu sugeriria a seguinte receita para curar a sua Maldição do Dedo Podre. Na maioria dos casos, os homens
escolhem certo para a fase que eles estão. Se é jovem, escolhe tais atitudes de jovens. Se está maduro, focará em alguém mais
maduro, ou arriscará com alguém mais nova para satisfazer desejos contidos e não experimentados previamente. Portanto, da
escolha feita até a conquista poderá que  acontecer, o que levará horas, dias ou meses.
Contudo, como eu já havia citado antes neste texto, o quê faz a Maldição do Dedo Podre na vida dos homens é que, caso esse
mesmo homem não tenha um tempo para investir sempre nesse relacionamento e no eterno namoro, o seu próprio dedo apontará para
ele mesmo, ou seja, ele mesmo descobrirá que não está feliz com a pessoa escolhida, e não saberá como sair do círculo que
entrou.  E não pense que talvez, se apaixonando por outra pessoa curará o Dedo Podre, isso sim estaria apenas transferindo o
mesmo Dedo Podre para uma nova residência ou CEP.
Reflitam e òtimo 2010 sem Dedo Podre ao seu lado. Querem assistir a entrevista do Flavio Gikovate com Ana Maria Braga, visite o site http://maisvoce.globo.com/MaisVoce/0,,MUL1225218-10345,00-DEDO+PODRE.html
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
=================================
Qual a Diferença entre Paixão, Desejo, Amor, Sexo e Poder ? – 1a Parte – A Paixão e o Desejo
=================================
Nas minhas pesquisas para os artigos e livros nos últimos dez anos eu tenho notado que, por várias razões culturais e até ingênuas, nós, infelizmente, misturamos todas essas coisas, emoções, sentimentos ou como queira chamar. E é aí que começa a grande confusão dentro de nossos corações, mentes, e vida emocional, material, etc..
Nessa mistura do que alguns acham ser desejo, mas na verdade é paixão. Enquanto outros acham que estão amando, mas não passa de desejo. Sem falar de momentos que alguns possam estar fazendo sexo, mas na verdade, querem mesmo é demonstrar poder.. e assim vai…
Diante dessa humilde constatação ainda sem fim, eu resolvi trazer alguma reflexão sobre cada uma dessas variáveis tão essênciais e importantes para nosso ser. E não adianta fugir delas, pois se Deus nos criou humanos, humanos temos que ser.
Cada um dos próximos artigos tratará sobre um tema. Os dois temas deste artigo já para esquentar são a tal Paixão e o Desejo.
O foco dessa paixão que escrevo é a do coração e emoção, e não a paixão por um projeto, carreira, ou invenção, pois graças a essas paixões de grandes homens e/ou mulheres na nossa história é que a humanidade tem avançado.
A Paixão
——–
Semana retrasada fui a uma palestra do filósofo brasileiro Renato Janine Ribeiro, e ele já trouxe uma frase e uma luz para eu iniciar este artigo: A paixão existe quando há ainda esperança e enquanto houver interesse !
Portanto, elimine a esperança por algo, e a paixão acaba !!!
Procurando em alguns dicionários encontrei algumas definições para Paixão: 1-Sentimento forte, como o amor, o ódio etc. 2-Movimento impetuoso da alma para o bem ou para o mal. 3-Mais comumente paixão designa amor, atração de um sexo pelo outro.
4-Parcialidade, prevenção pró ou contra alguma coisa. Indo ainda na história, eu peguei-me pesquisando um dos grandes autores como o francês Charles Baudelaire (1821-1867). Ele viveu e escreveu muito sobre esse tema.
Note que, conforme inicialmente conceituado acima, a paixão é algo de dentro para fora desse ser humano apaixonado, e não o contrário. A paixão ainda traz a questão de sua parcialidade. Isso porque no momento da paixão, não há espaço para neutralidade, mas apenas perpetuar esse sentimento em benefício próprio, mesmo que seja em colocar a outra pessoa em nossas vidas.
Na paixão, na maioria das vezes, nos tornamos cegos ! Só se vê a perfeição. Daí é um salto para as projeções e ilusão. É que a pessoa apaixonada acha que nada dará errado, pois essa pessoa se vê como privilegiada no universo.
E como o próprio filósofo Renato Janine citou: é a paixão “inventada” ou “subjugada” por nós mesmos é que nos mantém vivos. Vejam nossos comerciais e campanhas publicitárias em qualquer meio da mídia, cita o Renato, estamos cercado de campanhas que nos forçam a estar “apaixonados” vinte e quatro horas por dia. A Propaganda vende a paixão, mas o amor não vende ! Será que um comercial teria sucesso ao mostrar a história de casal de velhinhos e toda sua dificuldade e prazer em construirem uma vida e de estarem juntos ?!?! quem sabe ?? Mas na dúvida, preferimos ver casais jovens e “maquiadamente” apaixonados que vendem mais !!
Porém, essa forma de paixão nos traz uma pergunta: esta é uma paixão verdadeira ? o quanto de renúncia de nós mesmos essa paixão nos obriga somente para satisfazer essa mesma paixão ?
No livro Amor Líquido, o sociólogo francês Zygmunt Bauman narra muito bem esse sentimento já atualizado para o século XXI. Queremos estar apaixonados, mas com zero risco ! Assim, nós poderíamos nos proteger de nós mesmos e da fragilidade dos laços humanos que não podem ser exatos ainda.
O Sr. Bauman cita que suas constatações monstram que …muitos de nós estão vendo um relacionamento, como diria um especialista, como um investimento parecido como todos os outros. Nós entramos com o tempo, dinheiro, e o esforço que poderiamos empregar para outros fins, mas não empregamos, esperando estarmos fazendo a coisa certa e esperando também que aquilo que perdemos ou deixamos de desfrutar acabaria, de alguma forma, sendo-nos devolvido com lucro…. Contudo, envolver-se  em um relacionamento dessa forma — ele lembra-nos — o quê se propunha, ansiava e esperávamos ser um abrigo contra a nossa fragilidade revela-se sempre como a nossa própria estufa. Sem falar da “paixão” da nova geração que vale-se apenas de uma tecla Delete ou na apatia de responder a um email já para ignorar e saltar de uma paixão para outra.
Eu acredito que a maior confusão está entre misturar desejo e paixão, isso porque o tal amor nem entraria nessa confusão. Amor deveria ser a “assinatura” e o resultado da paixão e do desejo, e não o contrário.
Na paixão podemos fazer coisas maravilhosas como também não tão adequadas. Uma das verdades e trazendo para a vida prática é que, como diriam os economistas do lar: nunca vá ao supermercado com fome !! Caso contrário, você comprará o que nâo precisa,  e criará necessidades momentâneas que passam depois de saciadas..
Onde se aplica essa teoria na vida amorosa ? Eu arriscaria a dizer que nós nunca deveríamos nos casar quando estamos estritamente apaixonados !! Temos que esperar a primeira fase da paixão passar, ou seja, os dois primeiros anos de relacionamento. Não assine nada até que realmente sua paixão vire amor, mas não um amor inventado ou um amor placebo, mas um quase  incondicional, que a maioria de nós nem sabe o quê é isso, pois estamos mais preocupados em amarmos com segurança do que qualquer outra coisa..
Se não sabemos escolher, não sabemos a quem amar !!
A paixão traz uma “Amizade Sexual” enquanto o amor traria uma “Amizade e parceria real” além da só carnal.
No amor real, a confiança e segurança entre os pares é real. Enquanto no momento em que há somente a paixão e o desejo, a insegurança e o ciúmes podem perder o controle, faltando até situações de ridículo, como por exemplo, a mulher ou o homem querer criar um produto do tipo car-system só que para seres humanos, aí, se acontecesse algo e a pessoa desejada saisse do seu lugar, uma mensagem bem alta seria ouvida: atenção !! Essa mulher (ou homem) está aprontando, por favor, ligue para 0800.. blabla ahahah ahahah
Ainda como exemplo, só falta um dia a empresa tipo a Porto Seguro Seguros lançar uma campanha publicitária em rede nacional lançando um novo produto e apólice para assegurar corações magoados por acidentes, seja causados a nós mesmos pelas nossas projeções ou expectativas, e/ou com cobertura a acidentes provocados por nós mesmos nos corações de terceiros.
Uma outra constatação que, eu não sei se eu estou certo ou errado, mas tanto a paixão quanto o desejo, esses dois sentimentos  “detestam” a rotina. A rotina os fazem ir embora, diferente do Amor que é mais calmo e convive de forma equilibrada com a tal rotina. Aí talvez alguém pergunte: como colocar todos juntos – paixão, desejo, amor e rotina — e viverem equilibradamente como no surgimento da paixão ? Eu arriscaria em dizer: renove-se e renove quem estiver ao seu lado. Isso mesmo, pois com o tempo e a maturidade, as pesquisas mostram que não havendo renovação, esse problema acontecerá de forma garantida, seja num barraco de favela ou numa mansão em Beverly Hills: Paixão, Desejo e rotina brigam na hora de pagar o aluguel !!
Já ouvi e pesquisei histórias de arrepiar os cabelos sobre paixão cometidas por milionários, emergentes ou humildes !! A paixão não escolhe poder aquisitivo para se manifestar, caberia a nós conhecer o seu poder, nossas fraquezas e dizer quem manda em quem !!
Isso lembrou-me um ponto sobre a paixão:
Paixão também é o nome que se dá ao anel metálico fixo na sobrequilha para segurar a manilha da amarra em construção naval. Traduzindo, isso significa que a paixão faz parte do conjunto da peça de ferro em forma de U, usada para nela prender uma corrente ou corda feita dessa fibra, com isso, se torna a corda ou corrente grossa para prender o navio à âncora ou a um ponto fixo.
O quê quero dizer com isso ? Será que na verdade ao invés de nos apaixonar, não estamos esquecendo de ter também uma âncora por precaução? Estamos simplesmente saltando o navio em alto mar e ainda, sem saber quem está no comando, e quando aparece a primeira tempestade já somos os primeiros a abandonar o nosso próprio navio que nem chegamos a completar a construção ! Reflita…
O Desejo
——–
Como escreveu ainda o filósofo Bauman,eu lembro: … se o desejo quer consumir, o amor quer possuir. Enquanto a realização do desejo coincide com a aniquilação de seu objeto, o amor cresce com a aquisição deste e se realiza na sua durabilidade. Se o desejo se autodestrói, o amor se autoperpetua.
Com essas duas rápidas avaliações da Paixão e do Desejo, talvez já possamos ir entendendo que esses dois sentimentos são de curto prazo, enquanto amor é algo que visa o longo prazo.. Só que o Amor, diferente do desejo e da paixão, esse precisa de tempo para surgir e se fortalezar, caso contrário, é meramente confundido com ficar, paixão e o tal desejo.
Uma das constatações nas nossas baladas da atualidade vale da frase enviada pelo meu amigo Paulo Prosperi: As mulheres querem conhecer um cara na balada que seja Bonito, Ligeiro e Pegador. Depois elas querem namorar com ele… E querem depois que ele seja fiel, sincero e pacato.
Paradoxal essa situação, pois a maioria dos homens, como as próprias mulheres, também não sabem selecionar um par para o longo prazo. Para alguns, basta ser gostosa, sensual, bonita e um pouco dependente !
Só no início do século XX, Friedrich Nietzsche escreveu ..”ao pensar sobre a possibilidade do casamento, cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até a velhice ? Tudo o mais no casamento é transitório.
O que você acha desse pensamento de Nietzche ? O quanto de diálogo e conversa você tem para com quem está apaixonado ou desejando ? O quanto de diálogo e conversa vocês têm fora da cama ?
Daí com o tempo, quando a paixão e o desejo deveriam naturalmente migrar para o amor, ambos não estão preparados para amar incondicionalmente, pois afinal de contas, eles se escolheram e não se arrependeriam de baixar a guarda para aquela pessoa escolhida. Ainda nesse mesmo tempo, se não houve evolução, pode chegar o homem e pedir um tempo na relação, afinal, até hoje na história, eu nunca pesquisei uma mulher que tenha pedido um tempo numa relação. Homem pede, enquanto a mulher prefere termina ! Estatisticamente, os homens são covardes emocionalmente !
Por isso que há a minha estatística de que há 1000 homem rapadura para cada 1 homem petit gateau, enquanto para as mulheres, eu poderia arriscar em dizer que há 100 mulher rapadura para 1 mulher petit gateau.
Qual a culpa disso ? Simplesmente por nossos pais e/ou nós mesmos não investirmos em aprender a escolher nossos pares e entendemos a diferença de todos esses assuntos tratados neste artigo. Ai, para ficar mais cômodo, resta culpar os outros e não a nós mesmos.
Numa relação amorosa, o desjo é primitivamente traduzido pela sua voracidade e pela violência; a saciedade é o sue objetivo.
Se o amor está relacionado ao longo prazo (o pronome nós), a paixão está no médio prazo (o pronome ela ou ele), e o desejo no curtíssimo prazo (o pronome eu), se assim, eu posso classificá-los.
Porém, no momento da paixão e do desejo há sempre uma saudade imediata e urgente, bem descrita por Clarice Lispector no texto abaixo:
Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
E no amor ? você sabe e está preparado para o amor ? aguarde o próximo artigo !!
Este e outros artigos estão no meu blog.edeus.org ou www.heverton.com.br
Heverton Anunciação
==========================
Salvem as Jacas
==========================
Diferente dos demais artigos anteriores, desta vez, eu quero convidar-te para abraçar essa causa jamais abraçada por nenhum
outro pesquisador ou escritor na história da humanidade.
Isso mesmo.. Vamos salvar as Artocarpus heterophyllus!!! Calma ! Eu explico. São popularmente conhecida como Jaqueiras !!!
Vemos por aí os grandes movimentos para salvar as baleias !
Orçamentos e ONGs preocupadíssimas em salvar as florestas !
E as campanhas para utilização racional da água e energia elétrica ?!?
Sem falar de sites na internet para incentivar a preservação da Mata atlântica !
Os grupos ambientais para reprodução e perpetuação do mico-leão-dourado !
Agora, vocês já viram algum movimento para salvar as jacas ?!?!
Portanto, vamos mobilizar e perpetuar as Jacas no mundo !
Para isso, eu proponho algumas estratégias, porém, não limite-se, crie a sua e espalhe. O mundo será outro quando cada um dos
cidadãos do mundo tiver sua jaca. Algumas das minhas propostas de estratégia para disseminar e preservarmos as jacas são:
– Vamos incentivar aos casais que parem de levar apenas morango, uva, pêssego, Kiwi para as noites românticas em motéis ou
founde, mas incentivar que levem as jacas também !! ahaha Tudo bem, eu sei que você pode pensar que a jaca é toda melosa,
etc.. etc.. mas ela não é qualquer fruta. Ela é A Fruta !!. Ela não é timída.. Uma jaca quando chega, ou cai, ela já chega
chegando.. Ela diz pra que veio.
– Visitem o site www.kibon.com.br e questionem o por quê da não existência de um picolé ou sorvete de Jaca !
– No seu próximo vôo em qualquer empresa aérea, não aceite nenhum lanche que não tenha um pedaço de Jaca ! E logicamente,
questionem o mesmo no café da manhã no hotel de sua preferência !
– Ontem mesmo ao pedir a sobremesa num restaurante, eu recusei um petit gateau que não tivesse jaca com chocolate e uma bola
de sorvete. Não importa, demoraram, mas trouxeram !
– Parem de usar a frase preconceituosa de “meter o pé na jaca”, vamos substituir por “meter o pé na melancia”, ou algo do
tipo.
– Já para começar o movimento, seja em Brasilia minha cidade, bem na Esplanada dos Ministérios, ou na praia no Litoral norte
de São Paulo, ou aqui na Avenida Paulista, eu mesmo irei tentar plantar um pé de jaca, e você ? Irá tentar também ? Quero que
o  nosso presidente ou Congresso se sensibilizem também, afinal, Jaca pode se tornar o simbolo nacional. Plante uma próximo
de sua casa ou piscina,sua vida nunca mais será a mesma !
– Eu visitei os principais comerciantes da rua 25 de março em São Paulo, e ressaltei a necessidade deles importarem mini-lembrancinhas de Jaca para sensibilizar o mercado. Comecei humildemente por lá, pois até o momento, a Daslu e na rua Oscar Freire ninguém quis ouvir-me.
– O meu sonho é ver uma Jaca estampada na capa das revistas Playboy, Veja ou Times, ou quem sabe, na home-page do site UOL e
Google. Sem falar do  movimento www.salvemAsJacas.com.br.  Já criei até um perfil para a Jaca no Youtube, Orkut, Facebook…
Agora, eu estou super entusiasmado, pois agora eu e você podemos seguir a Jaca através do Twitter e Msn. O meu número
telefônico é 8358-Jaca.
– Nesse Dia das Crianças, inove, vamos com nossas crianças plantar uma jaca no parque !!! Ou brincar de arremessar Jaca !!
– E conheçam também os estudos do professor Dr. Von Brat Archer que  concluiu que a Jaca produz o biodiesel muito mais
eficiente e rentável do que a tal de cana ou mamona.
– Agora, para consolidar o nosso movimento, entre no site de sua prefeitura e vamos solicitar a criação do Dia Internacional
das Jacas !!! Onde todos dariam uma jaca de presente aos seus melhores amigos.
Espero que tenha feito você refletir e sorrir um pouco, e quem sabe, de aqui em diante, você sempre tenha uma jaca na sua
mesa ou geladeira !! Sua vida irá mudar. ahahaha
Próximo mês eu volto a escrever sobre os assuntos sérios, se é que Jaca não é coisa séria também.
Heverton Anunciação
Presidente-auto-intitulado do MSJ – Movimentos dos Sem Jacas
 ==================================
Você acredita no Destino ?
 ==================================
Para começar, vamos refletir sobre mais algumas perguntas:
Será que o trigo um dia quis se tornar em pão, bolo ou torta maravilhosos sem passar por evoluções e mudanças ?
Será que aquele carvão e rocha escondidos na montanha quiseram se tornar em diamante ou pedra preciosa sem passar por evoluções e mudanças ?
Será que teríamos todo o progresso atual no século XXI sem todo o sacrifício e esforço dos que nos antecederam ?
Vamos agora a algumas historinhas Reais e não ficção:
– uma nova e estudante em jornalismo queria uma oportunidade. E estava querendo um estágio numa emissora de rádio e TV. Usando sua atitude criativa, ela resolveu arriscar, sem timidez, fazendo contato com um dos produtores de um programa da rádio. Não se intimidando e não colocando limites no seu sonho, mas confiante em si, não é que ela conseguiu uma oportunidade ??! Um programa de rádio AM às 6hs da manhã, e ainda, não remunerado por um bom tempo. Após quase oito meses de esforço, estudos e dedicação, não é que ela conseguiu o estágio, agora, remunerado,e ainda, a própria emissora custeia e banca os estudos dela.
– um rapaz casado e economista resolve ir arriscar e estudar por um tempo no Canadá. Leva a esposa e seus sonhos ! Depois dos estudos, resolve voltar para o Brasil e procurar novas oportunidades !! Após um tempo sem sucesso, onde ele já ajudava amigos e colegas com dicas financeiras, ele resolve pegar todos os emails que enviava para os amigos com macetes e dicas financeiras. Com todo o material, ele monta um livro. Hoje, ele é o autor que mais vende livros no Brasil sobre o assunto, além de já ter se tornado um milionário já nos trinta anos de idade.  E ainda, além de investir muito, investe no seu mesmo casamento.
– um rapaz sonhador, simples e sem muito recursos financeiros, teve o seu contato com a recém nascida internet. Para ele, tudo aquilo, era um mundo a ser desbravado e desconhecido. Ele estava empregado, mas ele resolveu arriscar e mandou um simples email informando que procurava novas oportunidades para um grupo de usuários da Internet. A vida dele mudou simplesmente por causa daquele email. Agora, muito tempo depois, já viajou o mundo inteiro, investe em tecnologia e ressalta que não há limites em sonhos, mas faça-os acontecer.
Agora, depois de apresentar esses exemplos, será que a palavra sorte existia no vocabulários desses “fazedores de milagres” que apresentei ? Isso mesmo, eles não esperaram de braços cruzados os milagres virem salvá-los, eles foram lá e fizeram !!!
Eu sou muito leigo, mas a minha concepção de Deus e destino é a seguinte:
Deus é como o juiz da partida de futebol da qual fazemos parte. Deus apenas criou algumas regras dizendo, isso vale e isso não vale (acertar na cabeça e na canela ahhaah), o resto, experimentem. Aprendam a jogar. Daí, Deus apintou o início da partida, torcendo para que o jogo seja maravilhoso, onde o foco não é so ganhar, mas mostrarmos o melhor de nós. Ele torce não para um time ganhar, mas para os dois.
Lógico que talvez, tanto Deus quanto eu, queremos que o melhor time vença, mas quem disse que os dois times não são os melhores ? Um dia você está por baixo, outro por cima. Quem se prepara mais, vence !!!
Preparação ?!?! Então esta é a chave para jogar ou vencer ?
Veja o exemplos das pessoas que venceram que citei, e muitas outras que você já deve conhecer ou ter lido. Será que eles se prepararam para o que conquistaram ? Será que eles não tiveram que se sacrificar para essas conquistas ? Mesmo ficando isolados, a sós e tristes por um momento, mas eles não estavam focados nos seus sonhos ? Afinal, como diria Paulo Gaudêncio, maturidade é a capacidade de se impor frustrações no curto prazo para obter compensações no longo prazo.
Portanto, diante dessa constatação da preparação, e de que tudo na natureza se transforma para melhor, com ou sem a nossa ajuda, e que ainda tudo na natureza EXIGE esforço e trabalho, logo, trabalho, dedicação, preparação são requisitos fundamentais para qualquer sucesso ou realização.
Olhando por esse lado, eu resolvi tentar descobrir o nome de algum preguiçoso que tenha dado certo na vida !!
Eu pensei, pensei e fui até no Google. E nada !!.. Eu não consegui lembrar de um nome de nenhum preguiçoso que tenha durado ou deixado um bom legado na história.
A preguiça pode entrar em qualquer dimensão de nossas vidas.. Qualquer uma..
É comum vermos publicações e até livros destacando o sucesso, mas poucas ressaltando o trabalho diário e sacrifício que deve-se fazer para obter o tal sucesso ou realização..
É fácil mostrar e desejar o topo, mas difícil desejar e mostrar o caminho degrau a degrau.
Como alguém já escreveu, somente no dicionário é que encontramos o Sucesso antes de Trabalho.
Agora, onde eu quero chegar com este artigo ? Vamos lá.
É que se no universo há milhões de exemplos de que tanto a natureza quanto Deus são pacientes, deveria nos restar apenas a conclusão de que isso vale somente para quem trabalha e se esforça !!
Só conquista quem se esforça e trabalha.. O universo tem milhões de anos, e ele não pára ou parará por nossa causa e vontade !! Somos parte dele, mas não o sol dele.
Isso sem falar dos próprios casos de sobrevivência, é que só sobrevive quem realmente se esforça para isso.
O universo e a natureza conspiram para quem se ajuda.
Diante dessa verdade absoluta, eu acho, eu trago para nossa reflexão: será que algum de nós ainda tem o direito de ter a ingenuidade e poderia achar que o universo e/ou até Deus, sem nosso esforço, preparação, atitudes, escolhas, riscos, sacrifícios, etc.. etc… mandariam para nós alguém para se tornar o amor de nossa vida ? nossa alma gêmea ? ou nosso ou nossa “tchucu eterno(a)” até que a morte nos separe ?
Eu acredito que já estamos no século XXI, mas as minhas pesquisas mostram que a maioria dos “românticos” da atualidade ainda querem acreditar no romance do século XV. Ai, depois de um tempo, acabam aprendendo com muita dor e expectativas frustadas, de que foi o destino que quis assim !!! ou quem sabe, até Deus !!!
Como eu comento isso ? eu adoro Deus, mas eu comento assim: que Deus não escolhe para nós, Ele apenas julga e conhece a nós através das atitudes que temos diante de nossas escolhas. Afinal, Ele nos deu o livre arbítrio.. E seria muito cômodo eu achar que, quando as coisas dão certo, eu fui o felizardo ou felizarda quem fez a escolha, agora, quando dá tudo errado, eu culpar a Deus ou Destino !?!?
Uma das coisas que eu constato nas pesquisas é que muitos que ainda se colocam como ingênuos no amor praticam uma pequena desatenção: no amor ou até em outros assuntos, elas fazem a mesma coisa uma e outra vez, e esperam resultados diferentes. Isso não é possivel !! Se da primeira vez deu errado, sempre dará errado. Exceto se houve mudança na forma de tentativa. Aprenda com os erros !! Cometa novos erros, nunca os mesmos !!
Nós gastamos milhares de horas durante toda a vida para escolher uma profissão e carreira, em estudos e especialização, porém, não gastamos quase nada de horas, livros ou recursos para investir e conhecer a nós mesmos e quem sabe a pessoa a quem desejamos amar ou conviver. Como citei no artigo anterior, na verdade, a maioria está perdida em não saber escolher, e com isso, sofrem por suas escolhas feitas.
Há alguma proposta de solução para esse problema ? Eu não sou um especialista, mas um pesquisador nas horas vagas. Mas recomendo uma coisa:
Primeiro. Atualize a versão já para o século XXI do seu “software” ou programa de sua mente de como você seleciona seu parceiro ou parceira no amor.
Entretanto, tome CUIDADO !!! Isso deveria ser um caminho sem volta.
Uma vez que você tenha feito essa atualização em você mesmo e na sua forma de viver e querer se relacionar, automaticamente, você deveria ou deverá se tornar “incompatível” com pessoas que não se atualizaram também.
Afinal, tem gente que preferirá ficar no passado ou cheia de “bugs”.
Procure e se relacione somente com pessoas compativeis e em fases gêmeas. E ajude somente a quem quer ser ajudado ou ajudada !!
Por último, para confirmar se realmente a sua atualização foi feita e você esteja pronto ou pronta para um amor do século XXI, você deve apagar e esquecer de sua memória as seguintes frases que são acomodadas e condicionadas, bem como qualquer lembrança ou programação do seu antigo programa emocional: “esqueça a frase nada é por acaso”; “esqueça a frase O que é do homem o bicho nao come !!!”; “esqueça a frase O que tem que ser será…”, e como recomendação, não deixe a preguiça contagiar seus relacionamentos amorosos e familiar. Eles serão sua base no longo prazo.
Cito isso por que voltamos ao início desse artigo. Se a Natureza e Deus acreditam no trabalho e esforço, não queira moleza ou preguiça no amor. Faça milagres acontecerem.
Pensem nisso durante essa linda primavera de 2009. Eu continuo acreditando em milagres e sonhos, desde que façamos nossas escolhas e atitudes, o resto, é tudo ilusão !!! Acordemos e sejamos felizes.
Este e outros artigos estão no blog.edeus.org ou no www.heverton.com.br
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
=======================================================
Você é uma pessoa de atitude ativa ou passiva nos seus relacionamentos ?
 =======================================================
Este é o tema que resolvi trazer para nossa reflexão este mês. Você já se fez esta pergunta:
Você é uma pessoa de atitude nos seus relacionamentos amorosos ? Talvez você seja uma pessoa de atitude na carreira, na espiritualidade, com os amigos, mas com quem você gosta ? você tem atitudes ?
Como eu considero-me um “pesquisador” comportamental nas horas livres, vamos primeiramente aos dados..
É possível identificar uma pessoa de atitude ? Eu perguntei-me e fui a campo.
Vamos primeiro no mundo animal ou biologia. O conceito de macho ou fêmea alfa dominante se resume que o macho alfa tem força, habilidade para caça, facilidade para tomar decisões, personalidade marcante e bravura. O macho é acompanhado pela fêmea alfa e, juntos, demonstram sua autoridade, jamais permitindo que os outros animais se insurjam contra eles.
É o primeiro a se alimentar e possui primazia na cópula e escolha das fêmeas. O macho alfa frequentemente demonstra seu domínio rosnando, mordendo, perseguindo, dilacerando, ou descansando sobre outros animais, até que sua superioridade seja posta a prova por algum outro integrante do grupo que, se vencê-lo no embate, passa a assumir sua posição.
Vamos agora para o mundo homossexual. Eu ressalto que respeito-os indistintamente, pois acima de tudo, são todos seres humanos como nós. A constatação é que, por exemplo, em San Francisco (USA), quando há um casal de homossexuais, normalmente, mas nem sempre, o individuo que tem o cabelo mais curto, é o lado ativo do relacionamento, enquanto o outro é o passivo.
Agora, já para iniciar a conversa: como identificar uma pessoa realmente ativa e/ou de atitude no mundo hétero ?
Como adoro exemplos e uma imagem é melhor do que palavras, eu trago um das dezenas de exemplos que recebo de leitoras, amigas  ou pesquisa.. Isso é história real,qualquer semelhança com alguém próximo, não é pura coincidência:
Um determinado rapaz — não sei se eu poderia chamá-lo de um macho alfa — resolve conhecer uma menina via internet. Ali
ficam conversando e se conhecendo durante duas semanas.. Até que ela resolve aceitar a insistência e convite do rapaz.
Marcaram então o encontro para um barzinho onde haveria uma baladinha.. Ela iria com as amigas, e ele com um amigo.
O rapaz já poderia se sentir feliz por ter pelo menos a chance de encontrá-la, mas insatisfeito, prefere ainda falar com ela.
 Olha, eu estou indo, mas eu quero a garantia de que você irá me beijar, certo ?
Ela como uma mulher “padrão” e aparentemente normal – ahahah – não deu garantia nenhuma..
No encontro, como a lei de murphy havia prevê, não aconteceu nada como o previsto !!!
Ela não ficou com ele, e ele nem ganhou o beijo.. Pelo simples fato de não se mostrar um cara interessante.. Não em coisas materiais e tangíveis, mas ele deveria ter sido rico em bens intangíveis, ou seja, coisas que não se mostra, mas o que se é ou se percebe.
E, ainda, como rapazes de um tipo atraem semelhantes e andam em bando, o primo do rapaz também estava lá.. E tinha ficado com interesse de ficar com alguma das amigas da menina. Até aí tudo bem.
O problema desse tipo de macho é quando ele não tem foco. Ao invés de fazer uma escolha e ir “prá cima”, como diriam o
pessoal da noite, o primo do rapaz simplesmente perguntou para a menina: será que não rola ficar com uma de suas amigas ?
Aí a menina responde: nossa, mas é assim, serve qualquer uma ?
Portanto, acho que com a pequena história acima, já há muita coisa para refletir sobre a situação de muitos homens (ricos ou pobres, intelectuais ou não) atualmente em nossas metropoles:
– Eles não têm mais foco;
– Eles querem a garantia de colher tudo antes, sem precisar investir e correr risco. Estão ficando preguiçosos até no amor,
que seria ou será a base de sua felicidade futura;
– Eles não estão buscando recursos emocionais para sustentar um diálogo ou simples “oi”, para assim, as coisas acontecerem;
Mas calma.. Não pensem que o problema é somente com os homens. As “mulheres alfa” também estão em crise existêncial, se assim, eu poderia descrever.
Talvez, para alguns o macho alfa seja aquele que tenha atitude, que faz com a mulher o tal fomoso “cala boca e beija” logo.
Olhando simplesmente por isso, tudo bem, eu poderia concordar temporariamente, isso por que eu pesquisei muitos dos homens que fazem isso. E sim, eles podem até fazer esse tal “cala boca e beija logo” com as meninas nas baladas, o problema é que depois que fazem isso, eles não têm nada mais a oferecer a não ser uma “boca fechada”, e muitos casos, com o tempo, pararam até de beijar suas amadas ou esposas com o mesmo vigor dos primeiros tempos.
Surge então a pergunta: como garantir que o macho ou femea alfa deixem de existir no futuro nos relacionamentos ?
Infelizmente, não há uma resposta fácil… Há um outro artigo meu que recomendo a leitura, chamado “Você é bom no pré ou no pós venda ?”.. E talvez traga algumas respostas ou mais confusão ainda..
Primeira pergunta: mas será que você precisa, quer ter,e realmente estaria preparado para se relacionar com um macho ou uma fêmea alfa ?
É que se realmente ser um macho ou fêmea alfa, ter ou não ter atitude, para você nao for importante, então, tudo bem !
O importante é saber se isso é ou não essencial para te fazer feliz. O problema acontece quando você compra “gato” por
“lebre”, ou pior ainda, você se vende de uma forma, mas é de outra !
Cabe então nós realmente não culparmos ninguém por ser assim ou assado, mas cabe a nós mesmos sabermos como escolher, o que esperamos e desejamos, para assim, literalmente, sabermos escolher melhor nossos parceiros conjugais, e com os devidos riscos. Mesmo que essa escolha seja por apenas uma noite, mas escolha bem.. Assim, não haverá aquela culpa sempre nas costas do outro,mas nossa mesma.
Mesmo assim, ainda não conseguimos chegar ao ponto: nós somos pessoas de atitudes nos nossos relacionamentos ?
Nas minhas pesquisas e constatações, que eu posso estar totalmente errado, e adoro estar errado, só me mostrem o contário, eu conclui o seguinte:
– Evite acreditar em palavras. Isso mesmo. Acredite em ações e atitudes. O macho ou fêmea alfa e de atitudes não vai lá e
fala que gosta e te ama, eles vão lá e praticam, demonstram. Não falam que vão fazer isso, e não faz. Eles te surpeendem, e
fazem coisas.. sem talvez ao menos ter falado nada. Um macho ou fêmea sem atitude “fala” e/ou “promete” demais, e não cumpre nem dez por cento. Só para ilustrar isso mesmo, há até uma parabola sobre isso na bíblia. Havia um pai que pediu para dois filhos fazerem uma determinada atividade. Um dos filhos falou prontamente: Claro, pai, eu vou la fazer sim.. pode contar comigo.. Já o outro filho esperneou, ficou bravo, e disse que não faria nada… Passou-se um dia.. quem realmente fez a atividade foi o que mais reclamou, enquanto o outro que falou que iria fazer, não fez nada.. Portanto, aprenda a não
acreditar em palavras, mas em ações.
– É mais fácil melhorar ou corrigir a atitude de alguem, do que colocar atitude em alguém !!! Isso mesmo, uma parceria
perfeita entre um casal com dialogo e cheio de atitudes, vai e faz melhorar as ações e reações. Agora, estatisticamente, é
muito dificil fazer alguém que não nasceu alfa se tornar da noite para o dia. Exceto se realmente voce queira esse desafio..
Se desejar, saiba que o risco é seu, e depois não culpe a outra pessoa por não ter se tornado o seu alfa.
– Eu sempre quis trazer essa frase para um artigo, mas não achava momento, é especialmente para as mulheres: Homem quando quer, vende até a mãe (não literalmente óbvio!). Há muitas situações que recebo de mulheres perguntando: será que ele vai fazer isso ? será que ele gosta de mim ? mas ele diz isso e aquilo, etc etc… Amigas, vocês já viram aquelas histórias reais e/ou até romances quando o homem muda de cidade e de emprego para ficar com alguem que gosta ?
voces imaginaram Romeu dizendo para Julieta quase 600 anos atrás: olha Juju, hoje não dá porque eu tenho que ver o futebol com os amigos ? ou ainda, se, o Romeu perguntasse: Ju, você não acha legal a gente dar um tempo ?!?! ou trazendo um pouco para nossos tempos, por exemplo, imagine se os presidentes Lula ou ate o Obama tivessem dito para suas respectivas esposas: Querida, eu estou me sentido pressionado !!!. Portanto, saiba que voces não podem ser o centro  do mundo dos homens, porém, se você for justa e imparcial, saberá se realmente o homem está te dando ou não valor !!! Essa descoberta dói, esteja preparada para ir descobrir. Logo, essas histórias de amor bonita acontecem, mas somente para quem tem atitude, e não espera apenas o milagre acontecer, elas mesmas são e fazem o milagre acontecer.
– Como na maioria dos casos, homens e mulheres não sabem exatamente o que procuram numa outra pessoa, logo, o que aparece de diferente do padrão vigente, acaba cativando.. Mas cuidado, se não estiver preparado, poderemos ser trocados novamente por outra pessoa que surja, exatamente, por ser diferente de nós ou do conjuge atual!!! E assim vai, ate um dia, saibamos realmente o que esperamos da outra pessoa !! E ainda, o que somos e temos a oferecer !! Afinal, não é um monológo e mão unica, certo ??!!
– Mulheres !! parem de colocar culpa nos homens por tudo !! somos reflexo real de uma educação ou não educação !! Quer mudar o homem ! mude a mulher-mãe. Ensine-nos a amar e entender melhor vocês !! Não espere que a escola e os amigos nos ensinem isso !!
– Mulheres, há uma outra verdade aqui que se refere a atitudes. Se o seu homem ou parceiro é um que só funciona no susto e tranco ? Isso mesmo, existem vários !!! Por exemplo, uma pessoa que pesquisei recentemente teve o seu casamento acontecendo só porque o homem viu que iria perdê-la. Isso para um homem de 40 anos !! Homem de quarenta anos não é para ter dúvida..
Nessa idade, só se tem certeza !! mesmo que erre para descobrir !!! Mas ele arrisca no que acredita.. E não é um risco de
adolescência, esse risco deveria acontecer de forma mais calculada..
– Um renomado psicoterapeuta brasileiro Paulo Gaudêncio acredita que grandes relacionamentos amorosos podem surgir entre amigos.. Entretanto, isso vai contra tudo que o povo sulamericano pratica. Normalmente, vemos homens e mulheres gostando de quem não gostam deles !! quem esnoba ou vai apenas ficando sem futuro !! E assim vai !!!
E não investe ou nem presta atenção em quem realmente se interessaria por eles ou elas… Uma das pesquisas que eu gostaria de convidar um casal para testar seria. Se colocássemos um casal de desconhecidos juntos (sem química ou tesão aparente entre os dois), numa ilha deserta durante um mês ou dois, com certeza, esse casal voltaria apaixonado e se amando. Ai eu te pergunto: será que eles ficaram pela carência ? talvez você diga que sim, pode ser, mas eu respondo: na verdade, eles resolveram esquecer o mundo e prestar atenção um no outro. E é exatamente o que está acontecendo hoje por tantas relações não darem certo.. Os casais não estão prestando atenção um ao outro… Não estão vendo o que estão ganhando tendo aquela pessoa ao lado. Estão mais preocupado pelo que estão perdendo, do que pelo que estão ganhando.
– O importante é sermos uma ótima escolha em todos os sentidos: emocional, físico, espiritual, sexual, material (não precisa ser rico, mas estar buscando seus sonhos profissionais), etc… Feito isso, se ainda restar alguem que estar ao seu lado tiver dúvida, portanto, você não merece dúvida de ninguém.. Fiquem como amigos, mas “bola pra frente”.. Melhor só do que alguém com dúvida, isso se você esperava algo de longo prazo com aquela pessoa.
Para finalizar, homens, vamos acordar.. !! Estamos ficando muito lentos !!! Assista o último filme do Harry Porter.. São até
as meninas que estão paquerando os meninos, e não mais o contrário. Cada vez mais as mulheres estão tendo mais atitudes do que nós !!
Portanto, como já foi escrito: seja quente ou frio, mas não há mais espaço para mornos !!
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
—————————————————————-
Você já achou a caixa-preta do seu relacionamento ?
—————————————————————- Amigo e amiga, se você saiu recentemente de um relacionamento de curta ou longa duração, e algum especialista ou você mesmo quisesse identificar o porque este não deu certo, você saberia onde está a caixa-preta ?
Será que você gosta de aprender com as gravações ou momentos do conteúdo das caixas pretas ou prefere que essa fique eternamente perdida no fundo de algum oceano ?
Será que é possível aprender ou ensinar o amor ?
Talvez, naquela mesma caixa preta, você poderá ouvir as gravações de cada momento maravilhoso ou triste do que aconteceu.. A caixa preta mostrará que, às vezes, poderá ter algum problema externo, ou quem sabe, até seu, e não somente do outro co-piloto do seu coração.
Amar deveria ser capaz de ser imparcial, o que significa, julgar-se e avaliar a situação de forma neutra. E não somente apontar “dedos” para o mundo externo. Somos cúmplices de nossas escolhas, felicidades ou infelicidades.
Agora, em pleno século XXI, temos muitas coisas boas e outras nem tanto. Conseguimos o maior bem que muitos não tiveram em toda história da humanidade: nossa liberdade. Porém, ser livre, é perigoso e exige responsabilidade.
Atualmente, o amor está nos tempos da geração Miojo. Isso mesmo. Muita gente simplesmente acha que basta colocar um pouco de agua, colocar no micro-ondas, e pronto !
O Amor ou a outra pessoa está “pronta” para me satisfazer.
E não é nada disso, eu acho !!!
Pouca gente está dedicada em esforçar-se ou aceitar o esforço de alguém.
Há crianças que não querem mais construir pipas, querem que os pais comprem pronta !
Há adultos que não leem livros grossos, pois dá trabalho ler um livro grosso !
e assim vai.. todo mundo querendo um amor liquido, e não um amor bruto para ir aos poucos desvendando-o.
Há muita gente querendo o sexo liquido de apenas poucos minutos, e não aquele que demora horas.
É que antes, o amor era à primeira vista, e o sexo no longo prazo. Agora, o sexo no curto prazo, e o amor, quem sabe, talvez, no longo prazo.
E uma frase que ouvi recentemente traduz muita coisa das diferenças entre homens e mulheres:
A mulher dá sexo para conseguir ter carinho e atenção, enquanto os homens dão carinho e atenção para conseguir sexo.
Só que, a maioria dos homens, acha que a mulher se resume a apenas 1 ponto G, e na minha opinião, a mulher tem no mínimo 3 pontos G, ou seja, a mulher é uma tecnologia 3G (ahahah) nessa ordem: O primeiro é a sua mente e fantasia, logo, o homem deveria saber ou esforçar-se para fazer uma mulher ter tesão por ele somente com sua inteligência e fantasias; o segundo ponto G é seus ouvidos. O homem deveria ser capaz de usar apenas as palavras, sem mãos ainda, para “enlouquecer” uma mulher. E o terceiro ponto G, é finalmente, o físico e já tão procurado.
Mas parece que ainda, em pleno século XXI, a maioria dos homens e mulheres continuam não investindo em estudar o amor. Achando que não existem lições aprendidas para um relacioamento construtivo. Onde estão essas lições ? estão exatamente gravadas na sua caixa-preta dos relacionamentos anteriores. Como num avião, está tudo lá. Tenha coragem e vá lá.
Homens, o que seria de sua vida sem futebol e carro para falarem ? o que mais voces falariam ou conversariam com sua turma ou amor ?
E mulheres, o que vocês tem conversado com o seu amor e exigindo uma evolução ?
Se essa evolução nao for encontrada em conjunto, nas minhas pesquisas para o penúltimo livro, eu encontrei situações onde mulheres casadas há 28 anos, mas sem nunca terem sentido um orgasmo. Mas mesmo assim o marido dessas mesmas mulheres admitiam que morriam de amor por elas, mas nunca haviam conversado e buscado melhoria. Portanto, se um casal não tem orgasmo nas conversas ou intelectualmente, será que o orgasmo físico durará ?
Meus amigos, não estamos mas no tempo de Sansão e Dalila, onde a mulher conquista o poder do homem apenas por cortar suas tranças de cabelo. Agora, ninguém mais destrói ninguém. Afinal, ao destruir seu par, voce está destruindo o seu amor também. Ambos perdem, ninguém ganha.
Risco sempre haverá.. E isso é que é maravilhoso na vida. É você não saber tudo do futuro, porém, no relacionamento e nas pesquisas que fiz, eu aprendi e compartilho uma coisa: não procure a sua “alma gêmea”, mas aquele ou aquela que estiver na sua “fase gêmea”. Isso mesmo. Assim, voce economizará muito tempo e esforço, pois vocês estarão caminhando na mesma direção, e já terão trazendo suas experiências de vida sem jogá-las na cara de ninguém.
Amor a fantasia é maravilhoso, mas aprender a amar a realidade tem muito mais longevidade. E sua caixa-preta mostrará isso no futuro para seus herdeiros.
Este e outros artigos malucos estão no blog.edeus.org ou no meu site www.heverton.com.br
Heverton Anunciação
==================================
Eu peguei minha mulher me traindo

==================================
Hoje é quarta-feira, 19hs, e ela não chegou ainda…
Calma, você pode não estar entendendo nada.. Vou começar do início obviamente.
Tudo começou quase trinta dias atrás quando, numa manhã de segunda-feira, ela havia acordado mais cedo e estava toda linda..
Como há tempos eu não a via.
Segunda-feira ?!? porque será que ela está tão bem arrumada e linda assim ? — isso deve ter coisa, eu pensei…
Eu ainda ficara fingindo dormir, e olhava-a se penteando e arrumando para ir ao trabalho. O perfume dela já trazia uma
agradável fragância para essa manhã no quarto fechado.
Mesmo assim, eu sentia que ela parecia saber que eu já estava acordado, e desfilava para lá e para cá. Como se quisesse me
acordar e vê-la toda arrumada.. mas resisti até ela sair do quarto.. mas infelizmente, ao tentar fingir ir vê-la caminhar
pela janela do quarto, não é que ela retorna e me vê como se procurando-a.
Ambos nos olhamos e dissemos: bom dia… e sem quase nos vermos direito, já nos despedimos como que dois irmãos para cada um
seguir sua direção.
Desde aquele dia e hora, nada mais foi igual. Por que ela estava toda maravilhosa em plena segunda-feira ? Eu iria
descobrir..
Eu fui trabalhar. Trabalhei mas nao me concentrei direito.. Mesmo ela estando a quilometros da mesa do meu trabalho, eu só
pensava e sentia aquele perfume maravilhoso, relembrava aquela cintura maravilhosa andando de um lado para o outro do quarto,
e aqueles cabelos dançando sobre os ombros mais lindos que já vi, pois algo dava esse poder a ela para fazer isso desde nossa
 epoca de namoro.
Diante dessa situação, eu resolvi não deixar de graça. Eu precisava descobrir o que estava acontecendo. Era 11:30hs da manhã
quando eu resolvi ligar de surpresa para ela: minha linda, eu estarei perto do seu trabalho daqui a pouco, vamos almoçar ?
Ela, assustada do outro lado, ficara um tempo sem respirar ou responder, mas acabou dizendo: lógico.. vamos sim, meu bem !!!
Eu então pensei: ainda bem, pois se ela recusasse, mostraria que ela iria fazer algo ou com alguém. Pois o que explica uma
mulher sair tão linda assim numa simples segunda-feira ?!?!
Durante o almoço, que durou quase 3 horas, conversamos como há muito tempo não conversávamos. Demoramos para pedir a
sobremesa, e ainda, numa despedida ainda não planejada, nós tivemos alguns minutos para dar um amasso de despedida no carro
antes dela retornar ao trabalho.
Já estando de volta ao meu trabalho, um pouco mais aliviado, algo ainda não havia me convencido da razão dela estar tão
bonita em plena segunda-feira. Ai, eu pensei: ela deve ter planejado algo para a noite ?!?! isso mesmo.. Ela deve ligar daqui
a pouco dizendo que fará hora extra.. — ai ela vai se ver comigo.. vou segui-la.
São 5:40hs da tarde, e nada dela ligar !! E eu não consigo terminar o meu trabalho apenas pensando naquela mulher que era a
minha esposa.. Pronto ! vou decidir uma outra coisa.. Vou ligar para ela e eu vou buscá-la no trabalho, se ela não aceitar, é
 sinal de que tem coisa..
Oi minha linda, tudo bem ? Deixe o carro ai no trabalho hoje, eu vou te buscar para sairmos tá ?
Mais uma vez, o silêncio dela do outro lado do telefone. .Ela deve estar pensando como sair dessa, mas para minha surpresa,
eu apenas ouço:
Lógico meu querido, já pode vir em trinta minutos.
O que é que essa mulher está aprontando ?!?! eu pensei.. antes de sair, eu me preparei um pouco mais para ficar cheiroso,
passei na floricultura e comprei uma orquídea para ela, e por último, eu reservei uma suite daquele hotel que ela achava
luxuoso perto de casa.. Minha meta era mantê-la ocupada, assim, eu teria frustrado o objetivo dela estar tão linda naquela
segunda-feira.
São 6hs da manhã da terça-feira, eu e ela quase não dormimos, bebemos muito no hotel e acabamos de tomar um café ainda nos
trocando para voltarmos para casa, nos trocarmos novamente, e irmos para o trabalho.
Porém, eu decidi ir direto para a cama em casa, mais tarde eu ligaria para o meu trabalho falando que estou indisposto.
Porém, algo está errado.. meia-hora depois ainda naquele mesmo quarto, aquela mesma mulher e que se dizia minha esposa,
estava com a corda toda, parecia que tinha bateria 220volts, e estava ainda muito mais bem vestida e bonita do que o dia
anterior. E agora, com um novo perfume que combinava com essa linda manhã de outono.
Eu já conclui !!! Como ela viu que eu não dei tregua ontem, ela fará a “besteira” no dia de hoje, terça, e como ela acha que
eu estou cansado e não aguentaria fazer a mesma coisa dois dias seguidos, ela está se preparando para hoje.. Aí é que ela se
engana…. deixa comigo.
Hoje, eu me arrumei muito melhor, fiz um almoço, afinal, já havia conseguido liberação do meu chefe, e fiz um almoço
delicioso para nós em casa.. Era 11:50hs da manhã quando eu liguei para ela: Querida, eu vou te buscar ai para almoçarmos, te
pego em 30 minutos, ok ?  — a partir dai, ai se ela recusasse, ela se veria comigo. Mas para minha surpresa, ela respondeu:
Que maravilha meu pretinho lindo !! — estarei la embaixo te esperando..
Humm !!! eu pensei, ela aceitou !!! então, talvez o encontro dela será a noite…
Ela adorou o almoço feito em casa somente para ela, mesmo que eu não saiba cozinhar, mas ela havia gostado.. fora a decoração
da cama com pétalas de rosa.. e o quarto a meia luz em pleno meio-dia… Eu lembro que somente 4hs da tarde eu deixe-a de
volta no trabalho.. afinal, desarrumar um quarto e arrumar de novo consome tempo nao é ?!?!
Pronto.. o meu plano do dia havia sido perfeito, eu havia mantido-a ocupada.. agora, eu ainda não sossegava: ela deve ter ido
tão bonita assim em plena terça e segunda por causa de alguma coisa.. Diante dessa situação, só restava-me a seguinte
situação: vou buscá-la no trabalho hoje, mas sem avisar. Isso mesmo, está decidido.
Eu coloquei minha roupa de caminhada e, indo nos fundos da casa, peguei o Rex — o nosso pastor alemão — para ser meu
cumplice no plano.. Às 18:20hs quando eu e o Rex estávamos na frente do escritório dela, com uma caixa de bombons, esperando
por ela.
De forma como que de uma atriz profissional, ela sorri de felicidade, e vem em nossa direção, e me abraça e beija loucamente,
fazendo que o Rex também quase suba nela.
E assim, voltamos caminhando e conversando para casa naquela noite. Chegamos em casa apenas 3 horas depois, mas eu conseguira
mantê-la ocupada.
E assim aconteceu desde aquela bendita segunda-feira.. todo dia a mesma coisa.. todo dia ela saia cada vez mais cheirosa e
bonita.
Até que ontem a noite eu resolvi conversar com ela. Eu falei da minha dúvida desde o começo, e que queria descobrir o que
estava acontecendo..
Ela então respondeu:
Meu amor, sabe que com tanta atenção, carinho, flores, almoços, passeios e etc.. que recebi de você, eu até desconfiei, e até
achei que, para ser tão bonzinho assim comigo, voce deveria estar aprontando alguma coisa.. Por isso, eu também queria
descobrir o quê estava acontecendo.. e acabei “jogando o mesmo jogo” que você estava jogando contra ou a favor de nós ou de
mim.
Então quer dizer que você não estava querendo fazer algo errado ao sair linda aquela segunda-feira ? — eu perguntei a ela.
Ela respondeu já se aproximando mais de mim: logico que eu estava querendo, estava querendo chamar a minha e a sua atenção,
que cada um de nós, deve acreditar no nosso carinho.. e manter isso sempre vivo..
Entendi — eu respondi — então, sendo que esses últimos 30 dias foram maravilhosos, eu acho que a melhor proposta para nós é
a seguinte: vamos continuar “traindo” a nós mesmos com nós mesmos ?
E ela, com aquele olhar de menina-mulher-menina e já tirando minha gravata respondeu: só se for para começar agora !!!
E essa foi é a história da minha esposa que eu peguei me traindo comigo mesmo… e eu gostei..
— Falando nisso, são quase 7hs da noite, e essa minha amante-mulher-esposa-amiga não chega para termos um caso
intra-conjugal.
Eu espero que você tenha gostado desse meu artigo do Mês de Maio que escrevo a partir da pesquisa que deu origem ao livro Nunca se Case Antes dos 30. Renove-se sempre, assim, tudo ao seu redor se renova.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
==================================
Você está pronto ou pronta para a Portabilidade Conjugal ?
==================================
Calma amigo ou amiga, isso não é uma nova lei, pelo menos, por enquanto. Mas você e o seu relacionamento estariam preparados para isso ? Eu explico.
Primeiramente a portabilidade foi para os serviços de telefonia no país. O quê significa que se um cliente não está satisfeito com um provedor/fornecedor, pode-se migrar tranquilamente para o novo fornecedor sem perda de identidade, histórico e até possíveis benefícios.
Agora, a portabilidade também está chegando aos Planos de Saúde. O cliente poderá mudar de fornecedor de plano de saúde sem precisar cumprir carência novamente.
Você já parou para imaginar se essa tal de portabilidade também chegasse aos relacionamentos amorosos e afetivos ?
Será que isso não seria simplesmente um novo nome para algo já antigo ? O divórcio ?
A mudança de parceiro ou parceira no relacionamento através da Portabilidade valeria literalmente o ditado de que “.. quem não dá assistência, abre as portas para a concorrência”.
E, normalmente, nessas situações, a maioria das pessoas tende a culpar a própria concorrência ou o mercado, e não a si mesmo, seus produtos, serviços, pós venda, etc…
Ninguém gosta de admitir suas fraquezas, defeitos, onde, como e onde melhorar. E se a pessoa não se avalia ou se olha, como qualquer empresa, produto ou serviço, cedo ou tarde, o seu principal “cliente” questionará seu suporte e qualidade.
E esta avaliação e abandono acontecerá quanto mais independente se tornar o seu cliente, ou quando o seu cliente se tornar apático com voce. Portanto, preste atenção ao seu amor.. converse, ouça, dialogue enquanto ele quer falar, pois quando o seu amor achar que falando nada mais adiantará, ai é onde se começa a portabilidade dar sinais de que surgirá.
Resumindo como eu já havia escrito antes: não basta ser ótimo no pré-venda, mas excelente no pós-venda.
==================================
Como está o Ar do seu relacionamento ?
==================================
Ainda nas minhas conclusões pós-pesquisa, eu cheguei a uma nova conclusão.
Você respira e deixa o seu par respirar ? Ou vocês sempre respiram o mesmo ar ?
Como num aquário, o ar deve ser renovado diariamente, caso contrário, a vida morre. Isso acontece também num relacionamento.
Portanto, respire, deixe e incentive o respirar.
Ainda eu conclui, mas posso mudar, é que para um relacionamento dar certo tem que ter muito Ar. Calma, eu explico:
1o) Vocês devem ConversAR: isso mesmo. um casal que não conversa de tudo não tem ar suficiente para as próximas estradas.
2o) Vocês devem AjudAr: isso mesmo. Um casal que um não ajuda o outro nas horas de subida ou dúvidas, parece uma corrida
100metros livres e deveria ser uma de revezamento.
3o) Vocês devem sexAR: isso mesmo (ahhah), um casal deve fazer amor todos os dias pelo menos uma vez. Não há desculpa. Há
várias formas de sexar. Invente a sua, e deixe a ansiedade e pensamentos fora do quarto, deixe suas mãos e instintos conduzirem tudo..
4o) Vocês devem dançAR: isso mesmo. Um casal que parou de dançar só porque casou ou noivou está dizendo que eles não terão mais vida social. Dance sempre: na diagonal, horizontal ou vertical. Não importa se estão fora do ritmo, mas dancem juntos.
5o) Vocês devem beijAR: isso mesmo também. um casal que não se abraça e beija sempre está condenado a virar um casal de simples amigos. Isso é errado ? Não, talvez.. mas surge a pergunta: por que então não namoramos antes então com nossos melhores amigos ou amigas ?
bom dia e respirem fundo e juntos
Este e outros artigos estão no meu blog.edeus.org
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
——————————————————————————–

Texto do Mês: Nunca se case com alguém cheio de Asteriscos !!

——————————————————————————
Calma, eu acho que ainda não estou doido… É que cada um de nós tem um
ou vários asteriscos no rodapé.. Eu explico melhor.
Você prefere a fantasia ou a realidade ?
A cantora norte-americana Lauren Hill disse certa vez: sim, nós queremos
a fantasia, mas o que precisamos mesmo é da realidade para nos salvar de
nós mesmos.
Eu acho um erro alguém tentar tirar a fantasia ou sonhos de alguém,
principalmente das crianças. Agora, enquanto adultos, como ter fantasia
e sonhos, mas com uma dose de auto-controle, imparcialidade e realidade
?
Por exemplo, como dizer para uma criança que ela não precisa daquele
carrinho ou boneca nova, pois ela não desejará mais este em poucas
semanas ou horas?!?!
Como aconselhar um consumidor a não comprar um televisor novo pelo qual
ele está aficcionado, mesmo não podendo comprar, e que esta fazendo de
tudo para adquiri-lo ?!?!
Como avisar a um casal de amigos que, mesmo estando apaixonados, deveria
esperar um pouco mais para se casar ?
Talvez, você concorde comigo: eles não irão te ouvir, e em situações
extremas, talvez até te acusem que você esteja contra o “sonho” ou a
“paixão” deles. Lembre-se que talvez isso tenha acontecido ate conosco.
A paixão nos “cega” temporariamente. Nas pesquisas que conduzi, e com o
aval de vários outros profissionais, há a conclusão de que a paixão dura
em média de 1 ano e 8 meses.. Isso na questão de relacionamento entre duas
pessoas. Ja numa “paixão” entre uma pessoa e algo material ou “coisa”,
varia entre horas e semanas. Lembre-se da frase que sempre cito de
Gabriel Garcia Marques em um dos seus livros: “…eu queria conquistar
aquela mulher para poder esquecê-la…”
A principal dica então é: viva a paixão, mas cuidado, não faca, decida
ou atue algo sério que deveria ser feito somente após a paixão passar..
Por exemplo, estatisticamente, só case-se com alguém após passar o
período da paixão.. É que no período da paixão, a estatistica mostrou
que acabamos não deixando nossos olhos verem o lado real do objeto ou
pessoa por quem estamos apaixonados.
E ainda, sabe do por que talvez a maioria prefere não esperar a paixão
passar para decidir ? Porque essa mesma maioria já suspeita da resposta, ou
seja, a resposta seria de um não continuar a relação com a “coisa” ou
com a pessoa apos a paixão passar. Por isso, muitos acabam fazendo
loucuras no auge da paixão. Amanhã eu penso no problema. Só depois notam
que elas mesmas fazem parte e se tornam o próprio problema de suas
vidas. Por último, que a solução também depende delas, só que a
coragem que dirá o resultado da história.
O que acontece é que ocorre uma “paixão” e um “amor exagerado” pela
paixão em si ou por si próprio, e não pela pessoa ou objeto adorado. A
pessoa fica apaixonada pelo “ato da conquista”, de se provar
conquistador, esquecendo que o mais importante e a pessoa amada ou
desejada.. E provar para ela que você merece uma chance..e fará por
merecer. Para piorar, ainda há as paixões pela “fotografia” de um
determinado momento com aquela pessoa. A pessoa se apaixonou por um
determinado momento no passado, e esquece de que passado não volta.
Ambos ficam sempre esperando reviver aquele mesmo momento “fotografia”
estatico do passado, e acabam esquecendo de construir novos momentos e
fotografias do futuro..
É como se apaixonar por um ator ou atriz de novela ou de cinema. Por
mais que pareca maravilhoso tudo lá, mas lembrem-se que a maioria não
utiliza nome real, e cada um tem uma vida real. Uma vida sem maquiagem. Cada um desses atores
tem uma “pessoa fisica” e uma “pessoa juridica”. Cuidado por quem
estamos nos apaixonando. Cada um desses talvez tenha estrias, rugas,
chules e até solte gazes.. não pensemos que nossos idolos não sejam humanos..
são tão humanos quanto nós, podem ser pobres ou ricos, sábios ou não tão
sábios assim.
Nas minhas pesquisas para o ultimo livro, notei que muitos casais se
casaram com personagem A ou B, com um objeto ou uma pessoa que propicia
prazer, diferente de ser um objeto ou pessoa de desejo.. Algo que vai
além do prazer momentaneo. Logo, casaram com a fantasia e o seu
personagem, e não o ator ou atriz real que já desceu do palco.. E ai,
quanto maior a expectativa, sem preparação, maior o tombo.
Note que, quando vemos um anúncio de carro, aparelho celular ou qualquer
bem de consumo nos comerciais de televisão ou nos jornais, sempre há um
ou vários asteriscos no rodapé da propaganda.
Esse asterisco informa que há ressalvas para adquisição ou contratação
do produto/servico.
É algo assim: leia bem, para depois não falar que eu não avisei.
Logo, toda as pessoas também tem seus respectivos asteriscos, cabem a
nós, enquanto interessados, obtermos detalhes de cada um.
Eu não estou dizendo que não existam produtos ou pessoas perfeitas,
nessa questão de paixão, existem sim e pessoas ou produtos em evolução.
E, para piorar ou melhorar, ainda não existe um “Procom” para
relacionamentos. A culpa é toda e exclusivamente nossa. Os asteriscos
estão lá, só não descobre quem não quer. Fingir que não quer vê-los ou
achar que com o tempo o asterisco irá desaparecer, tem que ser uma
decisão própria de quem esta mantendo relacionamento nessa situação.
Resumindo, você poderia até estar se casando com um Brad Pitt ou uma
Angelina Jolie, mas o que eles são na vida publica (Pessoa juridica)
pode não ter nada a ver com o que sao na vida privada (pessoa fisica).
É muito importante saber com qual das “pessoas” iremos dormir ou
conviver: a fisica ou a juridica.
O mais maravilhoso, bizarro, assustador e encantador de tudo isso,é que
para eliminar, sanar, esclarecer ou resolver esses tais asteriscos de
alguma coisa ou pessoa, basta algo tão simples que todos nós já temos,
so não praticamos com qualidade: a arte de conversar, dialogar, com
respeito e empatia.
E não adianta fingir que não viu o asterisco, deixar que o tempo
resolva, exija seus direitos, bem como respeito os direitos do outro
lado.. Assim, com bastante respeito, note que os asteriscos desaparecem
para sempre por acordo mutuo, e não por pressao de apenas um lado.
Portanto, todos ao nosso redor tem asteriscos – familiares, amores,
amigos, chefes, … — cabe a cada um de nos analisar o que cada
asterisco influencia em nossas vidas e convivencia pacifica. Alguns
asteriscos podem e devem sim ser eliminados, mas desde que cada um
queira fazer isso, com ou sem ajuda externa. Se não houver evolução,
pois é a unica coisa desejada e certa da vida, talvez, seja mais barato
apagar o nome de sua agenda do que apagar o asterisco que insiste em
aparecer toda vez que você se encontra com algumas pessoas. Logicamente
que tudo isso depende do tipo de relação comercial ou emocional você
quer ter com essa pessoa.
Isso porque falei das pessoas com asteriscos, mas faltou ainda escrever
das pessoas tarja preta e que merecem a sua atenção redobrada para sua
saude e vida emocional.
Heverton Anunciacao,
que tambem tem seus *
www.heverton.com.br
——————————————————————————
Por que os Sapos não viram mais Príncipes, e as Belas Adormecidas não acordam mais ?!?!——————————————————————————
Você se lembra daqueles casos ou histórias românticas que nossos pais contavam ?
Onde um sapo, após receber um beijo de uma princesa, se transformava num maravilhoso príncipe, o qual estava sob o feitiço de uma bruxaria ?
E, ainda numa outra história, da jovem e bela adormecida que, após vários anos sob o feitiço da bruxa, somente o beijo de um príncipe viria resgatá-la do sono eterno. Após esse “milagre”, eles se amaram para todo o sempre.
Você se lembra ?
Será que esses contos realmente existiram ou foram ilusões para as crianças fantasiarem  ? Como é ver e reler  hoje esses textos, olhando-os por uma experiência e perspectiva de adolescentes, adultos, semi-maduros ou maduros ?
Nas pesquisas e entrevistas que eu fiz durante a produção do meu último livro, Nunca se Case Antes dos 30 (Versão Metrópoles), eu obtive algumas reflexões imparciais que quero compartilhar com vocês. Alguns grupos de pessoas resumiram que aqueles “contos de fadas” quando reescritos na vida adulta, na verdade, na maioria das vezes, se transformaram em verdadeiras “Comédias” ou até em “Histórias de Terror” para casais apaixonadas.
Muitas mulheres, adolescentes ou adultas, por conta própria e experiência real, reportaram que sim, beijaram muitos sapos, e que infelizmente nenhum se transformou em princípe encantado. E que, na verdade, aconteceu muito mais o contrário, ou seja, beijaram rapazes —  adolescentes ou adultos — que se pareciam a príncipes, mas  que acabaram se transformando em sapo para todo o sempre. Os que ameaçaram não virar sapo no curto prazo, acabaram virando sapo no longo prazo. Alguns até viraram sapos com asas.. Isso mesmo, sapos voadores. E sem chance de cura.. Isso quando elas mesmas não descobriam que o tal “Sapo-Man”, ao invés de se voltarem para elas após o beijo e cura, na verdade, haviam se apaixonado pela bruxa que observava ou atuava de longe…
Do outro lado da história, muitos homens, adolescentes ou adultos, por conta própria e experiência também real, reportaram que sim, beijaram muitas, muitas e muitas jovens e belas adormecidas — ou não tão belas assim. Lógico que a maioria queria apenas beijar, e “parcial e intencionalmente” eles até rezaram para que a tal bela adormecida nem acordasse. Nem se mexer, se possível….Afinal, eles não queriam relações sérias.. Era como reescrever a frase de Dom Pedro no Grito de Independência: eu digo que “fico”, mas não digo que vou namorar, casar, ter filhos, etc.. Algumas dessas belas adormecidas, reportaram eles, até ameaçaram acordar ou fingiam que estavam dormindo, mas aí, eles saiam correndo com seus cavalos brancos, ou eles mesmos se fingiam de “morto” para não ter que dar satisfação, muito menos, assumir relacionamentos.
Independentemente dos tipos de “sapos” ou “belas adormecidas”, havia algo em comum naqueles contos que ouvíamos de nossos pais.. Você sabe o que é ?
Havia uma tal “bruxa” ou “bruxaria” para atacar os sapos, princípes, princesas, mocinhos e mocinhas, etc.. etc..
Reescrevendo essas tais “bruxas” ou “bruxarias” para o século atual e a fase adulta, eu questiono: onde estão as bruxas ou bruxarias do século XXI em nossas vidas – emocional, espiritual, material, etc.. ?
Muitos adultos entrevistados — homem ou mulher — humildemente assumiram nas entrevistas: Ok, eu concordo, sou culpado ! Não há bruxa ou bruxaria. A bruxa está dentro de mim mesmo ou mesma. Eu sempre quis achar algo ou alguém para culpar, mas nós mesmos geramos nossas próprias bruxas.. Se eu fosse mandar a bruxa para a fogueira, eu também teria que ir junto.. fui cúmplice da minha própria bruxa que estava dentro de mim mesmo ou de mim mesma…eu tinha participação nas más ações que participei ou deixei acontecer comigo.
Do outro lado da bruxa, quer dizer, da história, há outros adultos entrevistados que insistiram em dizer que sim, há muita bruxa ou bruxaria solta por aí.. Era coisa do ” Demo !”, afirmaram alguns. Alguns até juraram que viram pessoalmente a tal bruxa. Eles ou elas afirmaram e até juraram que não tinham culpa das escolhas, atitudes ou fraquezas que optaram em suas vidas – emocional, espiritual, material, etc..
Uma das entrevistadas até falou que sim, jurava firmente que ela tinha visto a bruxa. A bruxa foi a responsável por ela não querer ser mais a tradicional menina e angelical “chapeuzinho vermelho” de sua própria vida.  Após a bruxaria, ela ficou cansada de ser boazinha. Ela queria mesmo é ser a Vovozinha da história. Isso mesmo, pois sendo a Vovozinha, ela seria beijada, cheirada e, no final, ainda “comida” pelo lobo mau.
Qual é a sua opinião sobre isso ?!? Há ou não bruxa ? Elas são os outros ou nós mesmos lutando contra nós mesmos ?!? Essas perguntas não são para uma resposta fácil, mas são para que fiquem no ar para reflexão, pois um dia, caso tenhamos filhos, teremos que decidir qual versão da história falaremos para eles: a versão em 1 dimensão ou a outra em três dimensões.
Será que se tornar adulto é assim !?! Será que é reescrever as histórias e contos de fadas só que colocando a nós mesmos em personagens reais, e sem garantia do final feliz ?!?
Todos nós acreditamos na paixão, no desejo, amor, na fantasia, amizade, respeito e empatia, mas será que esses mudam com a maturidade ? A pesquisa mostrou que sim. Uma das conclusões reais do livro é a séria e importante diferença entre três importantes palavrinhas e atitudes: desejo, paixão e amor. O quê vale para toda a vida e em todas suas dimensões: emocional, espiritual, material, física, e intelectual. Nossos pais ou escolas estão prontas para ensinar isso ? Lógico que a maioria não. A confusão toda está quando misturamos tudo, o quê é bom também, mas a ordem desses fatores altera imensamente o produto: uma relação de longo ou de curto prazo.
Deseja um exemplo ? Vou apresentar dois exemplos que eu montei a partir da pesquisa com 1.250 casais e 750 solteiros..
Primeiro Exemplo – No amor: Uma relação entre duas pessoas nesta variável passa pelas fases de desejo, paixão e amor. O Desejo é algo inicialmente exclusivo e egoísta. Eu quero satisfazer-me, vou atrás e fazer minha parte por esse “meu” amor.. Não importando tanto o amor da outra pessoa. Já algum tempo depois, na Paixão, a pessoa que deseja cede até acima dos seus limites para atender as “exigências” ou “demandas” da pessoa amada para se auto-satisfazer. Ambos querem estar apaixonados. Após um ano e oito meses, em média, quando a paixão inicia o seu declínio. O casal apaixonado, na maioria dos casos, achava que a paixão não acabaria e não buscou  formas ou alternativas de manter o desejo e a paixão acesas. O próximo degrau natural então dessa escada percorrida pelo nosso coração seria o Amor. Aí é que começa toda a confusão. O amor incondicional. Quando você ama alguém, você deveria amar e desejar aquela pessoal, lógico que não esquecendo de si. Na fase do amor incondicional, porém, como não houve estudo ou inteligência emocional, sexual ou espiritual nas fases anteriores, o casal acaba questionando se o problema não está na outra pessoa. E não em si mesmo ou mesma. E não havendo diálogo ou preparação para isso, cedo ou tarde, fatores ou personagens externos podem interferir nessa relação. Quando acontece então de um dos dois conhecerem uma outra pessoa, e acabam desejando ou se apaixonando por ela, na verdade, estão apenas se preparando para nada mais do que irem para uma outra casa ou CEP, repetindo tudo de novo, mas continuarão com a mesma “involução” emocional. Culpando sempre os outros e não a própria incapacidade de amar incondicionalmente, seja homem ou mulher.
Segundo Exemplo – Na carreira, bens materiais, etc..: um exemplo nestas outras variáveis ? basta substituir o objeto de desejo acima pela sua escolha: profissão, um carro, um casa, um viagem, etc… e ai, verás que sim, há sempre uma fase de desejo, paixão e amor por cada uma de nossas escolhas.. Cabe a nossa evolução e tempo para saber se realmente amamos ou não a nossa escolha… Caso contrário, haverá “divórcio” de profissões, de bens materiais, etc.. É que se não houver evolução na própria escolha, uma triste frase se fará verdade: …”o amor vem com o tempo, mas o tempo destrói o amor”.. E não podemos culpar o amor por isso e nem uma tal bruxa ! E sim a nós mesmos.
Portanto, tudo isso que eu abordei tem apenas um objetivo: o de refletirmos se a bruxa está ou não solta, pois se você não souber responder isso, você também não saberá responder se você é um Príncipe, Sapo, uma Bela ou não tão Bela Adormecida assim na vida de quem estiver ao seu lado. É que, feliz ou infelizmente, sempre seremos co-responsáveis e co-roteiristas pela nossa direção e interpretação em nosso real “conto de fadas” de nossas próprias vidas.. Somos culpados pelo final de nossa própria história.
Heverton Anunciação
=================
Depois de tanta pesquisa para o último livro, mais e mais eu reitero minha crença no amor. Mas num amor com Maturidade e muita Empatia.
Por isso, eu resolvi escrever esse texto para que você possa enviar para a pessoa que você adora, isso caso você goste do texto logicamente.
Contra-indicação e data de validade: Não usar esse texto após 22 de Setembro.
Primavera de 2007
Eu amo você.
Eu perdi a batalha e a guerra para esse tal de amor.
Havia um ponto fraco na minha armadura, eu não havia tomado ainda a vacina para isso.
Esse tal amor que veio com esse seu cheiro, cores e perfil.
Eu não esperava a visita desse amor agora, mas parece que esse amor não respeita portaria, horário comercial e nem expediente.
Para piorar, esse amor também não vem sozinho, ele precisa da paixão e da saudade como cúmplices.
Sem falar que o amor não respeita direitos autorais, copiando e imitando fatos e até poesias em seus momentos.
Como já cantaram: a paixão arde sem sentir dor. Dá-me calafrios, suor e palpitações ao sentir a sua presença.
Liga e química essas que nem Lavoisier conseguiu mapear.
Esse incontrolável amor está é fazendo-me estudar a Física de Isaac Newton, mas querer apenas a sua física, onde insistentemente, eu queira provar que nossos dois corpos podem ocupar o mesmo espaço, seja no espaço de Galileu ou aqui na Terra.
Já, a prima e não tão inocente saudade faz-me sentir fome, e só passa quando eu como a sua presença, diria Clarice Lispector.
E aí, quando então eu comeco a te devorar, mesmo ainda estando na cobertura, sinto que cada camada do seu recheio me traz uma saudades dos momentos futuros que iremos compartilhar juntos. É que a cada mordida o seu sabor se torna mais maravilhoso e diferente, fazendo-me não querer, como num principio de gula, não compartilhá-la com mais ninguém. Quanto mais te devoro, mais você fica com esse olhar de ter ainda muito em abundância.
Até a minha carteira de motorista foi apreendida por sua causa. É que eu invento os meus próprios retornos nos contornos do seu corpo. E quando eu acelero ou reduzo a velocidade nas retas do seu corpo, eu fico sem direção e desorientado quando fico divagando nas suas bifurcações.
Parece até que esse amor é invasivo e deve vestir vermelho, pois não respeitou as cercas do meu coração. Derrubou, invadiu e expôs-me. Parece ainda que não há democracia nesse tipo de amor, o amor não gosta de diálogo, ele é parcial e impõe suas regras sobre as minhas antigas regras. É que eu sinto que esse amor não respeita os limites, mas apenas se preocupa com a distância entre nós quando estamos separados.
E nossa distância não está distante. É que a minha esperança espera em te rever.
Você está vendo ? Eu não posso assinar pelos meus atos nesta fase.
É tudo culpa do amor ! Ele está dentro de mim ou eu estou dentro dele !
Não importa a ordem, o resultado é sempre pensar e querer você.
Diferente ainda de qualquer experiência anterior, quanto mais nós aprendemos um com o outro, mas queremos e temos a aprender.
E quanto mais nos deixamos soltos, mais precisamos um do outro juntos.
Como o amor ou amar não paga imposto, esse amor indulgente desorganiza nossa pessoa física e jurídica. As duas criam em mim a melhor estratégia e planos para ficar ao seu lado. Por outro lado, o amor se parece o próprio Governo disso tudo, onde ele não quer pouco e tarifa-se tudo em benefício próprio. Confundindo-me então se esse amor quer que eu viva para ele ou por ele.
Semana passada, por exemplo, o meu amor raptou minhas próprias mãos. Quando eu acordei, eu notei elas voltando da rua ao entrarem no quarto. Elas desenharam que passaram a noite com você. Diriam que eu estou ou sou louco se falasse isso para alguém: duas mãos coagidas pelo amor são vistas indo “a pé” em direção desconhecida. Já não bastava a mente, agora, em partes, parte a parte, parto em direção a você.
Sem falar que a minha cama está com defeito. É que quando eu estou deitado e olho para o lado, eu não te vejo, mas basta fechar os olhos para te ver.
E este mesmo quarto, só esta semana, foi interditado e eu fui preso duas vezes por questões ambientais, é que quando estamos juntos aqui, só nós dois geramos suor e Carbono para o aquecimento suficiente do bairro. E eu me recuso a racionar você.
O médico da cabeça disse que eu devo deixar o coração comandar, pois como disse Einstein: o amor também é relativo — afinal o amor também faz parte do tudo, se este não é o próprio tudo.
Já, o médico do coração disse que tudo isso é até normal, mas é a cabeça que deve comandar. Nossa, eu pensei: É um orgão empurrando a solução para o outro.. Ninguém aqui pode assumir a responsabilidade por esse amor ?!?!
Os médicos têm a tese de que o amor é ao mesmo tempo síntoma, doença e a sua própria cura. Eu não fiquei muito feliz com o diagnóstico, mas um deles deu-me uma receita: estar com você uma vez no café da manhã e uma após o jantar no mínimo. Pediu-me apenas precaução, pois se eu passar dessa dosagem, que o meu corpo não reagiria mais e ficaria de vez viciado em você.
O mais interessante e mais maluco de tudo isso, é que eu não preciso ter a certeza do seu amor para mim para eu te dizer isso.
Fico leve e não escondo-me de você ou de mim. É que o mais importante você já mostra-me que quando recebe meu carinho e atenção,
sua vaidade e ego perdem a batalha para a sensatez. E é isso que eu admiro.
É que ao saber disso, como escreveu Renato Russo, você “não usa o que eu disse” contra mim. Logo, você entende o meu amor por você.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
=================
Você é Pré-Venda ou Pós-venda no seu relacionamento ?
Continuando com a série de textos do aprendizado que obtive com o livro Nunca se Case Antes dos 30 (Versão Metropolis),
o qual foi feito durante 8 anos em 24 cidades ao redor do mundo, eu resolvi trazer esta pergunta para você refletir.
Durante as pesquisas eu pude identificar vários “nichos” ou grupos comportamentais de homens e mulheres, sejam estes solteiros, namorados, casados, divorciados, sonhadores, desiludidos, etc.. etc..
Um dos comportamentos que mais intrigou-me foi sobre o “nível de suporte” prestado durante o relacionamento com ou sem contrato ou certidão de casamento. Isso mesmo, não ria ! Quer um exemplo ?
Por exemplo, pergunte a si mesmo ou avalie o seu parceiro ou parceira: você, ele ou ela é ótimo no pré ou pós venda ? Eu explico.
Há indivíduos que são “excelentes” no pré-venda: cantada; atenção; simpatia; empatia; bom ouvinte; carinhos; presentes; surpresa; sensualidade; ousados; encantadores; criatividade; fazem “joguinhos”; preliminares de 30 minutos; etc.. porém, depois que “assinam” ou conquistam o contrato com a pessoa amada, simplesmente, esquecem de manter o nível de qualidade que fez a conquista interessante. O quê faz lembrar-me um trecho de um livro que diz mais ou menos assim: “…eu queria conquistar aquela mulher para poder esquecê-la..” Logo, foram excelentes no pré-venda mas se tornaram péssimos no “pós-venda”. Isso pode acontecer já a partir do sexto mês até o segundo ano de um relacionamento, com tendência para piorar no longo prazo caso não renovem-se diariamente.
Do outro lado da moeda, há também indivíduos (homens e mulheres) que são “péssimos” no pré-venda no início de um relacionamento: tímidos; práticos; diretos; estão aprendendo; ingênuos; inseguros;  não tão “sensuais”; não fazem o “cala boca e beija logo”; não fazem “joguinhos” e simulações; etc.. porém, depois que “assinam” ou conquistam o contrato com a pessoa amada, simplesmente, se aperfeiçoam e criam uma sinergia e carinho que conquistam cada vez mais..
Será que a solução seria criar um nível de serviço para os relacionamentos ? Um prazo de validade ou contrato de garantia ou reposição ?!?!
Eu não sei qual é o caminho correto, eu estou apenas mostrando os dados. Mas na minha sugestão, nós temos que estar abertos a aprender o que nos faz bem, bem como a aqueles a quem admiramos ou gostamos. O pré-venda deve aprender com o pós venda, e vice-versa. É assim no mundo corporativo ou no seu próprio trabalho.
Eu pesquisei muitos namoros, casamentos e relacionamentos de casais que eram ótimos no pré-venda e foram péssimos no pós-venda, e o contrário também. Olhando apenas pelo lado dos dados dos censos oficiais e divórcios que obtive ao redor do mundo, as relações que mais duraram ou estão durando são aquelas que estão focadas no pós-venda, ou seja, relações que estão preocupadas na realidade da relação, e não aquelas relações baseadas nas fantasias ou do processo da pré-venda.
Você pode estar se perguntando: uma pessoa de pré-venda pode se tornar uma ótima em pós-venda ?!?! ou ainda, eu sou ótimo no pós-venda, mas eu não sei como atuar na pré-venda ?!?!
Eu respondo que aprender há maneiras, mudar não.. o importante é sempre manter a nossa essência, mas aprendendo com o meio em que vivemos. Em algumas cidades, algumas mulheres já viraram o “homem” dos tempos modernos, perdendo o seu bem mais precioso que é a intuição, e alguns homens estão perdendo seu lado “uga-uga” e sua habilidade te sedução e conquista.   Leia um pouco da “Seleção Natural” de Darwin. Mas há uma dica forte: não procure a fantasia, mas a realidade.. Voe, mas com os pés no chão, mostram os dados !!! No meio de tantas mudanças, perder a essência é o maior risco.
Cada pessoa tem suas fases, e todos querem ser felizes.. Todos ! Porém, a fase que a pessoa está talvez não seja a mesma que a sua.. E a pior coisa é tentar “pressionar” ou “puxar” o outro ou a outra para a mesma fase ou velocidade que estamos. Por exemplo, há muitas relações ao redor do mundo de uma pessoa querendo transformar uma pessoa em outra. Aí, quando conseguem, não desejam-na mais.. Acabou o desafio.
Tornando isso em algo “descartável” e uma conquista mais focada no orgulho de superação.. E isso não é amor, na minha opinião. Há uma frase que diz que “podemos tirar a pessoa da ralé, mas nunca tirar a ralé da pessoa se ela não quiser”. Não queira transformar um Fusca num BMW, “canalha” em bonzinho ou boazinha,  ou uma rapadura num petit gateau..
A mudança tem que ser de exclusiva vontade da pessoa desejada… Jesus que é Jesus não fez ninguem “engolir” seus ensinamentos, ele simplesmente “jogou” no ar.. Colheu quem desejou.. Quem somos nós para forçar a mudança ou evolução de alguém ?!!?
Temos que ser exemplos sim de algo que acreditamos, mas os outros só “imitirão” ou “aprenderão” se assim o desejarem.
Cabe a cada um escolher se terá ou não a devida paciência de acompanhar essa mudança ou evolução. Caso a outra pessoa não mude, não culpe-a por “usar” o seu tempo. A escolha foi toda sua.
Olhando pelo lado cômico dessa situação, se hoje tivéssemos um Procon ou Serasa de relacionamentos, o seu nome ou CPF estaria lá ? ou será que o seu nome não estaria nos sites Internet que criaram nos USA chamado “No Dating” que visa ser uma “lista negra” e proteger o tempo e o sentimento das pessoas “sérias” ou “pós-venda” do assédio das mulheres ou homens “pré-vendas” soltos pelo mercado ?
Talvez você possa questionar-me: e onde entra ou como fica o amor nisso tudo ? depois de avaliar dados dos relacionamentos dos últimos 150 anos, entrevistar 1.250 casais e 850 solteiros, a minha resposta até que eu aprenda algo novo é: o nome correto para “almas gêmeas” na verdade é “fases gêmeas”. É a fase que um casal está focado no pós-venda. Não que o casal se conheça hoje e já fale de futuro, nada disso e nenhum extremismo.
Na verdade, o casal numa fase pós-venda está focado na realidade do presente, amando hoje, cada um dando um atendimento e um suporte ideal hoje, sem preocupação do ontem ou do futuro. O amanhã é a consequência do hoje. Pronto.
Quer situações práticas de como a perspectiva muda ? Você, homem ou mulher, está preparado para ler isso ? Lembre-se: o que eu estou escrevendo é o que os dados mostram, e não o Heverton:
– Há muitas meninas que já compraram até o vestido de noiva, mas ainda nem têm o namorado. E quando encontram o namorado ou candidato, jogam nas costas deles todas suas expectativas ou até “salvamento” para agradar a familia ou sociedade.. E na verdade, elas têm que agradar a elas, e mais ninguém.
– Há muitas meninas que já sabem o nome de seus filhos, mesmo sem ter o candidato a pai. E a coisa mais importante que um homem pode fazer para os seus filhos ou herdeiros é amar sua mulher.. Logo, se preocupar com a sobremesa sem ainda ter o prato principal, torna-se algo muito arriscado. Filhos são a consequência maravilhosa de algo muito mais maravilhoso. Filhos não salvam relacionamentos, na verdade, os filhos destrõem os relacionamentos se esta relação não tiver amor e respeito verdadeiros.
– Há muitos homens maravilhosos no pré-venda. Imbatíveis. Porém são péssimos no pós-venda. Um casal pré-venda faz “joguinhos” do liga ou não liga, enquanto um casal pós-venda não tem culpa ou receio de ligar, pois um respeita, admira e faz empatia pelo outro. Mesmo que seja para nunca mais se verem, mas praticam respeito e sinceridade. Doa ou não doa.. Esse texto não tem nada a ver com nenhuma mensagem religiosa, mas talvez esse mesmo respeito e empatia seja a que Jesus falou “ame ao próximo como a si mesmo”. “Amar” aqui não é só dizer sim ou ficar “idolatrando” o outro ou outra, mas respeitar, dizer sim e dizer não..
Portanto, quer  “salvar” um relacionamento emocional em pleno século XXI ? É importante identificar que estilo temos, pré ou pós-venda, aprendendo o que há de bom em cada um desses. É ser, agir e unir o “imediatismo” e a criatividade do pré-venda com a atenção e empatia do pós-venda, preocupado em satisfazer a ambos.
Algo ainda perigoso é uma pessoa pos-venda ficar presa a querer encontrar um parceiro pré-venda, ou vice-versa.. enquanto os parceiros ideais podem estar passando ao seu lado ou querendo dar suporte.. Todos estamos condenados a evolução, quem quer ficar parado, inclusive na relação, não merece suporte.
Uma vez tido um aprendizado, aprenda com ele. Jogue o retrovisor fora e olhe só para frente… Até amigos meus psicoterapeutas ou psicologos estão querendo montar uma clinica “como resolver o problema emocional do passado” das pessoas. É que a maioria dos tratamentos eram baseados no futuro que a pessoa desconhecia, agora, essas clinicas focariam em resolver o passado. Um novo problema em nossas metropoles E, quem sabe, o final do tratamento se daria quando a pessoa estivesse “virgem emocionalmente” novamente para novas relações.
Renovar é preciso, e se não houver renovação própria e por vontade própria, não pense que indo para outro CEP ou outra pessoa poderá ser a resposta para tudo.
Feliz Mês de Junho e para um Namoro Eterno !!!
Heverton Anunciação
=================
Saia de Casa sem Camisinha
Calma, este texto não é de um movimento anti-isso ou anti-aquilo, eu acho.. Calma..
nada de um “pré”-conceito ou uma “pré”-ocupação ou já querer a sobremesa.
Nos últimos anos temos sido bombardeados por campanhas de TV, Rádio e Imprensa.
Ontem, ao passar por Campos do Jordão (SP) e duas horas depois no litoral, antes
mesmo de eu ver a placa bem-vindo a cidade, eu pude ler faixas enormes: “Use Camisinha” ou “Neste Carnaval, Use Camisinha”.
O que, eu olhando de longe por dentro do carro, pareceu o seguinte com a sobreposição de imagens:
“Use Camisinha Campos do Jordão !”, isso sem querer desmerecer aquela cidade maravilhosa.
Na noite numa outra cidade, mês passado, eu vi a entrega gratuita de preservativos
de vários sabores e tamanhos.. Por acaso, tinha uma criança carente passando que questionou-me
após pegar uma do chão, cheirando-a e perguntando-me: isso é para comer ?!?! tem cheiro de bala ! eu posso pegar tio ?!
Como eu gosto de escrever compartilhando dúvidas e aprendizado, surgiram então as seguintes dúvidas para reflexão:
Será que vamos ao restaurante já pensando na sobremesa sem antes deliciar-se com o aperitivo e o prato principal ?
Será que vamos obter sucesso ou uma realização pessoal sem muito trabalho, sacrífico, foco ou dedicação ?
Será que vamos pensar em ter filhos sem mesmo ter construido a familia ideal para aquela criança ?
Será que aprenderíamos as maravilhas possíveis no caminho de Santiago sem percorrer todo o caminho ?
Feliz ou infelizmente, o não é a resposta. Não desejo que ninguém seja igual a mim, porém, eu aprendi um ditado japonês que diz “deixe o amanhã tomar conta dele mesmo”. Não quer dizer que os japoneses ou eu somos inconsequentes. Nada disso, e ressalto que esse tal amanhã do ditado pode ser uma hora, um mês ou um ano depois.. O que o ditado quer dizer é que faça o correto agora, a consequência do certo agora se fará no devido momento. E caso ocorra o certo ou não, na devida hora, você atua, e não com pré-ocupações desnecessárias.
Como o tema deste texto são as camisinhas, o meu movimento “saia-de-casa-sem-camisinha” é algo ousado.
A missão deste movimento é disseminar a idéia de voltarmos a simplesmente dizer um “Oi !” para as pessoas. Isso mesmo. Olhar, conhecer e ouvir as pessoas. Ser companheiro e Amigo das Pessoas, mesmo que seja por uma única noite. Sair de casa sem a pressão de ter que “pegar essa, esse ou aquele”. Como se a vida ou até relacionamento fosse algo previsível. Se interessar pelo que as pessoas são ou têm para dizer. E, mais importante, o que cada um tem a dizer, dançar e se divertir. E, se for para “cantar” alguém, que seja com arte, classe e criatividade.
Sim, as pessoas estão fazendo muito mais sexo no mundo, mas na mesma proporção aumenta nos consultórios, mesas de bares e pesquisas a informação da má qualidade do sexo. Isso de quem dá ou recebe o sexo, há culpa dos dois lados.
Do que adianta então saber usar uma camisinha, mas não saber usar ou obter tudo que o sexo pode oferecer ?
Numa das pesquisas, eu pude encontrar pais que compram e dão camisinhas para seus filhos, mas nunca pararam para conversar com os filhos sobre o assunto. Muito menos sobre as consequências ou inconsequências desse encontro fisico entre duas pessoas, sem falar das relações de amizade ou sentimentais da vida dos filhos. Há uma limitação de ensinar sobre as doenças e fluídos possíveis, mas não da energia e sentimentos possíveis, ou da empatia.
Consequência disso tudo ? O sexo tem sido feito como algo egoísta mostraram as pesquisas. E, mesmo que o sexo seja feito de forma egoísta ou uma única vez, este tem sido feito de má qualidade. Um dos rapazes que entrevistei no meu ultimo livro disse-me: “Nossa ! Já gozei, e agora ?!?! o que faço para mandá-la embora ?!?!”. E ele mesmo afirmou que não tinha ou sabia como dividir intimidades ou assuntos triviais com quem não amasse. Era algo apenas físico. Num outro caso pesquisado, o rapaz programava uma ligação de celular para quarenta minutos após a chegada da menina, assim, o telefone tocando, era o tempo para ele simular algum encontro de última hora, e mandar sua “transa” temporária embora apos o “ato” consumado, se assim eu posso chamá-lo.
Portanto, este texto é um “anti-sair-de-casa-com-camisinha”, e não um texto “anti-usar-camisinha”. Ambos são totalmente diferentes, e os resultados são amplamente compensatórios no curto e no longo prazo.
Se você acredita na causa deste movimento, tenha certeza, mulheres ou homens estarão tendo “orgamos” só por estar ao seu lado, mesmo sem contato físico. Ninguém simplesmente virará de “lado e dormirá” por estar ao seu lado. O momento poderá durar uma ou várias noites inteiras.
Caso as “preliminares” intelectuais ou fisicas aconteçam, ai sim, tenha um dinheirinho trocado e vocês dois poderiam comprar uma camisinha.
Tem algo interessante do passado que constatei na pesquisa: no passado, os casais ficavam namorando ali na pracinha ou baladinha, e quando começavam as “seções” mais avançadas, eles então procuravam como comprar e usar camisinha. Sobravam casais e faltavam meios de precaução. Hoje, sobram meios de precaução ou até ativação, porém está faltando casais realmente prontos para o sexo. Não sou eu quem está dizendo isso, são estatísticas e especialistas.
Logo, espere e prepare o momento ideal para a sobremesa, mas sem se preocupar com esta.. Isso por que, se houver pressa e antecipação, depois de comermos o doce, naturalmente, não queremos mais o prato principal. É assim com as crianças, não é ?!?
E, o que eu não gostaria de ver mais, é que há muitos adultos como aquela criança carente que citei anteriormente. Pode até ter aprendido o que é uma camisinha, mas ainda não aprendeu a chegar ao “recheio” do sexo.
Heverton
Auto-entitulado-presidente do movimento “Saia-de-casa-sem-camisinha”
* Pesquisas baseadas no Livro Nunca se Case Antes dos 30, trabalhos da Dra. Carmita Abdo (USP) e do Sexólogo Charles Rojtenberg.
—————–
——————————————————————————
ARTIGO – Qual a Missão do Brasil ? Um “Recall” dos Brasileiros com Defeitos
——————————————————————————–
Quando visitamos algumas empresas e percorremos seus corredores, nós podemos notar e ler um quadro ressaltando a Missão e o Foco corporativo.. Texto ou mensagem essa que se torna um acordo invisível “formal”, “informal”, código de ética, objetivo ou até um pensamento, e um acordo coletivo dos colaboradores da Empresa.
Depois de anos desde o meu nascimento, não interessa a quantidade, agora sim, como homem e cidadão, eu estou apto e pronto para fazer uma das perguntas mais importantes de toda minha vida, e preciso de ajuda para saber quem irá responder-me. E, mais importante do que responder para mim, é responder para as atuais e futuras crianças:
Se um empresário, governante, turista ou eu mesmo estivesse vindo do exterior, e ao entrar no Brasil pelas várias vias possíveis (fronteiras, aeroportos, portos, etc…), o que leríamos no quadro de missão do nosso país ou se até perguntássemos essa para um brasileiro comum:
Qual é a missão do Brasil ?
E, por favor, não venha com aqueles slogans “Brasil é o país do futuro”, “País do Futebol ou do Carnaval”, “Lei de Gerson”, blábláblá.. Não quero comerciais !! Eu só quero uma resposta simples: qual a missão que é ou seria abraçada por cada um dos funcionários, quer dizer, cidadãos brasileiros ?!?!
Alguns países contrataram até consultores internacionais para encontrar ou definir uma missão de longo prazo. Há países, sem falar de empresas, que até já sabem o que serão ou onde estarão em 50 anos.. Alguém poderia então responder-me onde estará e quem será o Brasil em 50 ou 100 anos ?!?
Quando criança, meu pai falava de um Presidente que faria o Brasil progredir “cinquenta anos em cinco”, e sabemos que isso é impossível. Ou será que ainda somos ingênuos assim ? Eu confiaria mais numa escolha séria, coletiva e comprometida por cinco anos, para sim, termos cinquenta anos para executar o planejado, sem mudanças por quem quer que fosse. Pensando na geração futura.. Mas não, continuamos acreditando em milagres, e não em trabalho, escolhas, suor e prioridades.
Estamos limitados aos planejamentos ou metas de mandatos de cada governante, ou seja, quatro anos.. E quem é ingênuo para achar que 500 anos de história poderiam ser resolvidos em quatro anos ?!?! Infelizmente, quando um governante toma uma direção num mandato, o outro e próximo candidato, para mostrar serviço nos seus quatro anos, constrói uma contra-mão ao projeto anterior, mas só para ter sua assinatura ou ego.. O Brasil está sem projetos ou objetivos com continuidade.. Esse é o problema.. Temos alguma missão ou projeto de 50 ou 100 anos ?!?
Os grandes movimentos que geraram riqueza, trabalho e conhecimento nos últimos duzentos anos ao redor do mundo foram feitos, idealizados e proporcionados por visionários ou empresários. Feliz ou infelizmente, são mínimas as feitas com iniciativa de governos ou estados. Muitas empresas ou algumas nações que estão de bem com a vida hoje, num determinado momento da história, fizeram escolhas e prioridades. E, por décadas, estão cumprindo essas escolhas e prioridades para dar continuidade. Geração por geração. Definitivamente, não dá para ter ou ser tudo.. Escolhas devem ser feitas. Logo, sustentabilidade é manter uma meta e decisão por gerações.
Parece que os brasileiros de um modo geral viraram apenas cidadãos-bombeiros, isso em todos os níveis e camadas da sociedade. Não temos planejamento.. Apenas apagamos incêndios. Por exemplo, até o nosso congresso virou a “Delegacia de Polícia” ou um “pseudo-judiciário” mais caro do mundo. Eu votei neles para escreverem e planejarem o país para o futuro, e não serem os “delegados” mais bem pagos do mundo.. Qual a CPI do dia ?!?! Qual o “grampo” da semana ?
Será que a missão do Brasil é ser mero índice ao redor do mundo ?!?! Somos o primeiro no mundo em “balas perdidas”, sem falar nas “CPIs perdidas” que nos atingem, pois nos outros países as “balas” ou “CPIs” só acertam a quem deveriam acertar.
Estamos sem metas de longo prazo, seja uma cidade, bairro, país ou cidadãos. Estamos limitados ao que cada novo governante deseja fazer, refazer, jogar fora ou não deixar marca alguma. Uma missão, como um plano diretor, se perpetua na “alma” de um país e seus cidadãos..
Temos sim um Brasil ficção e o real. Temos 60% a 70% da população que, como a Índia ou China, nem sabe ou nunca usou a Internet, muito menos sabem ler e compreender direito. Sem falar da capacidade de concentração e raciocínio. E, tudo que se refere a negócios, pesquisas e crescimento é pertinente a educação e a capacidade de inovar de um povo. Contudo, por exemplo, na pesquisa do Banco Mundial, o Brasil está muito atrasado e é o 119o. no ranking em pesquisas ou inovações. Para piorar a situação, o Brasil está prá lá de 60a. posição entre os países mais corruptos do mundo.. Muito longe da honesta Finlândia. Qual a missão da Finlândia ?
Qual a nossa missão ?!?!
Talvez iremos culpar “alguns” brasileiros ou privilegiados por o Brasil se encontrar na situação atual, porém, uma geração é contada a cada 25 anos, e esses “privilegiados” não estarão aqui para sempre.. Logo, os filhos deles colherão o que eles mesmos deixaram na economia, na sociedade ou no meio ambiente.. Poderíamos quem sabe até fazer um “recall” para substituição ou eliminação desses brasileiros culpados e com defeitos de formação ou fabricação, mas parece que quanto mais nós procuramos, sempre parece que também somos culpados ou cúmplices do defeito. Há impressão digital nossa por perto ou até na urna eletrônica.
Quanto mais “profissionalizarmos”, como os empresários, o nosso país, mais resultados e circulação de riqueza teremos. Infelizmente ou felizmente, tem sido assim nos últimos 200 anos em vários países.
Sim, eu quero uma missão para os “gringos” verem, mas muito mais importante do que eles verem, nós, brasileiros, temos que ver e praticá-la para nossa e as próximas gerações.
Heverton Anunciação
——————————————————————–
Anualmente a renomada revista Forbes lança a Lista das Pessoas mais ricos do mundo. Encabeçada por ilustres homens como Bill Gates e Warren Buffet, entre outros..
Como sou curioso, eu resolvi continuar a pesquisa da Forbes e ir até o final da lista, quer dizer, da fila.. Foi difícil, porém mais 6 bilhões de pessoas depois, e eu achei As 120 Pessoas mais Pobres do Mundo.
Agora, então, como texto do mês eu montei a lista NUM É FORBIS. Afinal, não podemos deixar de refletir: o quê podemos fazer para ajudar pelo menos uma pessoa que realmente queira ser ajudada e precisa progredir nesta fila ?!?! . Nós também fazemos parte dela.
O quê, por exemplo, identifica um pobre na lista ? Eles recebem até 4,00 R$ por dia no máximo. Isso quando recebem.
Ordem      Cidadão         País
=====   =========      ======
01   Abdi Yusuf  => Somália
02   M. Suchocka  => Serbia j
03   Jose Garibaldi  => São Marino
04   Nicolai Podgorica   => Montenegro j
05   Heródoto Neges  => ibéria
06   Aimee Baranda  => Quiribati
07   Alih Mamum  => Iraque
08   Mazar Shak  => Afeganistão
09   Burkina Tagnu  => Níger
10   Makini Kobu  => Serra Leoa
11   Nim Peg  => Mai
12   Saye Sankara  => Burquina Faso
13   Kumbe Yale  => Guiné-Bissau
14   Kolingb Boks  => Repúbica Centro-Africana
15   Ton Tombalbay  => Chade
16   Menel Akabib  => Etiópia
17   Pier Ntaryemira  => Burundi
18   Samora Mondla  => Moçambique
19   August Ngouabi  => Congo, Rep. Dem.
20   Mic Zeint  => Maawi
21   Neg Lusaka  => Zâmbia
22   Robert Boign  => Costa do Marfim
23   Mathie Maga  => Benim
24   Ali Kikweten  => Tanzânia, Rep. U.
25   José Piedade  => Angola
26   Jose Nguema  => Guiné
27   Al Mohamm  => Nigéria
28   Paut Ntakirutim  => Ruanda
29   Haile Buya   => Eritreia
30   Louis Seder  => Senegal
31   Yahy Jaware  => Gâmbia
32   Toussaint Estim  => Haiti
33   Afian Tayan  => Mauritânia
34   Mwai Moi  => Quénia
35   Joseph Mugabhe  => Zimbabué
36   Abu Saleh  => Iémen
37   Lesthe Berea  => Lesotho
38   Hassani Guellehi  => Djibouti
39   Kwamneh Gnassi  => Togo
40   Makhosetiva Dake  => Swaziland
41   Appolo Kiwanuke  => Uganda
42   Paul Douala  => Camarões
43   Juan Ratsirake  => Madagáscar
44   Mari Silva  => Timor-Leste
45   Omar Darfur  => Sudão
46   Alphonse Ngoubi  => Congo
47   Paul Nouv  => Papouasie-Nouvelle-Guinée
48   Jung Adhikari  => Nepal
49   Mujib Taslimin  => Bangladeche
50   Irene Obeng  => Gana
51   Ugyen Haa   => Butão
52   Choudhary Iqbal  => Paquistão
53   Lan Vongi  => Rep. Dem. Popular do Laos
54   Abdallah Mwali  => Comores
55   Mosite Barute  => Botsuana
56   Saw Khan  => Mianmar
57   Lon Penh  => Camboja
58   Choiseu Vanuatu  => Ihas Salomão
59   Almadah Mote  => São Tomé e Príncipe
60   Kishore Nehru  => Índia
61   Kala Oshiott  => Namíbia
62   Omar Komo  => Gabão
63   Sidie Hasane  => Marrocos
64   Amu Tadji  => Tajiquistão
65   Thabo Vaale  => África do Sul
66   Teodoro Muni  => Guiné Equatorial
67   Ambryn Efat  => Vanuatu
68   Juni Stevan  => Guatemala
69   Hernan Sulan  => Honduras
70   Khan Og  => Mongólia
71   Jose de Los Rios  => Bolívia
72   Valav Gott  => Repúbica da Modávia
73   Tajique Andij  => Usbequistão
74   Pietro Komaz   => Nicarágua
75   Amr Khuma  => Egito
76   Narin Kirsheki  => Quirguizistão (Kirghizistan)
77   Dien Phu  => Vietnam
78   Sukar Haib  => Indonésia
79   Omey Cracc  => República Árabe Síria
80   Jose Pires  => Cabo Verde
81   Kuliev Halkki  => Turquemenistão
82   Morant Rawak  => Jamaica
83   Juanee Siparuni  => Guiana
84   Zirid Kusay  => Argélia
85   Miguel Castaneda  => El Savador
86   Yussef Eilate  => Territórios Ocupados Palestina
87   Araks Nackiv  => Azerbaijão
88   Keralan Al-zama  => Madivas (Maldives)
89   Josefy Saaky  => Geórgia
90   Mirzan Meshedi  => Iran
91   John Leslien  => Belize
92   Miguel Caceres  => Repúbica Dominicana
93   Chandri Piduru  => Sri lanca
94   Ismir Kemol  => Turquia
95   Luis Miguel Portena  => Paraguai
96   George Qara  => Fiji
97   Sran Meer  => Suriname
98   Beq Mayreau  => São Vicente e Granadinas
99   Tunis Habib  => Tunísia
100   Hashem Rift  => Jordânia
101   Keith Willians  => Granada
102   Rizal Katip  => Filipinas
103   Miguel bolona  => Equador
104   Juan Rodrigues   => Peru
105   Jin Hong  => China
106   Talat Kara  => Arménia
107   Kaundy Teng  => Cazaquistão
108   Rafik Litanai  => Líbano
109   Vlad Monomrk  => Ucrânia
110   Aziz Nejd  => Arábia Saudita
111   Mali Tooa  => Samoa (Ocidental)
112   Sonthi Shinaw  => Tailândia
113   Enver Mopullor  => Albânia
114   Maria de Las Dores  => Venezuela
115   Arthur Walc  => Santa Lúcia
116   Pablo Escondera  => Colômbia
117   José da Silva  => Brasil
118   Jose Nunez  => Domínical
119   Vlad Lukassh  => Bielorrússia (Bélarus)
120   Si Latvia  => Macedónia
Mais de um bilhão de pessoas no mundo vivem com menos de um dólar por dia . Outros 2.7 bilhões lutam para sobreviver com menos de dois dólares por dia. A pobreza nos países em desenvolvimento, no entanto, vai muito além da pobreza de renda. Significa ter de caminhar mais de 1,5 quilômetros todos os dias, apenas para ir buscar água e lenha; significa sofrer de doenças que, nos países ricos, foram erradicadas há décadas. Todos os anos, morrem onze milhões de crianças , a maioria das quais com menos de cinco anos; e mais de seis milhões morrem devido a causas totalmente evitáveis como a malária, a diarréia e a pneumonia.
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
Texto com colaboração do www.pnud.org.br e do IDH.
Para conhecer os Homens Mais Ricos do mundo, acesse
http://www.forbes.com/lists/2007/10/07billionaires_The-Worlds-Billionaires_Rank.html
—————————-
Minha colega, Marcia Tiburi (www.marciatiburi.com.br), escritora, filosofa e apresentadora do programa Saia Justa, falou o seguinte: para melhorar a qualidade dos relacionamentos amorosos ou unir as pessoas, é preciso que acabe o preconceito.
Foi com essa frase que eu resolvi escrever o artigo abaixo. Eu espero que você goste e compartilhe.
Apartheid Love – Você ou o Seu Coração tem Preconceitos ?
Temos lido e visto ao redor do mundo novas leis e regulamentos para acabar com o preconceito, seja do momento atual ou na história, com vistas a sua redução ou até a inclusão social: em universidades; empresas; etc..
Agora, será que elimina-se o preconceito de fora para dentro ? ou apenas estamos minimizando ou limitando o preconceito ?
Não seria o preconceito algo que se elimina de dentro para fora ? Da família para o indivíduo, ou de dentro para fora do próprio indivíduo ?
Estas perguntas são para sua reflexão….
Agora, vem a pergunta mais importante deste artigo: o seu coração é preconceituoso ?
Apartheid é o regime de segregação racial que existiu por um bom tempo na África do Sul. O que deu origem a outras frentes para eliminar o preconceito, entre eles, o Apartheid corporativo e no esporte também.
Depois das minhas pesquisas, eu entrevistei e percebi na sociedade muitas reclamações de solteiros ou solteiras que ressaltam de ainda estarem sozinhos, ou ainda, estarem insistindo em relações com pares que em suas próprias conclusões não oferecem futuro algum à relação sentimental.
Algo que o pensamento da Márcia Tiburi trouxe-me foi refletir num novo movimento Anti preconceito do coração. Precisamos talvez criar ou participar do movimento Apartheid Love, ou seja, a eliminação de qualquer preconceito do nosso coração.
Entretanto, será que o coração é o órgão correto sendo culpado aqui ?!?!
E nosso cerebro e olhos são totalmente inocentes nessa moldagem das expectativas ?!?!
Para ilustrar melhor a minha reflexão, vou ilustrar.
Vá até a sua cozinha, esquente ou ferva dois copos de água. Coloque então uma colher de óleo na água.
Agora, mexa bem. Você notará que o óleo se espalhou todo na água.
Aguarde um ou dois minutos.
Agora, você notará na água que as várias frações do óleo que estavam separadas se reencontraram e se uniram novamente, formando um ou apenas 2 frações grandes de óleo. É que o elemento água e óleo são quimicamente incompatíveis.
E não importa a água estar ou não fervendo, calor este que significa aqui o meio externo ou a pressão externa atuando na relação entre a água e o óleo.
Como segunda experiência, agora pegue um copo com água pela metade. Complete o copo agora com o restante de um outro líquido visualmente compatível, por exemplo, álcool. Você notará que “visualmente”, os elementos são “quimicamente” compatíveis. O quê não é verdade se testado ou analisado mais de perto.
Onde eu quero chegar ? Nas minhas pesquisas em 24 países, eu encontrei muitos casais que tinham excelente “química” compatível no curto prazo, mas se tornaram incompatíveis no longo prazo. E, comprovando isso nos dados oficiais, muitos casais divorciados que eu entrevistei tinham ótima “química” na horizontal e vertical.
Como e por que então o divórcio e a separação desses casais aconteceram ?!?
Vamos tentar analisar isso em outras espécies… Eu, enquanto pesquisador nas horas livres, posso imaginar o seguinte cenário:
Uma maçã falando para um abacate:
– Querido Abacatizinho, sabe como é né.. não rolou a “química” entre nós…
E no mundo animal. Um gato falando para uma cadelinha:
– Minha Auau, não dá, há uma incompatibilidade de gênios e espécie entre nós !!
Notaram que eu usei exemplos de possível romance em espécies diferentes. Agora, imagine o cenário ou romance entre uma “maçã-fêmea” conversando com outra “maçã-macho”, uma gata com um gato, um cachorro com uma cadela, etc.. Imaginou ? Agora uma questão: essas espécies com gêneros diferentes têm “química” incompatíveis ?
Após a apresentação desta ilustração amorosa no reino animal e vegetal, eu quero destacar um ponto: note que em todas as ilustrações há algo em comum. Há toque, há cheiro, há convivência, há trocas entre as espécies. Para ocorrer ou desenvolver a “química”, sentidos do tipo Tato e Olfato têm participação importante.
O sentido da visão é o de menor importância no julgamento correto da veracidade da química.
Nas experiências da panela com água, óleo, animais, vegetais, a visão tem menor importância.
Confiar na visão e/ou na audição durante uma experiência química pode compromenter o resultado..
O quê tudo isso tem a ver com a solteirice, o preconceito ou os relacionamentos sem futuro citados no começo deste artigo ?
Pergunto: quais dos seus sentidos influenciam as escolhas do seu coração ?
Será que estamos usando o órgão e os sentidos corretos para essa seleção ?
E não importa se o mesmo critério é usado na balada, nas ruas ou num site de relacionamento. O resultado será sempre o mesmo.
Se há algo de bom ou ruim no critério, não importa onde é aplicado, o resultado será o mesmo.
Voltando ao mundo animal, imagine agora aquele gatinho do cenário apresentado antes estando numa roda de gatinhos. Ele — o gatinho — está avaliando uma gatinha manhosa que está passando, e comenta com os outros gatinhos:
– miau, tá vendo aquela gatinha ali, lindinha se não fosse a celulite não é ?!?! miau..
Agora, imagine uma leoa comentando com as amigas sobre um leão na pradaria:
– nossa !! que Leãozão !! Ehhhlaiá lá na minha toca !!! Pena que não tem toda a juba e está com uma barriguinha.
Isso acontece no mundo animal ? Acho que não, certo. E o mesmo vale para um réptil ou vegetal.
Calma !! Eu ainda estou considerando que somos seres racionais, eu espero. Será mesmo ?!?!
Se os solteiros — humanos — aplicam esse critério visual antes mesmo de ter experimentado a química, será que isso não é então um preconceito invisível ?
Será que invisivelmente já não está criada a barreira e a impossibiildade de rolar uma química ?!!? A química tem que ser criada entre os dois após contato real, e não para agradar o meio ou agentes externos.
O quê diria sobre este assunto o pai da Química, o cientista Antoine Lavoisier ? Ele concluiu que “..na natureza nada se cria, tudo se transforma”. Será que essa famosa frase dele também se aplica a Química do Amor e ao próprio amor no longo prazo ?
O quê ele analisaria para saber a causa da origem da “química maravilhosa” daqueles casais e relacionamentos, bem como o “fim” ou a “transformação” dessa mesma química quando essa “acaba” ou “se destrói” em poucos meses ou anos ?
Veja a seguinte experiência que foi feita por um programa de televisão sulamericano:
Duas pessoas foram selecionadas num programa de auditório. Uma menina, como definida por ela mesma, uma pessoa normal. A platéia também concordou que ela não tinha uma “química” visual ou comportamental. A mesma conclusão para um rapaz selecionado.
No mesmo dia, num critério de seleção e exercício real, eles não foram selecionado por possíveis candidatos a relacionamentos. Isso tudo acontecendo ao vivo na televisão.
Durante uma semana, a equipe de televisão bancou e fez uma transformação visual, comportamental e até deu aulas de “pegada”, “dar e receber carícias” e “como beijar” para aquela dupla. No programa da semana seguinte, com um novo público de possíveis pares para relacionamento, essas mesmas duas pessoas sem nenhuma “química” visual na semana anterior, agora, uma semana depois, foram selecionadas em primeiro lugar para novos namoros pelos novos candidados com alto nível e critério de seleção. E que não haviam visto o programa anterior.
Assustador o resultado ? Não, é pura ciência. Somos todos pseudo-cientistas..
O problema é que muitos de nós não têm a vontade e paciência de ajudar na evolução de quem gostamos. Há a “preguiça” ou a “preferência” de que tudo venha pronto, sem nenhum trabalho. Como escreveu o polonês Zigmunt Bauman no livro “Amor Líquido”. Muitos procuram apenas o pronto e o líquido, não querem o trabalho de lapidar o bruto. Onde ele mostra maravilhosamente bem a fragilidade dos laços humanos.
Agora, olhando por um outro ângulo, veja o carvão. Lapidando-o, vira diamante… Logicamente que também há situações onde alguns “carvões” desejam continuar carvões, mas aí já é uma outra história.
A união entre um casal é importante, mas será que comportal ou quimicamente, nós estamos prontos para saber realmente o que une um casal ? Um casal realmente sabe o que os liga ? Será que basta ser gostosa e gostoso ? Existe uma solução para isso ? Quimicamente falando ? Eu não sei, mas eu daria uma sugestão.
Mães, quer dizer, mulheres, comecem a participar mais da educação dos filhos, literalmente homens.
Pais, quer dizer, homens, comecem a participar mais da educação de suas filhas, literalmente mulheres.
Talvez, forçando e fazendo esse rodízio na educação, o equilibrio emocional entre os gêneros seria conquistado.
É que sim, as mulheres focam mais em educar as meninas na atualidade e no passado, enquanto os homens ? Emocionalmente, a maioria está abandonada aos pais que, como não receberam nada, não sabem o quê ensinar ou o quê passar adiante. Prevelece então os filhos aprendendo por tentativa e erro com os amigos ou com a turma…
Aí ficam as conversas de homens que não entendem as mulheres, e as mulheres que não entendem os homens.
Logo, mulheres, bem ou mal, todos nós homens hoje, somos resultados de nossa educação. E as mães devem sim ensinar-nos como entender e tratar as mulheres, só assim, as próximas gerações colherão os frutos disso.
Homens, vocês querem parar de culpar tanto as mulheres ? convivam mais com suas filhas, assim, no futuro, elas estarão do nosso lado de forma imparcial.
Esse texto então foi para realmente trazer-nos a seguinte reflexão:
Se procuramos a “química”, logo, devemos estudar o amor por uma perspectiva diferente, chegando até o lado “irracional”, “instititivo” e “animal” do coração.
Agora, se ponderamos que a “química” tem a importância mas não tanto quanto achávamos que era, logo, nós estamos fazendo tudo errado.
Temos que decidir se somos ou não seres racionais ou irracionais no coração.
Talvez já esteja na hora de tentarmos de outra forma, como escreveu o escritor Paiva Netto: é hora de pensar com o coração, e sentir com o cerebro.
E não mais o contrário, pelo menos, por um bom tempo.
Heverton Anunciação
===================
Oração = Orar + Ação
O latim “orare” tinha o sentido de pronunciar uma fórmula ritual, uma súplica, um discurso, pedir, rogar, pleitear, advogar (latim “oratione”). Mas o verbo, por influência do latim da Igreja, especializou-se no sentido de suplicar a Deus, rezar.
O meu texto deste mês traz a seguinte questão: qual é o significado da palavra Oração para você, independentemente de credo, religião ou ideologia ?
Para mim, hoje, oração é exatamente a junção de dois verbos: orar e agir. Um complementando o outro.
Se eu somente orar, e não agir, eu acredito que nada irá acontecer. É que eu acho que os deuses e o destino entram com 51%, e nós com os outros 49% para o possível sucesso.
Se eu somente agir, e não orar ou ter fé em algo maior, eu acredito que uma vez conquistado o resultado da ação, o resultado cedo ou tarde se desfazerá e não se perpetuará. Paradoxalmente falando, é como conquistar algo que mesmo ainda não se tem conquistado.
Tente relembrar: quantas coisas ou situações você já orou para acontecer ? Eu acredito que você estará feliz e gostará de lembrar somente daqueles que você teve também participação. Você fez sua parte, fez escolhas, o seu sacrifício, etc..
Aquelas coisas que você somente recebeu após a oração mas sem nenhuma ação, a maioria já deve ter caido no seu esquecimento.
Por outro lado, tente relembrar: quantas coisas ou situações você já conquistou pelas suas ações ? Novamente, eu acredito que você estará feliz e gostará de lembrar somente daquelas que você teve uma fé, um pensamento positivo e coragem maiores do que você mesmo. Era algo invisível dentro de você dizendo que você conquistaria, e que o objetivo não era exclusivamente para você, mas para a sua vida e participantes. Logo, eu acho, aquelas coisas que você somente agiu, mas sem um sonho ou fé maior, uma vez conquistado o resultado, ainda assim fica um vazio.
Portanto, a palavra oração para mim, é como a palavra amor.
Não vale se não vier assinada pelas atitudes e ações reais.
Avalie:
Há aqueles que oram, não agem, mas querem receber algo.
Como também há aqueles que falam que amam, não agem como se amassem, e ainda sim, querem amor.
Como você acha que o destino ou os deuses retribuem a isso ?
Você acha que o destino retribuirá a você pelas suas ações, suas palavras ou pensamentos ?
Eu acredito que as ações têm peso. E mais peso ainda, quando você concilia a sua teoria (orar) com sua prática (ação).
Como você acha que os pais retribuem seus filhos ou um empresário retribuem seus funcionários ? Pelos que eles falam ou pelo que agem ? No caso dos pais, as palavras dos filhos sem ações realmente não convencem. E no caso do empresário, funcionários montam e sugerem suas estratégias (foco e fé em algo), e fazem acontecer o resultado (ação).
E note que eu não estou falando do sucesso do resultado, pois só pelo ato de tentar com fé e ação, o indivíduo já se sente realizado. O meio externo também reconhece o seu esforço seja no curto, médio ou longo prazo. Com essa atitude, o invidíduo está com a consciência tranquila, agiu sem preguiça e não ficou apenas esperando um milagre acontecer. O trabalho foi o meio que justicará os fins.
O resultado chegará e dará uma sensação de trabalho realizado, ou até de um pouco de sorte. Mas, sorte para mim, é como uma frase de Jack Niklaus que diz “…dizem que sou um cara de sorte…. só sei que, quanto mais me esforço, mais sorte tenho!”
Ainda sobre o resultado, nem vou ater-me a questão que alguns têm muita, mas muita fé mesmo na oração. Porém, não recebes. É que nas minhas pesquisas, notei que pedem mal, afinal, o único propósito de ganhar era para o deleite próprio.
Avaliando vários perfis, e concluo que quem mais compartilha, mais sobra.
Quem mais gera riqueza, mais enriquece.
E isso não é só para dinheiro, mas para conhecimento, respeito, amizades, experiências, crescimento, etc…
Talvez você já tenha ouvido falar da frase “…a cada um é dado conforme suas obras…”. O que você acha ?
Será que essa frase milenar já não é o que todos chamam hoje de meritocracia ?
Quando você obtém exatamente o resultado do seu esforço, afinal, você arregaçou as mangas.
Agora, eu acho sim que existam milagres, mas acontecem em situações de merecimento total…
E quando somente já tivermos feito nossa parte.
Eu poderia chamar isso da lei dos 49 / 51%. Façamos nossa parte, os deuses farão a parte deles.
E isso não é segredo, está claro… Não há segredo, é pura ação gera reação… querer reação sem ação, é puro comodismo. E nem poderíamos culpar algo ou alguém por o “algo” não ter acontecido.
Eu acho que para a conquista e manutenção de tudo há trabalho e esforço. Seja no lado emocional, material e espiritual. Acreditar que se obtém sucesso sem trabalho e escolhas é a pior coisa que podemos desejar ou conquistar.
Você aceitaria um desafio ? Faça isso durante um mês ou durante todo o ano de 2008. É o seguinte: em momentos de indecisão, faça sua parte que você achar que é certo, concilia intuição, inspiração, inteligência e sabedoria, mas durante o caminho, sempre pergunte: o que o seu deus faria no seu lugar ?!?! Aguarde a resposta, sem forçá-la no seu tempo.
Se o resultado não for positivo, pode escrever-me.
Portanto, depois de orar, mas agir, só resta então reiterar com um Amém, que é a palavra hebraica que indica uma afirmação matizada de desejo. Pode traduzir-se em português pelas expressões “assim seja”, “verdadeiramente” etc
Rescrevendo então a fórmula, não importa a ordem, para ter o resultado correto, os fatores são os mesmos, na minha opinião:
Oração = Orar + Agir = Amém
obs: Entre os anos de 1996 e 1999, eu entrevistei os 27 principais líderes religiosos no Brasil, além de 2.000 jovens brasileiros. O quê deu origem ao site imparcial www.eDeus.org. As minhas conclusões viraram o livro chamado Viva Finais Felizes. O site está completando 8 anos em 19/11/2007, o qual é mantido exclusivamente por recursos próprios ou vendas de livros. O site ainda deu origem ao http://blog.edeus.org para divulgar bolsas de estudos, empregos e estágios, bem como incentivou-nos a criar a festa bimestral e beneficente www.razaosocial.org. Para continuar, eu sempre precisarei do seu apoio.
Heverton Anunciação
====================
Texto do Mês: Uma Reunião Especial
Este é o meu humilde presente que escrevi para te dar para o final de 2007 e durante todo 2008.
O relógio marcava quase 22hs daquela sexta-feira corrida quando eu terminei de montar o relatório de um projeto. Eu estava exausto, e ninguém mais se encontrava naquele andar. Para obter maior tranquilidade, eu havia utilizado a sala de reunião da empresa. Este ambiente e sala era considerada uma das melhores, maiores e mais sofisticadas que eu já havia visto. Lá eu sentia-me em paz profissional, se assim eu posso descrevê-la. Apaguei as luzes, e fui pegar minhas coisas na minha mesa, e ir embora para logo logo iniciar o final de semana.
O inusitado é que, quando eu já estava no térreo, eu notei que havia esquecido o meu caderno de anotações na sala de reuniões. Dois pensamentos vieram: deixe, segunda você pega.. vá para casa descansar.. ; mas também, havia um outro pensamento: pegue agora, segunda o caderno poderá não estar lá.. Eu indaguei: sempre temos pensamentos bons e ruins, ou otimistas e pessimistas ?!?! quem ganha com esse debate ?!?! Não importa, vou buscar o caderno.. Peguei o elevador para o 4o andar.
Ao caminhar para o final do corredor, onde estava localizada a sala de reunião, eu notei ao longe que algumas luzes da sala estavam acessas novamente, mas eu havia apagado-as. Como é possivel ? Não havia ninguém transitando pelos corredores além de mim.
Aproximando-me, mas antes de abrir a porta da sala de reunião, eu ouvi algumas vozes lá de dentro. Por instinto, eu preferi não abrir a porta, mas escutar do que se tratava. Eu não devia nada, mas a minha curiosidade de ouvir era maior. Ao lado da porta havia um armário que eu poderia ficar ali ouvindo a conversa sem ser notado, e talvez, até ver, pelas persianas, quem estava lá dentro e do que falavam.
Após sentar-me no chão para melhor acomodação, eu já comecei a ouvir os seguintes diálogos:
– Olá amados amigos !! Martinho, a reunião ainda não começou ? Desculpem o atraso.
Prontamente ouvi uma resposta de uma outra voz também desconhecida por mim:
– Não, caro amigo Alan. A reunião atrasou devido um rapaz que estava utilizado a sala desse ano.
Eu questionei-me: Eles devem estar falando de mim. Mas, por onde ele entrou na sala ? Há outra porta secreta ? Quem seria esse tal de Alan ou Martinho ? Eu não lembrava de haver nenhum Alan ou Martinho no nosso andar. O tal Alan então complementa:
– Ainda bem amigos. Poderemos começar então com todos nossa reunião anual de metas para 2008.
Reunião de metas ? Que metas ? Que outros ? e se fosse um bando planejando um assalto a empresa ?!?! Devo chamar a Polícia ? mas a curiosidade de ouvir mais, obviamente, foi mais forte.
Antes de usar a sala, eu mesmo havia lido que não havia nenhuma reserva para hoje.
No meio desse pensamento, ouço novas vozes saindo da sala de reunião:
– Estamos aguardando apenas a chegada do Presidente da mesa para iniciarmos a reunião, e eu, Martinho, serei o secretário para anotar a ata e decisões.
Após alguns minutos de silêncio, eu ouvi uma voz forte dizendo:
– Boa noite queridos amigos. Podemos começar a reunião.
Desse momento em diante, eu conclui que se tratava de uma reunião muito séria. Seguiu-se assim a reunião com a mesma voz forte levantando o tema para avaliação pelo grupo:
– Quais são nossas metas para 2008 ? Algum voluntário para começar, Alan ?
Eu pensei e sorri sozinho: nossa !!! voluntário assim ?!?! E já ouço a resposta do tal Alan saindo lá de dentro:
– Queridos amigos, na minha visão, eu acho que há a necessidade de muitas metas globais para 2008, mas o mais importante e prioritário agora é que cada um dos nossos demais amigos aprendam a governar a si mesmos. Cada um sendo realmente responsável pelos seus atos. Bem como tentando entender que tudo tem ação e reação, o que vale para toda eternidade.
Eu indaguei-me: eternamente ?!?! como assim ?!?! nossa empresa vai existir para todo sempre ?!?! Será que esse Alan é o filho do presidente da nossa empresa e está decidindo nosso futuro ?!?! Parei de “viajar” com minhas indagações para continuar ouvindo a reunião:
– Compreendo sua preocupação, amado Alan… E você, amigo, Zaratustra ? o quê você acha de importante como nossa missão para 2008 ?
Zara o quem ?!?! Nossa.. quem seria esse que nunca ouvi esse nome..
– Amigos, no meu pensamento e experiência, eu ressalto que temos que disseminar o trabalho no dia-a-dia como a principal força motriz para melhorar a sociedade e ajudar na evolução de nossos demais amigos. Quanto maior dedicação, melhor o entendimento de seus limites, forças, fraquezas e oportunidades para os demais amigos. Na dúvida e nas certezas, trabalhe, e qualquer resposta, virá no tempo.
Trabalhar mais ? será que esse Zara não sei quem é de algum sindicato ?!? Nesse instante, ouço a voz do secretário da reunião, o tal de Martinho.. É que eu já estava com uma caneta anotando os nomes para, quem sabe, poder denunciar a Polícia o possível nome dos suspeitos:
– Amigo Zaratustra, eu concordo com você em tudo… Quanto mais trabalho, melhor e mais cedo encontramos a sabedoria. Eu acho que poderíamos instituir 2008 como o ano do trabalho. Não buscar sucesso ou um final, mas sempre a conquista diária, compartilhando com todos que estejam próximos. Não podendo premiar quem deseja resultado sem trabalho.
– Pelo jeito, já temos 2 votos para um tópico, conforme vocês dois apontaram, amigos Martinho Lutero e Zaratustra. E vocês dois aí do fundão, amigos, por favor, vamos nos concentrar na proposta de todos.
Eu senti nesse momento um silêncio total na sala. O Presidente da mesa realmente estava decidido pelo sucesso da reunião.
– Parece que vocês dois estão de acordo em algum ponto, eu posso notar, não é ?? — ouço a voz forte do Presidente dizendo para alguém.. mas quem seria ?!?!
– Sim, tanto eu quanto Krishna temos algo em comum. Temos como proposta de meta ou missão para 2008 que nossos demais irmãos dediquem tempo e esforço para cuidar da natureza. Afinal, somos todos da mesma origem. Temos que ressaltar a necessidade de corrigir ou melhorar o que herdamos.
Ouço uma outra voz mais leve e num sotaque meio indiano:
– Isso mesmo, Budha… Não importa se fomos ou seremos animais, mas fazemos parte da mesma evolução e natureza.
O quê a nossa empresa teria a ver com a natureza ?!?! será que estamos planejando entrar no segmento do ecoturismo ou algo similar ? Melhor eu anotar mais esses dois nomes para a minha lista: Budha e Krishna.. como se escreve isso ?!?!
Lá dentro, a reunião continua com outras propostas:
– E você, querido amigo, Maomé ? Como você deseja o ano de 2008 ? — Maomé ?!?! Maomé, Budha, Krishna !!! Meu Deus !!! que reunião é essa ?!?!? Será que é o que eu estou pensando ?!?! mas não pode ser ?!?! O quê eles estariam se reunindo numa sala dentro de uma empresa ?!?! Não teria um “paraíso” melhor para se encontrarem ?!?! Fico arrepiado, tremendo de medo e indagando tudo isso ao mesmo tempo… Agora, com um sotaque puxado, ouço a resposta:
– Amigos presentes, a minha proposta para 2008 é compreensão. Isso mesmo. Eu tenho notado que há uma necessidade urgente da distribuição da sabedoria e compreensão para todos nossos demais irmãos.. Mas a sabedoria que não vem dos livros. Mas como fazer isso ? Eu só não concordo em escrever mais nada, não temos tido muito sucesso com essa modalidade.
– Interessante o seu ponto de vista, amigo Maomé. Por favor, caro Martinho Lutero, anote esse ponto na nossa ata.
Nossa. Martinho Lutero ?!?! e se eu entrar na sala agora, o que aconteceria ?!?! Eu questionei-me.. Nesse instante, sinto um cheiro de fumaça.
– Amigo Oxalá, por favor, reduza essa fumaça ai no fundo !! Se não irão descobrir a gente aqui. Aproveitando, caro Oxalá, qual sua proposta de meta para 2008 ?
Hum… agora sim eu entendo do porque do cheiro de fumaça. Só espero que Eles não provoquem um incêndio no prédio.. Sempre sobre para o mais fraco, nesse caso, eu né… Ninguém iria acreditar que um deus africano esteve aqui né ?!?!
– Oie Irmãos, u preto-véio aqui acredita para 2008 comu u ano du respeito au próximo. Cumé qui póde us nossus demais amigos crescerem suzinhos, si num terão cum quem cumpartilhar ?!?! Du qui adianta conquistar tudo e ter tudo, se ao nosso redor está tudo feio com pobreza ? Não puderiamos todos gerar oportunidades. Todos ganham, num é ?!?!
– Isso mesmo, amigo Oxalá.. Falou pouco, mas falou bonito.
– Obrigado meu cumpadre Alan Kardec.. O respeito e a parceria mútua são essenciais para um novo ano.
Nossa.. eu achava que eles viviam brigando !!?!? Quem diria.. todos numa mesma sala de reunião — Será que alguém vai acreditar no que eu falarei segunda-feira ?!?! Nesse instante, ouço a voz do Presidente da mesa novamente.. falando nisso, quem seria esse Presidente ?!?!
– Outros membros e amigos da nossa reunião não poderam vir esse ano, mas eles recomendarão as nossas decisões. Vamos agora aos nossos outros amigos presentes. Allá, você tem a palavra:
– Amigo Presidente e demais irmãos, — nesse momento, eu ouço uma interrupção pelo Presidente:
– Pelo amor de Deus, Oxalá, pare com essa fumaça aí no fundo que meus olhos não estão aguentando…
Após essa interrupção, noto que alguns sorriem após essa frase.. eu não entendi o motivo.
– Sim Presidente, Oxalá já cumprieendeu.. vou apagar..
– Pode continuar amigo Allá, desculpe a interrupção. — dá prosseguimento o Presidente da mesa.
– Amigo Presidente e demais irmãos, como eu ia dizer, a minha proposta para 2008 e 2009 é uma força tarefa com a vossa ajuda, Sr. Presidente, bem como dos irmãos Maomé e o meu amigo aqui de mesa, Jesus. Temos que unir forças para realmente trazermos a compreensão citada. Mas não algo da boca para fora, mas realmente pedir ajuda de nossos demais irmãos para realmente fazermos diferença e termos um ambiente perfeito na Terra onde todos saibam que participam do mesmo solo e raíz.
Eu estava tremendo mais ainda !! Allá falou de Jesus ?!?! Jesus, Maomé e Allá juntos numa mesma mesa ? sem falar dos outros ? Tento encostar a cara no canto da janela da sala para tentar ver a fisionomia dos presentes..mas sem sucesso… Será que eu deveria ligar para alguém ? gravar no celular ??! mas quem acreditaria em mim ?!?! Eu já tenho a fama de não normal, agora tudo iria piorar.
Reinicia o Presidente da mesa que até agora eu não imaginava quem seria. Dava até medo em tentar imaginar:
– Interessante meus amigos, pelo que eu tenho notado, parece que os votos e opiniões estão bem alinhadas em grupos aqui, não é ?!?! Parece que vocês fizeram bem o dever de casa do ano passado. Parabéns a todos. E você, meu amigo e filho, Jesus ? Qual a sua proposta de meta para 2008 ?
Filho ? Amigo ? Jesus ? Mas Jesus é filho de de de… ?!?! Será ?!!? Será que é Ele ?!?! Não pode ser !!! Será que eu estou sonhando ?!?! vou beliscar-me para saber !! aiiii.. nossa.. como doeu.. eu não estou sonhando.
– Pai, amigo, e Presidente. Sim, eu concordo que a compreensão e o amor incondicional devem voltar a pauta em 2008. Um respeito e amor que vai além do dar e já cobrando uma resposta. Mas simplesmente ajudar e respeitar, sem esperar nada em troca. Todos nossos demais irmãos colocando a mão na massa e nos problemas para resolvemos o que nós mesmos geramos.
Eu não acredito, será que é Ele mesmo ?!?! eu não acredito que isso está se passando aqui numa sala ao lado. Minhas pernas tremem de tanto medo e alegria ao mesmo tempo. Ouço uma mudança de voz, é o Presidente perguntando algo:
– Meu filho Jesus, o quê é que o amigo Allá está te sussurando aí ?!?!
Depois de um silêncio, ouço a resposta:
– Presidente, é que meus amigos aqui sempre pedem para eu perguntar algo, mas evito isso.. Vou perguntar agora: É que todos nós queremos saber, sabe como é, aquela volta e a questão do Apocalipse…
Depois de um silêncio mais longo, o Presidente, que agora eu já sei de quem se trata, inicia:
– Meu filhos e demais amigos, melhor do que dar uma resposta, eu vou trazer uma nova pergunta: com tudo que já está acontecendo nesse planeta de nossa reunião hoje, vocês acham que precisamos mesmo ainda mandar algum apocalipse ou pragra ? Não seria duplamente mal fazer isso ?
Depois de mais um outro silêncio, o Presidente Deus continua:
– O apocalipse é algo diário. Não algo estático no futuro.
Eu não acreditei que estava ouvindo tudo aquilo.. Isso muda tudo, pelo menos, para mim.
Ouço então a voz de Krishna perguntando:
– Mas, e quanto a nossa volta ?
– Amigo e queridíssimo Krishna, mas nós nunca deixamos nossos amigos. Estamos sempre presentes. Estamos sempre por perto. Alguma vez recusamos ajuda a quem tenha realmente pedido e feito por merecer ?!?! Por que ajudar no futuro se podemos ajudar agora ?!?! Lembram-se: “Pedis e recebereis, desde que haja merecimento”.. Tudo continua válido..
Depois de um silêncio na sala que eu quase achei que era o término da reunião, ouço o secretário da reunião, Martinho, preparando a finalização:
– Amigos, pelo que captamos aqui, na nossa reunião anual, compreensão, respeito, cuidados com o meio ambiente, e amor incondicional são votos importantes para 2008. Mas, parece, que estamos técnicamente empatados. Precisamos de um voto de desempate ou a decisão do Presidente.
Nesse instante, ouço o Oxalá perguntar:
– Irmãos e amigos, eu nunca vi quem é aquele amigo que nunca comparece a nossa reunião anual. Mas sempre temos reservada aquela cadeira para ele. Quem é ?
Que cadeira seria ? eu indaguei-me… cada vez querendo abrir a porta da sala para ver a todos… Será que eu iria para o inferno se eu fizesse isso ??!? Ouço a voz e o sotaque francês de Alan Kardec se antecipando para responder:
– Oxalá, eu posso responder. Talvez não haveria o empate de votos se esse amigo estivesse aqui também… É difícil. Eu lembro de tê-lo visto apenas uma única vez nessa nossa reunião.. A cadeira é reservada exatamente para o nosso amigo: o Homem.
Depois de um tempo, o Budha continuou com a resposta:
– Será que o Homem não gosta de nossa reunião e metas ?!?! Precisamos sim da ação dele também para melhorar e implementar nossas metas.. Será que o Homem acha que não precisa de nossa ajuda ?
Nisso, ouço a última frase da reunião dita pelo Presidente:
– Amigos, o Homem pode até achar que não precisa de nossa ajuda.
Tudo bem, nós precisamos da dedicação dele, o Homem.
Mas para ter sucesso de qualquer coisa, o Homem precisa de nosso imprescindível apoio e aprovação. Sempre..
Martinho, por favor, revise e envie esta ata de reunião para o Homem, e aguardaremos a decisão e ação dele..
– Fiquem em paz.. Feliz 2008 com muito amor e empatia.
Heverton Anunciação
——————————-
 Feliz Dia das Mães, porém, com ressalvas…
——————————–
O Dia das Mães foi criado no início do século XIX e, obviamente, nós não precisamos desse “dia” para saber o quanto as mães são imprescindíveis e importantes em nossas vidas..
Mães, vocês fazem parte do nosso princípio e fim.. Obrigado mesmo…
Eu faço e escrevo tudo isso por uma simples razão: a Família.. é que é de lá que viemos, e cedo ou tarde, para a família queremos voltar.. seja a mesma ou uma nova..
Entretanto, nas minhas últimas pesquisas para formar o livro Nunca se Case Antes dos 30 onde entrevistei centenas de mães casadas, divorciadas, solteiras ou futuras mães, eu trago algo para discutir e compartilhar..
Eu não quero parecer o dono de uma verdade absoluta, mas sim, eu trago os dados da realidade do que está acontecendo em nossas cidades.. eu deixo para os outros autores o lado ficção e fantasia…
A razão de escrever isso é que também muitas famílias ainda não têm a estrutura, conhecimento e intimidade de conversarem sobre isso. E nem é culpa, é que a geração e família anterior não passou adiante algo que não tinha ou foi atrás conquistar.
Também, a escola não tem autonomia e capacidade para conversar isso, pois talvez não seja o seu papel.
Por essas e outras razão, muitas famílias estão simplesmente sendo formadas, mas sem a principal base: a cumplicidade.
Portanto, vamos aos fatos, gostemos deles ou não.
Para isso, eu criei algumas propostas de leis básicas que uma família deveria transmitir aos seus membros:
1a Lei) Mãe ou mulher…nunca case-se com alguém só pelo fato de querer sair de casa dos pais ou de algum outro problema que não seja exclusivamente o seu amor por alguém.
2a Lei) Mãe ou mulher…exija, vigie.. mas nunca espere, caso ele não esteja preparado, que o seu marido vá educar emocionalmente e espiritualmente o seu filho homem para respeitar as mulheres da vida dele.. Estatisticamente, a maioria nunca fará isso. Cabe a você, mãe, atentar e conversar constantemente com o seu filho sobre como as mulheres são e devem ser tratadas.. caso contrário, continuaremos tendo esse não respeito desejado por vocês.. Afinal, a maioria dos homens é incentivada para “pegar o máximo de mulher” possível. Eu nem comento a questão de “pegar” ou “não pegar”,  a questão é que a maioria dos homens não sabem nem “pegar”, nem como iniciar ou terminar uma pegada.. Muitas mulheres nem querem casamento ou relacionamento sério, elas querem apenas o respeito desses “filhos” que são seus.. Ser autêntico é uma coisa, ser canalha é outra coisa. O importante é ser autêntico. Não há mais necessidade de
  existir mentira em pleno século XXI.
3a Lei) Mãe ou mulher…ensine a suas filhas serem parceiras e respeitar as outras mulheres. Isso mesmo.. Não precisa ser amiga de todas, mas “fazer a outra mulher” somente o que gostaria que te fizessem.. Exemplo: ensine a sua filha a nunca.. nunca mesmo sair com alguém que tenha namorado ou seja casado.. Se um cara com namorada ou casado está saindo com você ou sua filha, isso não impede dele fazer o mesmo quando tiver com você. Homem que é homem, está sozinho e procura sua mulher.. Homem que é homem arrisca nos seus sonhos, mesmo que no final fique sozinho.
4a Lei) Mãe ou mulher… não force suas filhas a se casarem somente para atender suas expectativas… deixe-a livre para o tempo e a maturidade ideal. Incentive-a para estudar, viver e conhecer o mundo, as pessoas e a si mesma… Não deixe-a chegar vazia num relacionamento, preocupando-se apenas com beleza e coisas materiais. Incentive aos seus filhos homem e mulher que sejam ricos espiritual e emocionalmente.. Somente com essa riqueza é que seus filhos serão ricos literalmente no longo prazo. É que tem cada coisa absurda acontecendo no mundo, seja em mansões ou em favelas. Hoje a expectativa de vida é de 74 anos para mulheres e 70 para homens. A riqueza emocional deve ser alta para compartilhar 40 ou 50 anos de casados. Pensem nisso.
5a Lei) Mãe ou mulher… tenha coragem de conversar os assuntos mais dificeis pelo menos uma vez antes de casar com o seu futuro marido..se essa conversa não terminar de forma respeitável.. reflita e aguarde mais.. pois é a capacidade de conversar que provará que sua relação durará. e não aceite um presente do seu noivo ou marido para evitar a conversa.. é que muitos homens preferem te “comprar” com algo do que conversar. E você se torna cúmplice ao aceitar.
6a Lei) Mãe ou mulher.. se sua relação não está boa.. procure ajuda especializada para o casal se for o caso.. mas em hipotese alguma.. nunca.. mas nunca mesmo pense em ter um filho para salvar a relação.. o filho irá piorar a relação caso esta mesma relação familiar nao esteja construida numa base forte.. Não uma relação de perfeição, mas de capacidade de dialogo e cumplicidade.
7a Lei) Mãe ou mulher… tenha exclusivamente filhos, se o desejar, se o casal desejar.. Não tenha filhos para agradar parentes ou sociedade. E ainda, reflita bem sobre a quantidade de filhos desejada pelo casal.. é que quanto mais filhos vocês tiverem, independentemente de ter faltando ou sobrando dinheiro, menos tempo haverá para uma agenda do próprio casal. É que do que adianta ter muitos filhos, se o amor dos pais se desfizer no longo prazo ? O importante não é quantidade, mas qualidade.
8a Lei) Mãe ou mulher… pergunte-se: o que você e o seu marido irão ensinar ou passar adiante de totalmente diferente para os seus filhos ? E isso não tem nada a ver em escolher uma profissão, a melhor escola e estudos, carros, presentes, mesada ou herança ? se vocês não tiverem algo a passar, é hora de refletir.. e isso não é algo material. São esses valores invisíveis que ditarão o sucesso dessa continuidade e família.
9a Lei) Mãe ou mulher… como já foi escrito e dito, a função dos pais bem como do governo seria ensinar os seus filhos ou cidadãos a governam a si mesmos.. Nunca esqueçam disso. Os filhos não pediram para nascer.. cada um tem o livre arbítrio.
10a Lei) Mãe ou mulher… tenha paciência e entenda as similaridades humanas dos homens.. até o melhor príncipe encantando tem um lado sapo e humano. somos apenas meninos crescidos.
11a Lei) Mãe ou mulher… estamos no século XXI e cabe exclusivamente a vocês fazer com que muitos homens parem de achar que vocês servem apenas para 4 funções básicas: lavar, passar, cozinhar e “sexar”. ahahah
Por última, querida amiga, crie sonhos e fantasias nos filhos, mas mostre para eles de forma amiga e pratica a realidade, caso contrario, ficara facil culpar o governo pela existencia do consumo de drogas, prostituicao, etc.. Etc  o problema esta na raiz, nunca no galho
Agora, Pai, aguarde.. no dia dos Pais, eu voltarei com as suas leis… são bem mais complicada que as das mães. Mas como a maioria de nós homens não está fazendo a parte devida, cabe apelar a elas para a melhoria do mundo.
Afinal, nós homens, somos preguiçosos emocionalmente na maioria dos casos. Não investimos o devido nas inteligências que não vêem dos livros. O século mudou.. Não temos que ser mais apenas “provedores” de dinheiro e bens na casa, mas homens e parceiros de verdade. Hoje é a união de dois inteiros e não mais duas metades, e como cita o psiquiatra Paulo Gaudêncio: a relação deve ser de responsabilidade dos dois, afinal, deve-se fugir da palavra manuteção. Afinal, quem mantém tem algo na mão, e quem é mantido está na mão de alguém.
Vamos investir na “profissionalização” de nossa inteligência emocional e espiritual, todas as outras inteligências e futuro agradecerão.
* Heverton Anunciação
www.heverton.com.br

——————————-
ARTIGO DO MÊS – Feliz Dia dos pais, mas nem tanto…..
——————————–
No Dia das Mães eu escrevi um artigo para a reflexão de todas as mulheres, mães ou não. Agora, como prometido, eu escrevi agora a versão para os homens também, pais ou não.
Feliz Dia dos Pais, Amigo. Porém, a situação é crítica, até pior do que a das mulheres.
E não sou eu quem diz isso, são os números ao redor mundo.
Estatisticamente, a maioria dos homens continua não se esforçando para ser literalmente ser homens.
Nós temos nos tornados homens apenas por “tentativa e erro”.
Pouquíssimos pais conversam com os filhos de como nós temos que tratar os demais homens, bem como as mulheres.
E ainda, como sermos um cidadão que pensa também no próximo e na melhoria da qualidade de vida para todos. Mesmo que, inconscientemente, estamos apenas vivendo e disseminando o “cada um por si” nas mentes ao nosso redor.
Recebemos ainda, mesmo que invisivelmente, a única instrução de se dar bem, custo o que custar, conquistar carros, bens e mulheres. Não se importando no modo de como manter isso e nem como realmente identificar se somos felizes, fora dos bens materiais.
Vamos fazer uma simples reflexão: quantas vezes seu pai conversou com você sobre riqueza emocional e espiritual, baseada ou não numa religião, espiritualidade ou apenas numa ética ? Mostrando para você que são essas bases que te garantirão a felicidade em todas as outras dimensões material, profissional, etc… ?? Alguém já conversou com você ? e você ? você já conversou com seus filhos e sobrinhos sobre isso ? ou você ainda insiste em “jogar” essa responsabilidade somente para a escola ou a mãe ?
Sim, nós homens, temos a percepção diferente das mulheres. Somos visual, e acabamos deixando nossos olhos e percepções visuais guiar nossas decisões. Desde o início do século XX nossas vidas mudaram, pois as mulheres vieram para tentar mostrar como equilibrar carreira, lado emocional e intelectual. Nos bancos de escola hoje, elas estudam muito mais do que nós. Nas empresas, elas estão recebendo promoções, etc.. etc.. enquanto isso, muitos machos continuam insistindo no “modus-operandi” padrão da antiguidade: eu compro, eu pego, eu mando, eu tenho, eu pago, eu como, etc.. etc…. mas e a pergunta: quem você é ? qual é a resposta ? tirando tudo que você tem do lado material, o que restaria ? as pessoas mesmo assim estariam do seu lado te apoiando, incentivando por tudo que você é ? reflita sobre isso.
Uma das constatações nas minhas pesquisas é que tudo isso tem a ver diretamente ao nosso medo ou não sensibilidade, sem falar da falta de empatia, ao lidar com as mulheres. Seja uma namorada, amiga, mãe, rolos, etc..
De forma formal ou informal, muito de nós acaba apenas não respeitando as mulheres. Por exemplo, um solteiro realmente ativo e “guerreiro” que resida numa cidade em pleno século XXI, ao iniciar sua vida sexual, acaba ficando com até uma mulher por semana, ou seja, ao se passarem quinze anos, casando ou não, pois alguns mesmo casando continuam suas vidas de solteiros, poderá ter ficado com 650 mulheres. E, infelizmente, nenhuma mulher consegue reduzir isso e nem transformar esse homem. A mudança ocorrerá somente se o próprio homem desejar.. isso é pura estatística e realidade. Doa ou não doa essa informação. É que, como desculpa, alguns homens acabam inventando ou descobrindo que há diferença entre amor, casamento e sexo, etc.. etc..
Eu não estou questionando o valor do sexo, o qual é maravilhoso quando praticamos sem pensarmos exclusivamente em nós, mas na outra pessoa. Eu apenas trago para discussão. Será que servimos apenas de objetos de sexo ? Se não houver um senso de moral, o que nos difere de outro mamifero qualquer?
Não importa se você é um homem simples, milionário, político, empresário, estudante, inteligente ou sábio, etc.. trago a seguinte pergunta: Como você quer ser lembrado? É que uma vida só se tornará valiosa se chegarmos aos cinquenta anos e termos uma resposta para essa pergunta.. Logo, essa pergunta e resposta são construídas diariamente. A vida terá sido desperdiçada caso não encontremos essa resposta e feito algo. Isso porque, há varios idosos que foram ótimos “comedores”, mas nada além disso, e cedo ou tarde, a história se esquece dele. Afinal, a história só registra o que importa, e não o que, quem  ou quantas você comeu.
Agora, não podemos mais colocar desculpas ou culpar os nossos pais por não termos recebido nenhuma instrução disso.. É que ao nos tornamos pais ou tios, nós podemos mudar tudo para um novo futuro.. Poderemos plantar sementes práticas nos corações e mentes das próximas gerações. Do que adianta salvar-se, se não há lugar comum para se viver ? Condomínio com cercas e mais cercas ? Pietro Baldi escreveu que “.. quanto mais culto um povo, menos esse se reproduz..” De que povo nós fazemos parte ?
Esse povo fica mais preocupado  com qualidade dos filhos do que com a quantidade. As minhas pesquisas mostraram que há muitos pais e mães felizes, pois eles pressionaram tanto seus filhos para casarem cedo.. Entretanto, os filhos casaram cedo como os pais planejaram, e agora, quem fica com o abacaxi ? Muitos não estão felizes só porque tinha que agradar os padrões da sociedade e dos pais. O importante do verdadeiro pai ou pais é ensinar aos seus filhos a governar a si mesmos e a decidir por si mesmos, criando assim, um novo ciclo de vida para a família e a sociedade. E, como eu já havia escrito, filhos não salvam relacionamentos. Somente pioram caso esses não tenham uma base forte.
Querido amigo, diante dessa constatação, sim, faça de tudo para ser o melhor homem e orgulho de seus pais ou filhos. Seja o super herói de sua esposa, amiga, pai, filho, etc.. Conquiste a melhor carreira, o melhor conhecimento. Porém, do que adianta se você não aprender a compartilhar, a conversar, fazer empatia, entender e compreender a forma de amar, de fazer sexo, de dialogar, de compreender.. É que se não entender isso, isso significa que seremos apenas simples mamíferos que andam de pé. A razão com devida emoção seria o objetivo diário.
A estatística mostrou ainda que muitos homens são preguiçosos na evolução emocional, e preferem comprar coisas para satisfazer do que evoluir. Acham que ter é melhor do que ser. Isso valia para séculos atrás. Chegamos definitivamente ao século XXI. A moeda agora mais importante é o que o que não se calcula em conta bancária, pois esse patrimônio faz perpetuar os demais bens. Se você não tem uma riqueza invisível dentro de você, as outras riquezas visíveis se perdem no médio prazo.
O interessante é que, se não procuramos evoluir antes, novos padrões de comportamentos e até leis vêem em nossa direção para forçar que evoluamos. Quer um exemplo ? A nova lei Seca do consumo. Deveria ser básico isso na educação dos pais para com os filhos, e assim, sucessivamente. No curto prazo, os homens irão sofrer com essa lei, pois estava acostumado a beber para ter coragem para certas coisas. O álcool dava coragem para se aproximar daquela mulher bonita. Em alguns casos, o alcool também dava coragem para ele ceder e ficar com uma mulher feia, e usar o alcool como desculpa. Agora, com a nova lei, o homem terá que realmente reduzir ou não beber nada nas baladas. Terá que ter algo interessante para conversar, ser interessante, ter conteúdo, e ainda, não mostrar o carro na porta para conquistar essa ou aquela gata. Todos, a princípio, terão momentos iguais perante as garotas — logicamente, que há controversias, pois ainda há evoluções necessárias no comportamento das mulheres como ressaltei no artigo delas. É que há ainda muitas mulheres que já têm o nome dos filhos ou filhas, vestido de noivas, sabem o carro que querem, mas não têm e nem sabem que tipo de homem querem. Elas também são cúmplices em muitos dos “crimes” cometidos pelos homens.
Nós somos ótimos ao falarmos que somos bons nisso ou naquilo. Nos bares, todos são excelentes e mestrados no papo de sexo, porém, nos consultórios de terapia ou de sexologia, a realidade mostra outra coisa. A maioria dos homens nunca leu ou estudou  nada sobre sexo, nem vai atrás para aprender, nem demonstra humildade em querer aprender. Limita-se apenas a fazer, deitar, virar e dormir. Portanto, cuidado, a sua percepção do que é um ótimo relacionamento, pode estar totalmente diferente do que sua namorada, amante ou esposa esteja falando para as amigas, psicólogos ou quem quer que seja. Tenha coragem e vá descobrir realmente o que está acontecendo e acham de você, seja na horizontal ou vertical.
Ainda mais, a maioria das ocorrências de corrupção e nas delegacias estão registradas sob ainda a figura masculina. Portanto, se não mudar ou reeducar a alma ou espírito do homem, não haverá uma nova sociedade. A questão é que nem família e nem a escola estão desempenhando direito seus devidos papéis. O quê está faltando são “aulas sem livros”. Isso mesmo. Aulas onde não tenham livros. Aulas em que as pessoas discutam elas mesmas, conversem, pratiquem, vivam, mas pensando no próximo. Há muita besteira sendo feita por doutores também, e não somente os menos favorecidos.
Depois de tudo isso, há algo para se comemorar no Dia dos Pais ? Sim, eu acho, talvez seja o momento de você e eu pegarmos a mão de nossos filhos e sobrinhos e irmos conversar com eles, mas sem carteira ou cartão de crédito no bolso.
Veja o que separei para você abaixo. Agora, para finalizar, eu queria dar um presente para você.. Na verdade, é uma dica de leitura que toda mulher e homem deveria ler. Todos. Não leia se você não tiver um espírito forte. É que nesse livro você verá que você é tanto inocente quanto culpado de todas suas ações, seja homem ou mulher, mas que tudo pode mudar para melhor.. depende de cada um. O livro traz a realidade, e não a fantasia. O livro é Homem: o sexo frágil ? de Flavio Gikovate.
E se não for pedir muito ahahah conheça também o meu livro para casais e solteiros: NUNCA SE CASE ANTES DOS 30,  os dois você encontra na Livraria Cultura – www.livcultura.com.br
Alguns trechos do livro do Flávio Gikovate que trago para “abrir o seu apetite”:
…se as mulheres parassem de valorizar o sucesso profissional dos homens e se interessassem por vagabundos e miseráveis, não tenham dúvidas que um enorme número de homens, de um dia para o outro, se tornariam mendigos. e mais, depois de algum tempo os próprios homens tomariam esta mudança como iniciativa sua, como novo valor seu, sempre com o intuito de camuflar a total dependência que têm da admiração feminina…
…o que desperta a admiração e o interesse das mulheres aos 16-17 anos de idade é bastante diverso do que elas valorizam aos 35 anos. aos homens que não se dedicaram com seriedade a esta “atualização” sobre sempre a possibilidade de impressionar as moças mais jovens; todo ano existe uma nova “safra” de moças atrantes! …
… não tenho muitas dúvidas de que a principal razão que levou o pensamento científico a desprezar a hipótese da existência de Deus foi um “ataque” de vaidade e de onipotência do homem. Antes ele era vaidoso e orgulhoso de ser o filho pródigo de Deus. Agora deixar de ser filho !!…
… Homens e mulheres têm vivido em mundos tão apartados, com uma comunicação tão precária que, até hoje, às vezes fico chocado ao atender, separadamente, o marido e depois sua esposa. São duas histórias tão diferentes, duas criaturas que relatam as mesmas vivências de forma tão diversa, que é difícil de se acreditar que estejam juntas por tanto tempo. …é a famosa solidão a dois…
…Mulheres fascinantes provocam insegurança e mulheres pouco atraentes provocam desinteresse…. (vale para homens também !!!)
… o homem emancipado poderá finalmente ter um relacionamento positivo e gratificante com as mulheres. Não será como o egoísta que observa as mulheres com os olhos de um caçador: com desejo e ódio. Não será também como o generoso, o homem inseguro de si mesmo, que olha para a mulher como uma musa, como um ser superior….
Gostaram ? É que alguns autores preferem trazer a realidade para nosso aprendizado, a fantasia e ficção deixamos para outros autores ou telenovelas.
Este e outros artigos estão no endereço internet  blog.edeus.org
Heverton Anunciação
www.heverton.com.br
—————————————————————-
TEXTO DO MES: O Capitalismo é igual a Sexo = Pode ser ótimo ou um desastre
—————————————————————-
Meus amigos. No mês passado eu li uma matéria de jornal que serviu como “aperitivo” para escrever este artigo. A matéria
dizia o seguinte: Ações da fabricante de computadores Apple caem 6% por causa de boato do seu fundador, Steve Jobs, ter ido ao hospital.
Eu questionei-me: Como pode uma empresa ter o seu valor de mercado reduzido somente por um boato irresponsável desta forma?
Seus produtos estão entre os melhores e estavam vendendo com muito sucesso. A Apple tem demonstrado um ótimo passado e
construindo um futuro ainda promissor. Mesmo assim, uma “fofoca” faz isso acontecer ?! Será que é esse tipo de capitalismo
que eu quero viver ou deixar para as próximas gerações ?
Como eu não conheço profundamente os princípios e a teoria do capitalismo e da economia, no meu limitado conhecimento, eu
procurei algo para fazer uma analogia com a situação das crises atuais ao redor do mundo. A única coisa comparativa que achei
com a economia e o capitalismo atuais é o sexo. Isso mesmo. Calma, você vai pensar que eu só penso “naquilo”. Talvez sim,
talvez não. Eu explico logo abaixo, e olhe que nem sexólogo eu sou. Vamos por partes.
Primeira parte: O famoso Marketing e Vendas têm sofrido ajustes obrigatórios nas últimas décadas. Que ajustes ? Não adianta
mais agora as empresas só venderem, tem que dialogar e conhecer seus clientes. Acabando o antigo monólogo e padrão de apenas
anunciar para falarem de uma marca ou de si mesmas, mesmo que não dê o resultado financeiro ideal. Era algo mais para um
“exibicionismo” corporativo da marca, do que realmente resultado. Agora, mesmo que a maioria das empresas e profissionais não
saibam fazer, o Marketing e Vendas deveriam no século XXI entender melhor e vender melhor para seus clientes atuais, assim,
seus próprios clientes trarão novos clientes. Isso eu já havia escrito antes em outro artigo que, citando que até namorados,
como empresas, deveriam ser ótimos não somente no pré-venda, mas no pós venda também.
Portanto, com essa mudança de paradigma, que ainda demorará para se tornar realidade, fará que o Marketing e vendas de curto
prazo se transformem num real Marketing de Relacionamento de médio e longo prazo. É que no estado atual, os clientes e
empresas não estão namorando ou casando, estão apenas “ficando”, rolando todo tipo de traição entre as partes.
Segunda parte: agora, vamos para o mercado de capitais, onde na maioria das atividades e envolvidos não pensam em resultados
em 50 anos, mas em apenas no dia. Isso mesmo. A empresa ou investidor “entra” pela manhã com X de valor, e almeja sair com o
mesmo X positivo,e se possível, elevado em várias vezes o seu próprio valor.
O mercado iniciou a ser moldado no mundo já partir do século XV, mas sabemos que a humanidade existe milhares de anos atrás.
No princípio da humanidade e do mercado, as empresas ou pessoas, mesmo que de forma “ingênua” ou “ignorante” comparada com a
de hoje, eles tinham o conceito de “plantar” e “colher” no devido tempo.
O problema é que a maioria das empresas e profissionais (seres humanos) enxerga o seu universo como curto prazo, e não no
todo da humanidade de milhares de anos. Uma pessoa hoje vive em média 70 anos.
É muito difícil explicar para uma empresa ou um profissional que ambos deveriam investir, pensar ou almejar também
investimentos em algo para as próximas gerações, seja da sociedade, funcionários ou herdeiros.
Como havia citado, todos deveriam plantar para colher, e não exclusivamente em colher o mais rápido possível. A natureza não
dá saltos, escreveu Pietro Baldi.
É perigoso entrar na cama já pensando em gozar, o que vale também para um investimento em receber rápido o retorno. O risco
de não ter satisfação é alto, para ambos, seja numa mesa de operação de bolsa de valores ou seja na cama de um casal de uma
favela, mansão ou motel.
Lógico que todos nós, seres humanos, queremos viver melhor. Em primeira instãncia, sobreviver (lei de darwin), e depois, quem
sabe, compartilhar.  É muito difícl praticar o compartilhar para sobreviver.
Até Karl Marx, no século XVII, autor de O Capital e fundador do socialismo científico, foi um pai vitoriano convencional. Ele
procurou casar bem suas filhas, de modo a poupá-las dos sofrimentos que haviam sido inflingidos por sua atividade
revolucionária à sua mãe e chegou a impedir o enlace de sua filha Eleanor com o revolucionário francês e historiador da
Comuna de Paris Lissagaray.
Portanto, é natural da paternidade querer o seu bem próprio e dos membros mais próximos. Isso se aplica no reino animal ou
dos seres dito racionais. Até ai, eu não posso dizer nada, é da natureza, e aí, só Deus para responder, ou uma força maior,
caso você não acredite na existência de um deus.
A primeira parte citada neste artigo — o Marketing — já está promovendo ou sendo forçado as devidas mudanças para esta e as
futuras gerações. Afinal, as grandes mudanças para o bem ou para o mal, na maioria das vezes, vieram nas mãos dos empresários
e empresas, e não dos governos.
Já, o problema todo da crise financeira atual, no meu entender, está na segunda parte citada também neste artigo — o mercado
de capitais. É quando “sufocamos” tudo e a qualquer preço para a sobrevivência no curto prazo, sem pensar no planejamento do
longo prazo. Criando com isso um “dinheiro e investimento” sem pátria. Um exemplo: Se estamos ganhando 20% ao ano num
determinado investimento num país ou empresa, o que para alguns já estaria de bom tamanho. Porém, por vários fatores, vamos
correr para um outro local que está “dando” 25% ou 30%, não importando com o “lado social” ou de longo prazo do investimento.
O importante é ganhar hoje, ao futuro não pertence mais a Deus, mas a mim mesmo, assim estão pensando muitas empresas e o homem.
Porém, não podemos esquecer que empresas e o próprio homem são simples pessoas. O Governo muda, se seus cidadãos mudarem. Uma
empresa, suas marcas e produtos mudam se as atitudes dos seus clientes mudarem. Os profissionais de investimento mudam se as
atitudes dos seus investidores mudarem. É assim. No universo tudo está interligado numa sinergia, complementariedade e
cumplicidade. As pessoas que compõem o mercado ditam e mudam as regras, o problema é quando o mercado está perdido como está
agora.
Como bem conceituou Eduardo Giannetti, economista e filósofo brasileiro. Estamos dentro de um teatro em início de incêndio. O
problema é que quem mata mais o público presente no teatro não é o incêndio em si depois do alarme, mas sim, a fuga e o
pisoteamento gerados pelos apressados em salvar a si próprios e não a coletividade. Portanto, nesse caso, é a porta que é
estreita demais para todos. Mas no pânico, todos querem fugir ao mesmo tempo. E o medo é o maior problema que faz isso. E sem
conhecimento, temos medo.
Agora, onde entra o Sexo e o Capitalismo ? Vamos lá.
Os dois, tanto sexo quanto o capitalismo, demonstram momento de poder.
Entretanto, na minha opinião, ninguém tem poder absoluto, tem apenas momentos de poder. E, ainda, como diria Paiva Netto:
…no cemitério está cheio de poderosos.
Há um velho ditado que se enquadra que diz: “quer conhecer o cidadão, dê-lhe o bastão”, ou seja, quer conhecer uma pessoa, dê
poder a ela.
Ainda do mesmo pensador, notem como uma criança tem fé nos pais. A criança quando quer arroz e feijão. Ela não sabe de onde
vem o feijão, como foi produzido, etc.. Ela tem fé e confia que o feijão virá.
Que poder é esse ? Há várias formas: promova uma pessoa preparada ou não tão preparada para um novo cargo; dê um prêmio da
loteria para quem não sabe administrar dinheiro; fale para uma pessoa que você a ama; confie um favor pessoal a uma pessoa de
confiança; etc.. etc..
Quando aplicamos investimentos, nós estamos dando poder a nós mesmos ou outras empresas a fazerem mudanças por nós.
Quando fazemos amor ou sexo, estamos mostrando nossas fraquezas e forças para a outra pessoa.
E isso é um momento de poder que somos responsáveis e estamos compartilhando.
Agora, o problema está quando pensamos exclusivamente em somente nós, na nossa satisfação, e retorno ou gozo de curto prazo.
E como o tema aqui é o sexo. Aí que entra a comparação.
Se você vai para a cama pensando somente no seu gozo e não no prazer dos dois, infelizmente, já não dará certo. Se você for
um homem, você terá um orgasmo egoista e “monologo” se assim eu puder dizer, e este se dará entre dois e cinco minutos dizem
as estatísticas. E se você for uma mulher, que não funciona da mesma forma que um homem — ainda bem–, na verdade, nada vai
mais do que “fingir” será a solução. E não importa se ambos são gostosos ou lindos. Existem outras variantes além da
biologia.
Nos livros e pesquisas que fiz, uma relação sexual deveria durar no mínimo três horas ou mais para satisfação total. Onde o
foco não é apenas o final, mas todo um envolvimento de carícias, toques, etc… e muito humor.
Agora, seria justo os atuais capitalistas desejarem que empresas satisfaçam seus gozos em apenas uma semana, no dia ou dois
anos ? Qual o tempo ideal para uma relação sexual ? qual o tempo ideal para que o mercado esteja maduro ? Uma geração é
contada a cada 25 anos, eu comento.
A humanidade tem milhares de anos, bem como o mercado, e as trocas de mercadorias ou permutas entre seres humanos. Então,
tanto acionistas ou investidores, sem falar de namorados e maridos, estão sofrendo de “ejaculação precoce”. O que faz com que
esses gozem sozinhos, e não proporcionem prazer a mais ninguém. O que obviamente prejudica o mercado e o futuro econômico da
humanidade, sem falar do casal.
É que a ansiedade nasce da preocupação, que gera medo e insegurança. E preocupação é se “pré-ocupar” de algo que não
aconteceu ainda. E tudo isso nasce do medo de não se conhecer a si mesmo ou com quem nos envolvemos.
No capitalismo atual, que visa o gozo diário e não de longo prazo, acontece a mesma coisa. Por exemplo, peguemos um grupo de
milionários que eu acredito mereceram ter suas conquistas e parabenizo-os por isso. Eles e seus funcionários têm a seguinte
escolha: temos capital de sobra. Nós podemos investir agora nos juros altos do Brasil que paga 12% ao mês, ai não corremos
nenhum risco. Ou, quem sabe, poderíamos nos unir e montar uma fábrica ou um grupo de empresas (cluster) para desenvolver uma
determinada região pelos próximos 50 anos, por exemplo, o Vale do Jequitinhonha. Um dos locais mais pobre do país. Nessa
área, pelos nossos cálculos, teríamos depois do quarto ou quinto ano, 20% de retorno. E ainda, construíriamos um novo público
de consumidores, uma comunidade, funcionários e o próprio desenvolvimento da comunidade por no mínimo 50 anos!!
Qual das duas opções você acha que os investidores escolherá ? Hoje, está claro que o grupo de investidores escolheria a
primeira opção. Ninguém quer pensar em compartilhar para crescer. Criar para crescer. E muito menos, A união parece que
perdeu a força.
Ai, como no sexo, o final não é ideal. Rola uma “ressaca moral” e ninguem ouve a “campainha” em nenhum dos lados.
E, Se não evoluirmos em como investir dinheiro ou fazer sexo, fica fácil como está agora, sempre culpar o outro, seja o
parceiro ou parceira, ou seja também o nosso investidor (banco ou broker).
Surge então a pergunta: será que estamos deixando de ser seres racionais para sermos literalmente simples mamíferos ? Afinal,
a única coisa que, eu estudei na infância, era que a moral e o raciocínio nos diferenciava dos demais animais.
Mas o quê acontece quando não somos um povo ? somos seres individuais e não matilhas ?
O quê acontece ainda se não preservarmos para conquistar. Achamos que o problema está sempre no outro, e não em nós mesmos ?
Sem nenhuma lealdade a princípio social ou grupo ? Não é assim que vivem os demais animais. E, como disse Aristóteles: …O
“homem guiado pela ética é o melhor dos animais; quando sem ela, é o pior de todos.”
Muitos agora estão se perguntando: você perdeu ou ganhou com essa crise financeira ?
Muitas evitam perguntar depois do sexo: foi bom pra voce ? Did you come ?
O bom dessa crise é que ela está acontecendo agora.. Quanto mais cedo acontecer um problema. Melhor, eu acho. Assim, dá tempo
de resolver, e ainda, nós mesmos participamos da solução. é que existe uma frase que eu acredito: passado mal resolvido,
volta. Portanto, resolva sempre o presente.
Um novo Capitalismo se faz necessário.
Eu tenho assistido muitas reuniões de economistas, excelentes professores, doutores e políticos. Cada um com uma solução, bem
como os “profetas do passado” que acham solução não escrevendo o futuro, mas apenas comentando o passado.
Mas eu não vejo também, nessas reuniões, um maluco — assim o chamariam — dizendo: O que nossos deuses ou santos fariam em
nosso lugar ? Qual seria o modelo de um capitalismo de Deus ? Como Allá, Maomé, Krishna, Jesus ou outro santo resolveria essa
situação ?
Mas Eles ajudam ?  Eles entendem de economia ? outro poderia perguntar.
Ai, talvez, timidamente, alguém falaria no fundo da sala: não houve no passado aquele sonho de José,das 7 vacas gordas e das
7 vacas magras. Que significaram que haveria abundância por 7 anos seguidos por mais 7 anos de crise ? E a interpretação do
sonho era para estocarem alimentos !!! A mensagem era que, havendo parceria entre os deuses e os reis, os resultados seriam
ideais para todos. E que, na verdade, a economia dos anjos é prever para prover.
O problema, eu acho, é o que está bem definido pelo psicoterapeuta Flavio Gikovate:…. não tenho muitas dúvidas de que a
principal razão que levou o pensamento científico a desprezar a hipótese da existência de Deus foi um “ataque” de vaidade e
de onipotência do homem. Antes ele era vaidoso e orgulhoso de ser o filho pródigo de Deus. Agora o homem quer deixar de ser
filho !!..
Uma coisa é certa, qualquer um de nós poderia pensar no futuro, mas não ficar obcecado por ele. Faça bem o hoje, o amanhã é a
assinatura do hoje.
Se você não é um bom profissional hoje, você fica com medo, e ai, você não terá a devida recompensa no amanhã.  Se você não
for um bom pai ou bom marido hoje, cedo ou tarde, o medo chega, aí amanhã você não terá um bom filho e nem esposa por perto. Se você não economizar 1 real hoje, você terá medo, e amanhã você não terá nada, e assim, por diante.
Como diria Martinho Lutero: …”Se soubesse que ia morrer amanhã, ainda assim, plantaria hoje uma macieira.”
E ai, para finalizar, eu trago um ditado popular mais conhecido, avalia-se a árvore pelos seus frutos.
Qual é a sua árvore ?
Você tem a sua resposta, porém, eu acho, Deus quer que sejamos como aquela criança que quer o feijão. Plantemos, e Deus
proporcionará a colhita no tempo e prioridades necessários.
Heverton Anunciação

Sobre Heverton Anunciação

Heverton Anunciação é Escritor e consultor em Tecnologia e Marketing de Relacionamento pela CompuNote Consultoria. Atuou em projetos de CRM no Brasil e América Latina nos segmentos bancários, Serviços, Cosméticos e Telecomunicações. Colunista para revistas renomadas. Membro do Comitê de CRM da Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente (Abrarec). Autor de vários livros importantes e com grande repercussão. Para mais informações, visite o site oficial do Heverton Anunciação.
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Coletânea Artigos Até Junho 2011

  1. OLá. Sempre acompanho seus artigos. Muito me enriquecem em aprender cada vez mais. Seu conteúdo
    é TOP. Obrigado !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *